Mulher decide ser mãe solo aos 40 e afirma que nunca havia se sentido tão completa

Alguns médicos dizem que a gravidez depois dos 40 oferece alguns riscos para a mulher e para o bebê. Um deles, segundo alguns especialistas, é que o filho nasça com síndrome de Down. Michele Elizaga é uma mãe solo que decidiu ter um filho depois dos 40 e hoje, apesar de todas as dificuldades que precisou enfrentar, tem certeza de que tornar-se mãe foi a melhor ideia que já passou pela sua cabeça.

Incrível.club ficou bastante emocionado com a história de Michele, uma mulher que decidiu ser mãe solo e encarou o desafio de criar sozinha um filho com síndrome de Down.

Completar 40 anos foi um momento importante na vida de Michele

A decisão de se tornar mãe solo aconteceu de maneira rápida e até bastante inesperada. No ano em que completou 40 anos, ela sentiu que algo de muito importante estava por acontecer. No entanto, ter um bebê nunca tinha passado pela cabeça dela, uma vez que estava solteira há algum tempo e pensava apenas em encontrar um companheiro. Contudo, um dia, uma amiga a surpreendeu com essa ideia e desde então Michele não pensou em outra coisa.

O caminho para a maternidade começou com um desafio

A decisão de se tornar mãe veio acompanhada de uma série de perguntas, afinal de contas ela não sabia como as coisas iriam se desenvolver na prática. Contudo, ela não desistiu e, pouco tempo depois, já estava passando pelo primeiro processo de inseminação. Ela sabia que as chances não eram boas, mas o procedimento foi muito simples e demorou menos de 10 minutos. Assim que acabou, ela foi para casa com um acompanhante para fazer o teste de gravidez.

Não demorou muito tempo para Michele estar com seu pequeno Matthew nos braços. Como ela precisou fazer uma cesariana de emergência, estava anestesiada e só o conheceu cinco horas após o parto. Foi então que os médicos disseram que o bebê tinha síndrome de Down, notícia que Michele aceitou de maneira muito positiva. Para ela, Matthew escolheu ser seu filho por um motivo, portanto, merecia ter a melhor mãe do mundo.

Ela ficou com medo de como seus pais reagiriam à gravidez

Quando Michele descobriu que estava grávida, as primeiras pessoas com quem quis compartilhar a notícia foram seus pais. Como eles não tinham ideia dos seus planos, ela sabia que a conversa não ia ser fácil.
No início, eles ficaram chocados, mas depois foram se acostumando com a ideia de que a filha deles queria ser mãe solo. Sim, eles ficaram felizes por ela. Após esse primeiro passo, Michele se sentiu suficientemente confiante para contar a novidade para suas irmãs e para suas melhores amigas.

Infelizmente, Michele perdeu o pai recentemente. Além do grande apoio que sempre deu para a filha, ele era apaixonado por Matthew e era também seu maior fã.

As dificuldades da vida de mãe solo não impedem Michele de manter uma vida ativa

Matthew já tem quase 5 meses, portanto Michele voltou a trabalhar em período integral. Na verdade, ela só pôde ficar com ele em casa por 1 mês. Embora reconheça que nunca havia estado tão exausta física, mental e emocionalmente, ela não esconde que jamais se sentiu tão forte e completa como hoje.

Michele adora fazer caminhadas, mas infelizmente desde que Matthew nasceu não teve mais muito tempo para isso. No entanto, pouco a pouco ela está descobrindo como integrá-lo à sua rotina e recentemente comprou uma mochila para poder levá-lo nas trilhas que adora fazer.
Quando Matthew ficar um pouco mais velho ela planeja levá-lo para fazer stand up paddle. Michele recebeu e ainda recebe um apoio muito importante de sua irmã mais nova durante essa jornada e isso a ajudou a se manter ativa.

Michele tem algo a dizer para todas as mulheres

Apesar dos muitos altos e baixos da vida de mãe solo, Michele tem sua própria filosofia de felicidade: sempre seguir seu coração, viver a vida sem arrependimentos e apenas entrar em relacionamentos em que suas regras sejam respeitadas.
Claro que a vida de mãe solo não é fácil, já que precisa arcar com tudo sozinha, mas ela não tem medo de pedir ajuda para cuidar de Matthew quando precisa. Michele adora escrever e costuma compartilhar postagens no Instagram, o que para ela funciona como uma espécie de terapia. E algo que ela também faz é pedir ajuda para outras mães quando precisa tomar decisões importantes.

Qual é a sua opinião sobre as pessoas que decidem ter filhos sozinhas? E quais você acha que são as maiores dificuldades em ser mãe solo? Conte nos comentários.

Compartilhar este artigo