Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Mulheres contam suas piores histórias com sogras (incluindo uma competição de salada de batatas)

O mundo está cheio de piadas sobre sogros e sogras. A maioria delas, como sabemos, não faz muito sentido. Afinal, por mais que esse seja tema de histórias engraçadas, a maioria das pessoas se dá bem com seus sogros e sogras. Mas o fato é que não dá para deixar de rir de alguns dos casos. Outras histórias, por sua vez, podem nos encher de emoção, mostrando que sogros e sogras às vezes são tão importantes quanto nossos próprios pais.

Incrível.club aconselha você a manter um lenço ao lado, pois as histórias a seguir podem te fazer rir até chorar. Preparamos também um bônus no final: existem mulheres no mundo que não perdem nunca a calma independente da situação. Mesmo em casos envolvendo a polícia.

  • Comprei uma casa com meu marido e começamos a fazer as obras. Minha sogra ficou feliz, pois aparentemente ama obras. Cheguei do trabalho pela manhã e lá estava ela na nossa casa, fazendo várias coisas. Já tinha preparado a argamassa e o papel de parede. E dizia: “olha, aqui vocês podem colocar a máquina de lavar. Podemos fazer o quarto do bebê aqui”, e assim por diante. Fiquei bastante surpresa com toda essa animação, e não positivamente. Então, disse para meu marido explicar para ela educadamente que aquela seria a nossa casa e quem iria decidir onde ficaria cada cômodo seríamos nós. No dia seguinte, cheguei do trabalho e encontrei meu marido chateado no sofá. “Tirei minha mãe de casa. Disse a ela que fizesse obra na casa dela, mas que não se metesse na nossa”. Minha sogra ficou chateada, disse que nunca mais pisaria na nossa casa, e que não fôssemos visitá-la nunca mais. No dia seguinte, ela nos trouxe um leite da fazenda como se nada tivesse acontecido. Mas pelo menos parou de meter o bedelho nas obras. © a11adinnn / pikabu
  • No começo do meu relacionamento com meu marido, ele me disse que era alérgico a todo tipo de anestesia local e, por isso, sempre havia feito tratamento nos dentes sem qualquer anestesia. Por curiosidade, perguntei como foi que ele descobriu isso. Ele me disse que na sua infância teve uma febre alta, chamaram a ambulância e deram uma injeção nele. Logo depois, a reação alérgica começou (em forma de espasmos). Decidi dar uma olhada nos registros médicos antigos dele: deram dipirona com difenidramina, a temperatura caiu bruscamente e, por isso, ocorreram os espasmos. Minha sogra tirou a seguinte conclusão: dipirona é analgésico, anestesia também é analgésico e, portanto, ele tinha alergia a todo tipo de analgésico. Meu marido passou a vida inteira fazendo tratamento dentário sem qualquer anestesia. Agora, finalmente, não vai mais ficar com tanto receio de ir ao dentista. © Yasminurlik / pikabu

“Aquele momento em que sua sogra não quer comer o que você fez, mas prepara o mesmo prato que você”.

  • Como no caso da maioria das pessoas, minha relação com a minha sogra não é das melhores. Isso porque faço tudo errado. Mas o melhor foi a frase: “vem aqui que eu quero te mostrar como cortar o papel higiênico direito”. © ARSENIYA2000 / pikabu
  • Em 2017, nosso filho nasceu e desde então nossa vida mudou. Após o nascimento do bebê, os telefonemas e visitas da minha sogra se tornaram mais frequentes. Uma vez, ela levou a filha (irmã do meu marido), que vivia na Europa. De início, criou uma lista de procedimentos que deveríamos adotar com a criança em relação à limpeza, alimentação, formas de lavar e passar roupas, etc. Eu sorria e concordava. Então surgiu o tema das vacinas. Não sei por que diabos meu marido decidiu dizer que levaríamos o bebê para tomar uma vacina no dia seguinte. Minha sogra se mostrou claramente contra o procedimento. Nossa, “vocês têm filho reserva?! Sabe quais são as consequências? Estão fazendo experimentos com nossas crianças. É melhor até ficar doente do que injetar essa ‘coisa’ no corpo”", e assim por diante. A conversa passou a girar em torno da eficiência das vacinas locais. Dizia que devíamos tomar vacinas somente na Europa, porque lá a medicina é muito mais avançada, que não há riscos, etc. Nesse momento, para encerrar a discussão, disse apenas que aceitaria se eles fossem pagar as passagens de avião, hotel, clínicas, alimentação, transporte, enfim, tudo que fôssemos precisar. Então eles mudaram de assunto. © zyggysan924 / pikabu

