Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Uma russa se mudou para Israel e relata como é a vida naquele país

Primeiramente, vou me apresentar. Meu nome é Lyudmila Korelova e no dia 31 de agosto de 2017, recebi a permissão do Ministério de Assuntos Internos de Israel e entrei no país como esposa de um cidadão israelense. Pouco tempo depois, recebi o visto de trabalho e a permissão de residência. Em 2 anos, dominei o hebraico e finalmente pude me sentir plena e independente no país.

Durante esse tempo que moro aqui, aprendi lições de vida valiosas que vou compartilhar com os leitores do Incrível.club neste post. E no final, preparei um bônus para você, um teste que o ajudará a descobrir o quão israelense você é no coração. Venha comigo e confira tudo!

Prós e contras de se casar com um israelense

Os homens israelenses são muito vaidosos com sua aparência. Estão sempre bem vestidos, cheirosos e, até mesmo as barriguinhas de cerveja são durinhas. O machismo não é comum aqui, coisas do tipo “lugar de mulher é na cozinha” ou não ajudar nas tarefas domésticas não são comuns. Pelo contrário, o meu marido sempre pega a vassoura, dá banho nas crianças e ajuda na cozinha.

Agora sobre os contras. Se você não é judeu, algumas famílias podem ser contra. Principalmente, porque os filhos adquirem a nacionalidade da mãe. As garotas russas reclamam comigo que os homens daqui esperam uma parceria no sustento da casa e não entendem que “o dinheiro dele é para a família e o delas, para o salão e a manicure”.

Meu esposo às vezes fica surpreso com alguns dos costumes russos

Eu e meu marido fomos visitar meus pais. Quando já estávamos nos preparando para voltar para casa, disseram para Sergey: “Estão saindo? Sentem-se na estrada” (há uma tradição russa de sentar-se literalmente na estrada, ou em cima de uma mala antes de viagens longas de carro para trazer boa sorte no trajeto). Até aí tudo bem, só que ele não sabia quanto tempo deveria ficar sentado e não levantou enquanto não lhe disseram para parar.

Outra vez, tivemos de devolver o carro que um amigo emprestou, Sergey tocou a campainha e entregou as chaves. Ele agradeceu calorosamente por terem ajudado muito, e meu amigo ficou olhando para a cara dele e não pegou as chaves: “você não pode entregar as chaves na porta, tem de entrar em casa!” Sergey novamente não entendeu nada que estava acontecendo.

É difícil se casar e se divorciar em Israel

Isso devido ao fato de o país ser extremamente religioso. Os casamentos em Israel ocorrem exclusivamente dentro da estrutura da denominação religiosa. Ou seja, cristão é casado com cristão, judeu com judeu. Mas e se você for ateu? Tem de ir para o exterior e casar-se lá.

Os advogados dizem que o processo de casamento em Israel é um dos mais complicados do mundo. Não me surpreende: em Israel, existem dois tribunais paralelos — o civil e o religioso. Esse “circo” cria conflitos entre os tribunais em situações de divórcio, custódia e divisão de bens. Há também dois termos jurídicos únicos: “união estável” e “união civil” (que também existem no Brasil).

Os avós judeus estão sempre conscientes do que está acontecendo na vida dos netos

Não tive muita sorte com meus avós. Mas conheci um menino de uma família judia tradicional (que hoje em dia é meu marido) e ele tem uma multidão de parentes. Seus avós publicam constantemente no Facebook receitas de tortas e notícias ruins do mundo todo, como se sugerissem que ele devesse ficar em casa se empanturrando de comida, porque o mundo é perigoso lá fora.

No início, Sergey tinha medo que seus avós fossem rígidos espiões judeus (e eles verificavam minhas redes sociais também). Por isso, no começo eu tinha medo de me aproximar dele. Mas no fim entendi que as avós israelenses são uma mistura. São como os nossos, do tempo da União Soviética, mas em parte também têm uma outra cultura, ancestral e sábia. É muito interessante conversar com eles.

