10+ Coisas que nossos cães fazem e que gostaríamos de saber o porquê (vamos te explicar tudo)

Pessoas que têm um cãozinho pequeno, ou um cão do tamanho de um urso, experienciam uma coisa em comum: nem sempre conseguem entender o que esses anjinhos querem quando têm algumas atitudes. Mas não se preocupe, para ajudar você, vamos explicar com ilustrações as situações mais recorrentes. De forma lúdica e com base em estudos, vamos desvendar esses peludos de uma vez por todas.

Incrível.club trouxe explicações de especialistas, com lindas ilustrações, que vão ajudar você a entender a razão do seu doguinho ainda ter atitudes ligadas aos instintos dos seus ancestrais lobos, com explicações lógicas. Venha conosco e entre no mundo pet e suas “esquisitices”.

1. Persegue o próprio rabo

É importante identificar as razões que fazem com que seu pet aja dessa forma. Para os filhotes, isso pode ser uma divertida brincadeira, para os velhinhos pode sinalizar demência, as raças caçadoras podem fazer o gesto como se o rabo fosse uma caça. Mas se o ato não for constante, ele pode somente estar carente e significa que ele está querendo chamar a sua atenção ou pedindo para brincar.

Caso esse movimento se torne repetitivo, é importante consultar um veterinário para descartar problemas mais graves e encontrar formas de diminuir o problema. O diagnóstico pode confirmar se é demência ou senilidade, além de existir a possibilidade de ser um Transtorno Compulsivo Canino (CD) que pode incluir outros sintomas como lambedura de patas, barriga e partes íntimas.

2. Esconde a comida

Os cachorros guardam algumas atitudes instintivas dos seus ancestrais, e esconder a comida é uma delas. Pode ser no jardim do seu quintal ou no meio das almofadas do sofá, não importa. A explicação é bem simples: os cães selvagens guardavam comida para que não faltasse na época de escassez; estando alimentados e mais fortes, podiam defender o território e propagar sua descendência.

3. Alguns são mais calmos enquanto outros, mais briguentos

Mais uma atitude trazida da época em que eram selvagens; a luta garantia a manutenção da liderança na matilha, a conquista de mais fêmeas e a disseminação dos seus genes. Além disso, há um consenso de que as raças grandes são mais tranquilas e as menores mais estressadas e agressivas. De acordo com especialistas, isso está mais relacionado ao jeito como eles são criados do que com o tamanho.

4. Rosna quando alguém chega perto da comida deles

Uma atitude que deve ser evitada desde que seu pet é um filhote para não causar acidentes; o ato de ser agressivo na hora de comer demonstra que ele se sente, ou quer ser, o líder da matilha. Para modificar o comportamento, você pode dar a ele comida ou petisco direto da sua mão e desde pequeno treiná-lo colocando a mão na vasilha na hora das refeições. Isso evita o estresse e o ajuda a entender que a comida não tem que ser defendida.

5. Por que o cão precisa tanto de companhia?

A necessidade de viver em grupo para sobreviver na vida selvagem é a origem da necessidade de o cão estar sempre acompanhado. Na natureza, os lobos que ficam sozinhos têm mais dificuldade de se defender e de conseguir alimento, já que atacam a presa em grupo. Por instinto, o cão entende que precisa, seja liderando ou sendo liderado, ter um grupo e você é parte desse grupo quando o domestica.

6. Sinalizando as emoções com movimentos da cauda

Já que o seu pet não sabe falar, ele se comunica através de movimentos corporais e um dos mais significativos é a movimentação caudal. Trouxemos para você um desenho que resume bem os movimentos mais comuns:

  • Reta ou levemente levantada: posição de alerta;
  • Balança de forma vigorosa a cauda e o quadril: está contente ou agitado;
  • A cauda fica abaixada ou entre as pernas: está com medo de algo ou alguém;
  • Balança com movimentos lentos: está ansioso, curioso ou receoso;
  • Cauda abaixada e de costas: simplesmente ignorando você;
  • Cheirando outro cão e cauda levantada: fazendo amigos.

7. Quando cão e dono se parecem

Especialistas perceberam que as pessoas escolhem um cão que mais se parece com elas. O psicólogo Michael Roy da Universidade da Califórnia separou dono e cão, e os participantes do experimento acharam com certa facilidade a dupla certa. A semelhança pode ser leve e não se restringe à aparência, na maioria das vezes eles adquirem a personalidade do dono como ser amável, briguento ou ranzinza.