“O tênis que meu marido e eu recebemos como presente da minha sogra”

  • Meu amigo se casou recentemente. A mãe dele começou a visitá-lo quase todos os dias, dizendo que ia tomar um chá apenas, mas sabíamos que ela queria ver como a nora estava tomando conta da casa. Ela aproveitava para fazer reclamações dizendo coisas como “você não passou isto direito” ou “por que isto está bagunçado?” Meu amigo não queria deixar a mãe chateada e, por isso, insinuou delicadamente que aquilo não era problema dela. Ela fingiu que não ouviu. Depois de um tempo, ele foi chamado para trabalhar em outra cidade e, imediatamente, aceitou. O casal se mudou, o que foi bom também para manter a relação com a sogra à distância (pelo menos era isso que meu amigo achava). Depois de algumas semanas na casa nova, a mãe dele ligou por Skype dizendo: “ligue todas as luzes, e saia da frente da câmera; quero ver como vocês arrumaram essa sala”. Meu amigo dessa vez não quis ser delicado e disse à mãe tudo que realmente pensava. Eles não se falam há um mês. © IamLie / pikabu
  • Minha amiga estava em casa sozinha com a sogra. O telefone tocou. A sogra atendeu. Era o filho dela (marido da minha amiga). Então, os dois tiveram o seguinte diálogo:
    — Oi, passa para a Júlia, por favor?
    — Sim, claro, só um minuto.
    A sogra se afastou um pouco, depois voltou para o telefone e falou com uma voz mais aguda:
    — Alô?
    Ele ficou confuso... obviamente, sabia que não era a Júlia. Então disse:
    — Desculpa, queria falar com o Vitor mesmo.
    Depois disso, a sogra entregou o telefone para a Júlia. © Calico / pikabu

“Minha sogra estava se queixando de que o sol estava batendo nos olhos dela. Fechei as persianas, dei as costas só por um segundo, e quando me virei, vi isto”

  • Morávamos com os pais do meu marido e o avô dele, um veterano da Segunda Guerra Mundial. Num dos meus fins de semana, todos se levantaram cedo: meu marido foi trabalhar e meu sogro estava consertando o carro na garagem. Escutei minha sogra, Nina, gritar do quarto dizendo para o pai dela: “Quando a Vânia acordar, diga a ela para comer as salsichas que deixei na geladeira. Não acorde ela, deixe ela dormir mais um pouco”. E ele respondeu: “Tudo bem”. Logo depois, bateu na porta do meu quarto e gritou: “Vânia, acorda. Nina disse para você fazer uma sopa para o almoço. A carne está na varanda”. Levantei e fui fazer uma sopa para ele. © VL1977 / pikabu

  • Minha sogra disse ao filho (meu marido) que eu não respondi pelos parabéns de aniversário que ela havia me mandado pelo Facebook. Disse isso aparentemente bem chateada e com lágrimas nos olhos, pois meu marido estava bem nervoso. Abri na hora as mensagens e mostrei que já tinha respondido. Quando ele perguntou à minha sogra por que ela havia mentido (eu estava presente nessa hora), a resposta foi a seguinte: “Ela devia ter respondido nos comentários para que todos vissem, caso contrário, é quase uma falta de respeito comigo”. Eu não conseguia parar de rir. © GooGoosha89 / pikabu

“Isto foi o que minha mãe deu de presente à minha mulher no aniversário dela. A evolução do choro da nossa filha”

  • Minha mãe é uma mulher “peculiar”. Fomos viajar nas férias e meu marido pediu a ela para cuidar do nosso gato. Quando voltamos, não encontramos o bichano em lugar nenhum, nem a caixinha de areia ou os sacos de comida. Mas o apartamento estava cheio de lembretes colados em lugares diferentes. Por exemplo, no lustre: “agora ele está limpo e dá para ver a cor do pelo”; na cortina: “pesei ele novamente, você tinha errado” e assim por diante. De início, surtei. Aquela era a nossa casa! “Cadê meu gato?” Acontece que devido a todos os produtos químicos que minha mãe usou para limpar a casa inteira, o animal acabou se intoxicando e ela precisou levá-lo ao veterinário. Todos os custos dos exames e tratamentos não foram pagos, pois o felino ainda estava no hospital. Arcamos com todos os gastos. Além disso, ela trocou as coisas do gato de lugar, colocando-as onde achava que deveriam estar; por isso não conseguimos encontrar nada. Passamos uns dias fazendo uma “gincana” pela casa. © Aliskanow / pikabu