Minha rotina de beleza mudou significativamente

Enquanto morava na Rússia eu me maquiava todos os dias. Eu já sabia delinear meu olho aos 16 anos! Agora, maquiagem só em ocasiões especiais. Eu nem sequer uso sombra, porque o calor faz tudo derreter e a maquiagem fica horrível. Ir à manicure agora é raro, e quando vou faço coisas simples. Massagens aqui são no formato de “curso”: 10-12 sessões e depois uma pausa por 6 a 10 meses. A questão mais importante com essas mudanças na rotina é que me tornei um pouco mais natural. Hoje em dia, não me importo mais em colocar cílios postiços ou pó no rosto apenas para ir comer uma pizza. Passo maquiagem quando realmente é necessário. Por isso, minha pele parece bem mais saudável e bem cuidada.

As mulheres israelenses se vestem sem frescuras

Caminhando pela rua recentemente com Sergey encontramos duas loiras falando russo. Meu marido disse: “acabaram de chegar, devem ser novos imigrantes, não são nossos jovens”. Como ele adivinhou? Pela roupa que elas vestiam.

Primeiramente, as meninas israelenses se vestem de forma mais casual. Elas nunca usam roupas apertadas e saltos. A moda casual israelense é basicamente formada por jeans skinny, camisetas simples e croppeds. Vai usar vestido? Então que seja o mais confortável possível. A simplicidade nas roupas é compensada com joias e acessórios. E bem, os chinelos são uma tendência eterna e controversa por aqui (alguns vão aos casamentos de chinelo).

Israelenses gostam de fazer perguntas, digamos, um pouco desconfortáveis

Sim, sabe aquela inocência infantil ao fazer perguntas constrangedoras? Ou então aquelas perguntas sem tato nenhum: “quem é seu marido e por que você tem um carro tão caro?” Você pode até se assustar com isso. E eu tento levantar minha cara do chão e explicar que não passei fome na Rússia. E que levo uma vida boa e não dependo do meu marido para ter as coisas.

Outro dia eu estava tranquila e de repente escutei: “Oooh, é verdadeira?” No começo, não entendi qual era a pergunta. Então vi que a pessoa estava apontando para minha bolsa da Chanel. E o que eu podia fazer? Dizer que era verdadeira? Mas não condiz com o salário médio em Israel. Então, menti dizendo que era uma falsificação chinesa, mas pelo menos a pessoa não ficou espantada.

É costume dar dinheiro para organizar a festa de casamento

Quanto? Existem até calculadoras online que levam em conta o grau de parentesco. Tradicionalmente, as famílias dos noivos não dão menos que os convidados. Os custos do casamento são pagos com certos “juros” pelos convidados e esse capital a mais fica com os noivos para ajudar a família que está começando. Dica local: frequentemente as celebrações são realizadas em dias de semana porque é mais barato alugar o local da celebração.

Quase nunca é contratado um anfitrião para organizar a cerimônia; geralmente, após o jantar as pessoas simplesmente começam a dançar e animam a celebração. Não há discursos (admito que não gosto dessa parte) e outras tradições russas às quais estou acostumada. Mas nem por isso os casamentos locais são menos alegres e emocionantes.

A questão da higiene

Os russos ficam muitas vezes horrorizados com essa atitude em relação à saúde e à higiene. Um exemplo simples: as crianças se sentam com o professor no chão frio ou molhado (há um jardim de infância que vejo da minha janela). Existem menos requisitos sanitários para esteticistas e manicures. Conheço histórias de dentistas que não trocam os materiais e usam os mesmos em outros pacientes.

É melhor você não saber o que está acontecendo nas cozinhas do café. Além disso, você pode pegar a comida com as mãos, separar a quantidade que quer e servir. E sabe o que é mais interessante? A longevidade em Israel é maior que nos países da Comunidade dos Estados Independentes (forma que os russos usam para designar a organização supranacional que envolve 11 repúblicas que pertenciam à antiga União Soviética). É evidente que existe a necessidade de esterilização de utensílios e instrumentos, mas as crianças não sofrem por estarem sentadas no frio ou no chão. Nós patinamos na Rússia com as roupas molhadas a −15 graus. Aqui eles vivem assim.

O café da manhã israelense é variado em cores e sabores

Em hebraico, aruchat boker, significa café da manhã. Essa é uma das refeições matinais mais saudáveis do mundo. E provavelmente uma das mais completas. Inclui:

  • queijo cottage: 2-3 tipos diferentes em pequenos pratos;
  • homus e tahine (aperitivo de purê de grão de bico e pasta de gergelim);
  • saladas de abacate e atum;
  • peixe (arenque ou salmão);
  • azeitonas;
  • salada verde;
  • ovos (omelete ou fritos).

