Incrível
Incrível

10 Coisas não tão conhecidas que podem acontecer com mulheres grávidas

Muitas coisas acontecem nas 40 semanas de gravidez. Geralmente, as futuras mães esperam um aumento no apetite e o óbvio crescimento da barriga, mas outras mudanças também podem ser consideradas fascinantes ou até mesmo surpreendentes. A notícia da chegada de um bebê pode até pegar os pais de surpresa, mas o corpo da mulher está preparado para realizar os ajustes necessários. É forma encontrada pela natureza para garantir que tanto a mãe quanto o filho passem por aqueles nove meses da melhor maneira.

Neste artigo, o Incrível.club se debruça sobre fatos interessantes envolvendo as mudanças que podem ocorrer no corpo feminino durante a gravidez. Ao observá-los, vemos que trazer um pequeno ao mundo é realmente uma experiência única, diferente de todas as outras.

1. Mau cheiro na boca

À medida em que os hormônios entram em uma montanha-russa, o mau hálito pode aparecer. E o fato de a gravidez potencializar o sentido do olfato também não ajuda. Algumas mulheres podem sofrer com a gengivite. As mudanças hormonais deixam as gengivas mais vulneráveis à placa, levando a inchaço, dor e sangramento. Mas a melhor maneira de prevenir ou tratar o problema é intensificando a higiene bucal.

2. Aumento no volume de sangue

volume de sangue aumenta progressivamente durante a gravidez em cerca de 50%. E esse índice fica ainda maior quando a mulher espera gêmeos, trigêmeos etc. Tal mudança biológica acontece pela necessidade de transportar oxigênio adicional para nutrir o bebê ou os bebês em crescimento, servindo também para manter a saúde materna.

3. Crescimento do coração

coração se vê obrigado a trabalhar à toda para garantir a quantidade extra de sangue. A frequência cardíaca também aumenta, pois com mais batimentos por minuto, o sangue pode ser bombeado para todos os órgãos do corpo. Além disso, o coração se contrai com maior força, o que produz um leve crescimento do ventrículo esquerdo.

4. Produção de leite materno antes do parto

leite materno é produzido semanas ou mesmo antes da data prevista para o parto. Algumas mulheres percebem pequenos “vazamentos” nos seios, e não há nada com que se preocupar. Simplesmente, o corpo está se preparando para alimentar o bebê prestes a chegar. É possível encontrar no mercado protetores específicos que atuam absorvendo o líquido e evitando manchas na roupa.

5. Os motivos por trás dos desejos

Sorvete, chocolate, fruta ou manteiga de amendoim. Ainda que ninguém saiba exatamente os motivos pelos quais surgem tantos desejos durante a gravidez, uma teoria indica que eles podem ter a ver com carências nutricionais. Aquela vontade incontrolável de comer um hambúrguer duplo com batata frita pode vir da necessidade de ingerir proteínas, sódio ou potássio. É possível que o corpo esteja solicitando uma substância específica daquele alimento, e as papilas gustativas captam o respectivo sabor.

6. As células-tronco viajam por todo o corpo

A conexão entre mãe e filho é muito mais profunda do que imaginamos, e o órgão responsável por manter uma união física entre ambos é a placenta. Ela é formada por células tanto da mãe quanto do bebê, funcionando como um canal de intercâmbio de nutrientes, gases e resíduos. Assim, acredita-se que as células-tronco fetais possam ajudar a reparar tecidos e evitar certas doenças.

7. Acidez estomacal como sinal de um bebê cabeludo

Um estudo demonstrou a relação existente entre a acidez estomacal e um recém-nascido com cabeleira abundante. Nesse sentido, acredita-se que o mecanismo biológico compartilhado por mãe e filho durante a gravidez tem um duplo papel na mudança hormonal. Tais hormônios provocam o relaxamento do esfíncter esofágico, o que provoca refluxo, e, ao mesmo tempo, determinam o crescimento do cabelo na criança.

8. Enfraquecimento das articulações

Os incômodos e as dores na região do quadril e da pélvis são bem comuns durante a gravidez. Isso é sinal de que o corpo está se preparando para o parto. Durante os meses que antecedem a chegada do bebê, o corpo produz o hormônio relaxina, que amolece os ligamentos e tecidos que conectam as articulações para que a pélvis fique mais flexível na hora de dar à luz.

9. Cabelo mais abundante e saudável

Durante a gestação, o número de fios de cabelo que caem diminui, enquanto o diâmetro do couro cabeludo aumenta. Tal fenômeno costuma ser atribuído aos altos níveis de estrogênio. Como resultado, os cabelos ficam mais abundantes e saudáveis. Entretanto, as mulheres podem também observar um crescimento dos pelos no abdômen, na parte baixa das costas e nas coxas.

10. Mudança no tom de voz

Mulheres grávidas podem notar modificações na própria voz por conta das mudanças fisiológicas, metabólicas e anatômicas. Entre os motivos para o fenômeno estão o inchaço das cordas vocais, alterações na postura, refluxo gástrico, problemas de rinite ou alterações no nível de estrogênio e progesterona. Assim, a maioria das futuras mães apresenta parâmetros anormais no tom de voz durante testes perceptivo-auditivos.

Você tem filhos? Se sim, qual foi sua primeira reação ao ficar sabendo que esperava um bebê? Você ou suas amigas tiveram sintomas incomuns durante a gestação?

Incrível/Mulher/10 Coisas não tão conhecidas que podem acontecer com mulheres grávidas
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos