10 Expressões de linguagem corporal que você deve abandonar imediatamente

Nem sempre conseguimos nos dar conta do que estamos fazendo com nossas pernas, mãos ou com a expressão facial quando estamos na presença de outras pessoas. Na verdade, em boa parte das situações, sequer percebemos que esse é um aspecto é importante. Mas a verdade é que a linguagem corporal pode realmente dizer muito sobre nossa personalidade e nossos sentimentos. E ela pode ser crucial quando queremos causar uma boa impressão e, por exemplo, conquistar o emprego dos nossos sonhos. Por outro lado, o contrário também acontece: saber o que fazer com o corpo serve ainda para manter distantes aquelas pessoas com quem preferimos não ter contato.

Nós, do Incrível.club, descobrimos que determinados hábitos ligados à linguagem corporal devem ser evitados para provocar efeitos positivos em nossas vidas. Quer saber quais são? Continue lendo!

1. Adotar uma postura “caída” e preguiçosa

A postura adotada pode dizer muito sobre sua autoestima e confiança em si mesmo. Ficar em uma posição retraída revela muita insegurança em relação a si mesmo. Ao deixar de corrigir a própria postura, acabamos normalizando o costume de, por exemplo, escorregar no encosto da cadeira. O pior é que hábito fica tão banalizado que corremos o sério risco de passar uma imagem “caída” mesmo quando não estamos em situações tidas como desconfortáveis. Nesses casos, uma coisa é certa: você será visto como alguém dono de baixa autoestima.

2. Manter pernas ou braços cruzados

Para muita gente, é natural cruzar braços e pernas na hora de sentar. Porém, conversar com alguém enquanto mantém os membros cruzados certamente deixará seu interlocutor com a sensação de que você está na defensiva. A outra pessoa pode entender que não há abertura para interação ou para que você escute o que ela tem a dizer. Assim, o indivíduo que estiver conversando com você possivelmente terminará achando que te deixa desconfortável. Deixar pernas e braços descruzados, mantendo as mãos visíveis, passará a impressão de alguém mais confiável.

3. Sinais de inquietação

Seja um hábito que você cultiva desde sempre ou algo que só faz em busca de relaxamento durante situações de estresse, o mais correto é abolir expressões da linguagem corporal que revelem inquietação. Se você está sempre enrolando uma mecha de cabelo nos dedos, tocando nos anéis, chacoalhando mãos e pés ou olhando repetidamente para o relógio ao conversar ou participar de uma reunião importante, passará a ideia de que está entediado e que preferia estar em outro lugar.

4. Coçar o pescoço

Talvez você goste de coçar o pescoço como um meio de aliviar o estresse. Outra possibilidade é que o gesto seja realizado, ainda que não intencionalmente, para relaxar a tensão naquela parte do corpo, mesmo que nada esteja tirando seu sono. Em qualquer caso, tenha consciência do que você faz com suas próprias mãos e tente evitar tal comportamento ao máximo. Do contrário, seus interlocutores o perceberão como alguém ansioso e eternamente desconfortável.

5. Roer as unhas

Outro sinal clássico que mostra o quanto estamos nervosos é roer as unhas. Talvez o costume até ajude a aliviar o estresse, mas por outro lado deixará clara a sua insegurança. Sem falar que roer as unhas provoca distração em seu interlocutor e que muita gente encara tal hábito como algo nojento e repulsivo. E como se fosse pouco, a condição geral das suas unhas piora bastante. Não esqueça: ao menos no primeiro momento, somos sempre julgados pela aparência. E você não quer causar uma má impressão, certo?

6. Falta de contato visual

Evitar contato visual indica que você não confia em si mesmo, que não gosta do interlocutor ou que não está sendo sincero. Mas cuidado com o contrário: encarar alguém intensamente, olhando a pessoa direto nos olhos, passa uma impressão agressiva e é o interlocutor quem pode acabar ficando desconfortável. Prefira trocar uma série de olhares mais longos, fazendo intervalos entre eles.

7. Parecer distraído

Sim, se distrair enquanto está conversando com alguém é algo que realmente revela falta de educação, e é pior ainda quando sequer percebemos que estamos agindo assim. Em alguns casos, você pode até estar prestando atenção, mas como fica com o olhar perdido no vazio, acaba passando a impressão de que não está ouvindo. Esforce-se para não desviar o olhar, demonstrando interesse no que a outra pessoa diz, ou então faça algum gesto que permita ao interlocutor entender claramente o quanto você está participando da conversa.

8. Virar os olhos

Revirar os olhos é um dos sinais mais óbvios de desrespeito. Quando você está entre amigos, a atitude pode ser até inofensiva, uma forma de comunicação não verbal para mostrar a alguém próximo o quanto você está entediado ou irritado. No entanto, se você revirar os olhos ao conversar com um colega de trabalho, com o chefe ou com um completo estranho, prepare-se para ser interpretado como alguém desagradável e disposto a ofender os demais.

9. Se esquecer de sorrir

Sobretudo em situações mais formais, podemos esquecer completamente de sorrir. Porém, dar um belo sorriso é uma ótima estratégia para mostrar-se aberto e confiante. Como consequência, seus interlocutores poderão se sentir mais à vontade para sorrir de volta, criando uma atmosfera de positividade de maneira geral no ambiente e quebrando o gelo, principalmente em primeiros contatos. Mas fica uma dica importante: não se force a sorrir, pois um sorriso “amarelo” fará com que seja interpretado como falso e não digno de confiança.

10. Ficar quieto demais

Ser calmo e quieto demais pode ser entendido como um sinal de que você não quer falar com a outra pessoa nem ouvir o que ela tem a dizer. Permanecer impassível certamente deixará seus interlocutores desconfortáveis. Um bom caminho para furar esse bloqueio é demonstrando entusiasmo por meio de expressões faciais e se espelhando nos gestos da outra pessoa, só que sem deixar muito “na cara”. Assim, você certamente causará uma ideia mais positiva.

Você já notou, em si mesmo ou em alguém do seu convívio, os sinais de expressão corporal listados acima? Em sua opinião, que impressão as outras pessoas têm ao te conhecer? Deixe um comentário com suas opiniões!

Compartilhar este artigo