Adição obrigatória: geleia, pão e uma bebida quente (geralmente café, que pode ser substituído por qualquer suco de sua escolha).

Diversidade de sobrenomes

Os sobrenomes judeus são mais diversos que os habituais nomes russos. Isso é devido à vasta variedade de judeus que colonizaram Israel. Há judeus da Europa Oriental, da Península Ibérica, do Marrocos e do Iêmen. Alguns sobrenomes são estranhos e até mesmo, engraçados.

Uma vez vi as anotações de uma mulher que trabalhava em um escritório em Jerusalém e me espantei com a quantidade de nomes e sobrenomes incomuns. Por exemplo, Bella Haydak (em hebraico “Haidak” significa bactéria). E havia vários outros.

A cultura do café é forte em Israel

Talvez essa seja a principal bebida na Terra Santa. O café matinal é um indicador indispensável da hospitalidade dos anfitriões. Vão lhe oferecer uma xícara de café em uma festa ou na manicure ou até mesmo em uma reunião de negócios.

Existem dois tipos de café aqui o “NES e o preto”. Num primeiro momento, não entendi a diferença. O NES é café solúvel (e faz referência a uma marca de café solúvel mundialmente famosa) e o preto é o café moído. Outra curiosidade é que alguns turistas se queixam de que não há café com leite já misturado. Os garçons simplesmente dão um copo de leite junto com o expresso com cara de “era só ter pedido”.

Um típico israelense é verdadeiro, amigável e... “rega”

Eles nunca julgam ninguém pelas roupas. Em Israel, como mencionei, as pessoas vão até a casamentos de chinelos (e por escolha própria). E acredite em mim, ninguém vai ficar te olhando desconfiado. Significa que é prático para uma pessoa. Todos são irmãos e irmãs. É claro que, a princípio, você fica surpreso quando a garçonete cumprimenta um homem que viu a primeira vez na vida de “Ahi!” (Irmão), mas depois você se acostuma.

Em Israel, as pessoas fazem um gesto com a mão parecido com aquele conhecido movimento com as mãos dos italianos e que significa: “Rega!” (um instante, por favor!). Uma vez tentei ultrapassar uma velhinha que estava bloqueando a estrada. Buzinei. O carro já estava parado 3... 4... 5... minutos. Dei a volta e esbravejei com as mãos. E o que ela me disse? “Rega!”

Shawarma por 2.500 euros? E nem é o limite

Conheço uma garota que queria comprar um lanche no fast-food por 20 euros e acabaram cobrando 2500 dela. Tudo terminou bem, mas com a ajuda da polícia. No ano passado ocorreu uma situação semelhante comigo. No café que eu estava, dei o cartão para o garçom e assinei o recibo, mas depois de um tempo ficou claro que havia cobranças indevidas na minha conta.

O motivo é que os cartões não têm senha aqui. Ou seja, você entrega o cartão de crédito ao garçom e ele leva até o caixa e o devolve. Obviamente, é gerado um recibo e é solicitado que você assine, mas os turistas nem sempre esperam. Ou então assinam sem observar o valor. É necessário prestar atenção aqui aos serviços de alimentação.

Programadores e dentistas ganham bem

Oficialmente, o salário médio aqui é de 2500 euros (aproximadamente 11 mil reais). Mas na prática as coisas são diferentes. Por exemplo, uma gerente das lojas Zara recebe 1500 euros (aproximadamente 6 mil reais), o vendedor da mesma loja 1100 euros (aproximadamente 5 mil reais), um funcionário da prefeitura 2500 euros. O salário de um chefe de uma equipe de programadores é superior a 3000 euros (aproximadamente 13 mil reais) e um dentista pode chegar a ganhar mais de 5000 euros (aproximadamente 22 mil reais).

Sobre os preços. Nosso apartamento em Bat Yam custou 580 mil euros, aproximadamente 2 milhões de reais (era uma casa antiga, mas em bom estado de conservação, 75 m², à beira mar). Para comprar uma casa em Tel Aviv esse valor deve ser multiplicado por dois. Uma corrida de táxi custa em média de 7 a 11 euros (aproximadamente entre 30 e 50 reais). E o almoço em um café, em torno de 25 euros (aproximadamente 100 reais).

A vida noturna começa na quinta-feira

quinta-feira em Israel é como se fosse final de semana. O fato é que o domingo é um dia de trabalho comum, então o fim de semana muda um pouco em relação aos padrões de outros países. O ditado “Haifa está trabalhando, Jerusalém está rezando e Tel Aviv se diverte”, tem razão.