  • Quando conheci o meu futuro marido, ele se gabava de como a própria mãe cozinhava bem. Descobri quais eram suas preferências na cozinha e comecei a preparar os pratos de que ele mais gostava. O favorito era uma salada de batatas. Ele sempre dizia que a minha salada ficava bem melhor que a da mãe. Um dia disse isso a ela e pronto: começou uma competição culinária. Meu marido costumava almoçar na casa dela, pois era perto do trabalho e ela preparava sempre essa mesma salada de batatas usando receitas diferentes. Um belo dia, minha sogra saiu vitoriosa. Meu marido chegou em casa e disse que a minha era muito gostosa, mas que a da mãe dele era melhor. Fiquei triste a noite toda. Depois, recebi uma ligação da irmã do meu marido dizendo que a mãe deles tinha encomendado essa salada de uma restaurante caro da cidade. Rimos bastante. Hoje em dia, pedimos sempre à minha sogra para “fazer” essa salada nos feriados e Ano Novo. Para todos os parentes. Foi uma boa trégua. © xxxlll / pikabu

“A mãe do meu namorado me deu um teste de ovulação como presente de Natal”

  • Deixei minha filha com minha sogra no final de semana. Quando viemos buscá-la, tivemos uma surpresa na forma de um coelho e uma enorme gaiola. Não pudemos recusar o animal que já estava lá, embora já tenhamos 2 cachorros em casa e pouquíssimo espaço. E meu marido ainda tem alergia. Pelo menos nossa filha ficou pulando de felicidade. © Sparkle__M0tion / reddit
  • Eu e meu marido temos em casa um “quadro de desejos”, onde escrevemos tudo que planejamos comprar. Quando vem nos visitar, minha sogra olha o que está no quadro e nos compra alguma coisa da lista. Eu não me importo, mas ela sempre diz: “Ah, comprei antes de vocês”. Um dia vi numa loja um kit de decoração de Natal que nem era muito bonito, mas bastante caro. Então, coloquei esse item no quadro. Depois de certo tempo, chegou minha sogra com o kit nas mãos. Disse a ela que não tinha gostado do kit e só havia colocado no quadro para saber se ela ia comprar. Até hoje ela não está falando comigo. © uglybelladonna / reddit
  • Alguns anos atrás, estava fazendo espaguete com carne moída. Meu marido comeu três pratos e contou à mãe dele. Quando fomos visitá-la, tinha uma panela de espaguete na mesa esperando por nós. Não aguentei o riso. Meu marido, claro, agradeceu e disse que estava muito gostoso. Nisso, minha sogra disse: “O segredo está no molho. Se quiserem saber o que há de tão especial, é só olhar a garrafa vazia no lixo”. Começamos a rir, sem entender por que ela achava que nós estávamos tão interessados em saber. Então, ela pegou o saco e colocou na lata de lixo na rua, para o serviço de limpeza recolher. Quando voltou, disse: “Bom, agora vocês nunca mais vão saber como preparar o melhor espaguete!” © B5160 / reddit

Bônus

  • Nos anos 90, quase sempre quando minha sogra andava de transporte público, tinha problemas com a polícia. O condutor do ônibus pedia o bilhete, mas ela, na época com 35 anos, mostrava um registro de veterana da guerra (em alguns países, eles não precisam comprar bilhetes). Infelizmente, ninguém acreditava que o documento era verdadeiro, talvez por ela ser tão jovem. E geralmente os funcionários da empresa de transporte chamavam a polícia. Depois que os policiais verificavam os documentos, pediam desculpas pelo incômodo, e ela voltava para dentro do ônibus. Nos anos 80, ela trabalhou como médica no Afeganistão. © Tulala / pikabu

Temos certeza que você também tem alguma história engraçada sobre sua sogra. Ou até emocionante. Compartilhe!

Imagem de capa Aliskanow / pikabu