Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 invenções que mudaram para sempre o mundo da moda

A moda sempre está mudando, mas existem alguns itens que nunca vão desaparecer das passarelas.

No Incrível.club decidimos pesquisar na história para dizer como foram criadas as peças do vestuário cult, as quais não só mudaram a moda, mas também alguns conceitos e o modo de como se vestir.

#9. Calça jeans

No século XVII, em Gênova, na Itália, começaram a exportar um tecido parecido com o algodão, o protótipo do que seria o jeans - o nome vem da forma como se pronuncia Genova em inglês, 'gi-noa'. E em 1873, o empresário Levi Strauss obteve uma patente para a produção de "macacão sem alças para trabalhar, com bolsos para faca, dinheiro e moedas". Foi assim que o jeans se tornou a roupa preferida dos carregadores, cowboys e caçadores de tesouros. Hoje já conquistou o mundo. E a empresa de Strauss ainda existe: é a famosa marca Levi's.

#8. Salto alto

É difícil imaginar, mas antigamente os saltos eram usados ​​apenas por homens, até o século XVII. Na Europa medieval, eram usados sapatos com plataforma de madeira, para que não sujassem muito e, no século XIV, os sapatos de salto alto eram confortáveis ​​para os jóqueis não escorregarem. O salto agulha foi inventado apenas no século XX e, desde então, se tornou parte inseparável do guarda-roupa feminino.

#7. Biquíni

Micheline Bernardini de biquíni, 1946

Em 1946, as passarelas de Paris viram pela primeira vez uma mulher vestindo um maiô de duas peças, criado pelo estilista Louis Réard. A garota se chamava Micheline Bernardini e seu novo maiô causou um escândalo na época, já que roupas tão pequenas eram sinal de insolência. O maiô deve seu nome ao Atol de Bikini, no Pacífico, onde foram realizados testes com bombas nucleares. Apenas após alguns anos o biquíni deixou de ser um choque para o público. E quando Brigitte Bardot e Marilyn Monroe o usaram, não houve mais perguntas nem "mas".

#6. Vestidinho preto

Coco Chanel, 1935

O vestidinho preto da lendária Chanel está cercado por muitas lendas. Dizem que Gabrielle (seu nome de bastismo) não suportava os vestidos volumosos e exagerados e, procurando transformar a aparência das damas, criou esse vestido. De acordo com outra lenda, Chanel inventou o vestido em 1926 em memória de um amante falecido. Sua criação causou sensação no mundo da moda e a revista Vogue a chamou de "Um Ford dos vestidos". O vestidinho preto continua a ser um exemplo de bom gosto e elegância e talvez nunca saia da moda.

#5. Meia de nylon

Até o início do século XX, as mulheres não tinham muitas opções de meias: ou eram de lã que davam coceira ou de seda de curta duração. Mas em 1935 a empresa química norte-americana DuPont apresentou para o mundo o nylon: uma fibra que prometia ser "mais forte do que o aço e mais fina do que uma teia de aranha". As meias de nylon foram vendidas à velocidade da luz: ajustavam-se às pernas, eram resistentes e não custavam caro. Logo começaram a também produzir malhas de nylon e, mais tarde, essas peças de vestuário se tornaram um "must-have" no guarda-roupa de toda mulher.

#4. Jaqueta de couro

A jaqueta de couro foi criada nos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial para os pilotos se protegerem do frio e era super confortável. Em 1928, a empresa Schott criou uma jaqueta de couro com um zíper, que se tornou peça favorita dos motociclistas e dos militares. Claro que Hollywood teve muito a ver com a popularidade dessa peça de vestuário: o primeiro a usá-la no mundo da música foi Elvis Presley. E depois do filme 'Selvagem', com Marlon Brando, as jaquetas de couro se tornaram para sempre num símbolo de liberdade e rebeldia.

#3. Minissaia

O designer Mary Quant tinha uma loja pequena, mas moderna, em Londres, e era para lá que os jovens iam para procurar as mais recentes novidades da moda. Foi nesse espaço que, no final de 1950, foi criada a minissaia, que imediatamente se tornou um sucesso de vendas, causando também indignação em milhares de pessoas. No entanto, os rebeldes dos anos 60 acabaram vencendo, pois logo Jacqueline Kennedy começou a usar minissaias e A rainha Elizabeth II acabou homenageando Mary Quant pela invenção com a Ordem do Império Britânico.

#2. Gabardines Mackintosh

Hoje, centenas de marcas de todo o mundo copiam este gabardine simples e elegante, cuja criação foi sem querer. O químico Charles Mackintosh acidentalmente derramou sobre sua jaqueta um solução de borracha sintética e notou que o pano começou a repelir a água. Logo depois criou uma empresa para produzir esses gabardines à prova d'água, que no início não eram tão bons: tinham cheiro de borracha, derretiam com o calor e rachavam no frio. Com o passar do tempo, a qualidade do tecido melhorou e em vários guarda-roupas apareceram estes casacos confortáveis e elegantes.

#1. Sutiã

O sutiã foi "inventado" várias vezes e teve de passar por muitas mudanças: desde os tempos antigos as mulheres usavam faixas nos seios, em seguida, veio o espartilho e só no início do século XX o sutiã obteve seu atual formato, que conhecemos tão bem. Os primeiros sutiãs foram produzidos pela marca Caresse Crosby: no início despertaram o interesse das compradoras que tinham se acostumado a usar um espartilho, mas com o tempo passaram a ser mais procurados. As diferentes marcas começaram a produzir mais e mais modelos, buscando combinar beleza e praticidade a essa importantíssima peça do look feminino.

Fotógrafo Román Zakharchenko exclusivo para o Incrível.club