Você pode escolher entre boate, festa na praia ou um bar. Em Tel Aviv, a variedade é enorme. O horário mais ativo é depois de meia noite na quinta e sexta-feira (é como sexta e sábado na Europa ou na América). Também existem os “happy hours” quando os descontos nos bares são de 30 a 50%. Dado que o preço médio de um coquetel é entre 7 a 12 euros (aproximadamente entre 30 e 50 reais), você deve concordar que a diferença com desconto é significativa.

Código de vestimenta

Não é um código de vestimenta para receber a rainha da Inglaterra, mas os israelenses têm certas regras de como um judeu deve se vestir e comportar. Por exemplo, na região mais religiosa de Israel, Mea Shearim, o vestuário feminino deve ser uma saia escura abaixo dos joelhos, um cardigã discreto, e por algum motivo, óculos.

Segundo o Torá, uma mulher não pode usar vermelho, mas os religiosos permitem que o use em peças e acessórios. Calças não são proibidas, mas roupas feitas de uma mistura de lã e linho não podem ser usadas. O cabelo deve estar coberto. Para aquelas que não querem usar um lenço na cabeça, existem as perucas. Portanto, as garotas locais contornam habilmente a proibição de expor os cabelos.

Em qualquer situação, você precisa gritar

Gritos e ruídos aqui são a medida mais eficaz para causar impacto nos outros. São como um sinal de que você precisa ser ouvido. Por exemplo, se o semáforo ainda não fechou, mas está no amarelo e você está com pressa. Buzine! Ninguém se ofende. Se você não fizer qualquer barulho, é como se não estivesse com pressa.

Uma vez, o avô de Sergey esperou 48 horas (!) por um médico. Era feriado, ou seja, ele foi hospitalizado, mas nem trocou de roupa nos primeiros dias. Meu marido foi e gritou, e imediatamente apareceu um médico que, após mil pedidos desculpas, fez os exames e esclareceu a situação. Depois, o transferiram para o departamento necessário e começaram o tratamento.

4 dicas para economizar em Israel

Israel é um dos países mais caros do mundo. Por outro lado, com a preparação adequada do roteiro, mesmo o viajante mais econômico não ficará desapontado.

  • Visitar museus durante o feriado da Páscoa. Como regra, eles oferecem a entrada gratuita para todos nesse período. A lista completa de museus pode ser encontrada no site sobre turismo em Israel. Contei mais de 30 no país, nada mal!
  • Os Jardins Bahai em Haifa. Em determinados horários, não é cobrada taxa para os visitantes.
  • Museu Ralli em Cesareia. A entrada é sempre gratuita. Há pinturas de artistas latino-americanos e obras originais pouco conhecidas de Salvador Dalí.
  • Shuk são mercados. Há em todos os lugares e você pode experimentar diversas comidas de graça. Nós até pedimos caviar vermelho para provar. Assim você pode comer e não gastar um centavo. Em Tel Aviv, recomendo o mercado Shuk Hacarmell: bonito, barulhento, divertido, e tem de tudo (halva, hummus, bolinhos chineses e saladas tailandesas).

Bônus: descubra quanto você é israelense

Para cada resposta “sim”, adicione um ponto. Quanto mais respostas sim, mais forte é o “judeu” dentro de você.

  1. Você ultrapassa um carro, não olha para a estrada, mas olha de perto para quem está dirigindo?
  2. Você sabe como aumentar a voz e garantir que ela seja ouvida (e seu desejo respondido)?
  3. Você tenta furar a fila rapidinho com a desculpa de “é só uma pergunta”?
  4. Você pode prever quando o semáforo vai abrir e já sinaliza para o carro na frente um segundo antes de mudar de vermelho para o verde?
  5. Se você estiver dirigindo por uma rodovia fora da cidade com muitas retas, sempre ocupará a faixa da esquerda?
  6. Quando você vai com toda a família para um restaurante no aniversário da sua avó, precisa reservar a maior mesa possível, pois a família é enorme?
  7. Você é desinibido suficiente para chegar para um estranho na rua e perguntar: onde você comprou esses sapatos tão bonitos?

Você já esteve em Israel? Qual foi a coisa mais diferente que encontrou nesse incrível país? Conte para a gente na seção de comentários.