8. Apego exagerado

Alguns cães entendem que seu dono é, de certa forma, sua propriedade, como são as suas bolinhas, os bichinhos ou a comida. Diferentemente da necessidade de defender o dono de estranhos, alguns cães exigem exclusividade em relação a outras pessoas que vivem com ele no mesmo espaço. Um comportamento que tem a ver com a busca por dominância e rivalidade, já que para ele todos são da mesma matilha.

9. Traz o brinquedo favorito

Uma situação bastante comum é a do cãozinho trazer o brinquedo preferido para o dono. Essa atitude demonstra que seu pet quer brincar com você, já que tem bastante energia acumulada e precisa gastar com exercícios. Ele acredita que você é o líder da matilha e deseja agradá-lo dando algo que ele gosta. Com isso, ele demonstra que confia em você a ponto de dar o brinquedo preferido dele.

10. Dão (ou não dão) a barriga para acariciar

Quando o seu pet mostra a barriga parece que ele está pedindo carinho, mas não é bem por isso que ele toma tal atitude. Pesquisadores alertam que embora eles aceitem um carinho, não se sentem confortáveis. O especialista em animais da Universidade de Edimburgo, Jill MacKay, explica que os cães mostram a barriga em sinal de submissão e para evitar confronto com outros cães.

11. A técnica dos olhos pidões

O olhar fixo de seu doguinho em você pode significar que ele te ama, te adora e confia em você. Além disso, ele entende que essa demonstração de carinho pode lhe trazer, muitas vezes, um tipo de vantagem ou benefício. Sim... ele pode estar tendo um comportamento interesseiro quando percebe que pode ter algum ganho quando faz a famosa “carinha de cão carente e pidão”.

12. Escolhe alguém para seguir

Quem tem um doguinho em casa está acostumado a vê-lo seguindo você por toda a parte o que pode até causar um certo incômodo. Mas entenda que tudo que ele quer demostrar é que considera você um grande companheiro e quer fazer tudo junto com você. Uma pesquisa identificou que eles preferem seguir a pessoa que costuma lidar mais com ele; a que dá comida, brinca ou passeia regularmente.

13. Lambe o dono

A maioria dos cães ama lamber o dono e isso é a forma que eles encontram de demonstrar carinho e afeição. Com o tempo, eles aprendem que isso pode ajudar quando ele deseja um pouco mais de atenção, então vão encher você de baba sempre que precisarem de um pouco mais de carinho. Quando ele lambe o dono pode também aliviar o estresse e reforçar que você é o seu “líder supremo”.

14. Lambe a si mesmo

Quando o pet lambe a si mesmo pode significar estresse ou dor, por isso, é importante verificar o motivo. Quando ele é um filhote e lambe objetos, o chão ou tapetes pode ser que ele esteja apenas explorando o novo ambiente. Se ele já é adulto pode estar sinalizando que está estressado ou entediado, investigue também com o veterinário a possibilidade de problemas gastrointestinais.

15. Rola na terra depois do banho

Os cães têm formas diferentes de cuidar da sua higiene pessoal, o que muitas vezes parece estranho para nós humanos. Quando damos banho em nossos bichinhos e eles correm para se esfregar na grama, na terra ou no sofá, bate na gente aquela impressão de trabalho perdido. Mas o ato de rolar faz parte do seu asseio na tentativa de remover pelos soltos e sujeiras.

O pet que vive em uma casa com quintal ou com muito espaço pode ter o comportamento de rolar em cima de fezes e até de outros animais mortos de forma instintiva. Os lobos usavam essa técnica de camuflagem para disfarçar o cheiro e ter mais facilidade na hora de caçar alimento. Assim, a caça dificilmente sentia o cheiro do predador e não fugia.

16. Faz xixi em lugar inadequado

Um filhote leva um tempo até entender onde deve fazer as necessidades e isso é normal; já um cão adulto pode fazer isso quando é levado a lugares que não conhece e fica ansioso. Se seu pet urina sempre que você chega em casa é preciso ignorar ele por alguns minutos, até ele se acalmar; e se isso acontece quando tenta pegá-lo, ele pode ter medo de você: reveja suas atitudes com ele.

Gostou das dicas? O que mais o seu pet faz que você não entende o porquê? Conte para nós.

Natalia Tylosova exclusivo para Incrível.club
Compartilhar este artigo