Incrível
Incrível

“Senti uma conexão muito profunda quando o conheci”, como Liv Tyler descobriu quem era seu verdadeiro pai

Certas situações familiares são tão únicas que poderiam ser incluídas no roteiro de uma novela do horário nobre. É o caso da história de Liv Tyler, atriz que desde cedo aplicou seus dons de detetive para descobrir que seu pai biológico era, ninguém mais ninguém menos, que uma grande lenda do rock mundial.

Neste artigo, o Incrível.club volta ao passado para trazer até você a peculiar história de família de Liv Tyler.

O início de uma família

Originalmente, Liv Tyler nasceu com o nome Liv Rundgren. A hoje atriz é filha de Bebe Buell, uma modelo e cantora cuja carreira chegou ao auge nos anos 1970. Na época, Bebe vivia um relacionamento de idas e vindas com Todd Rundgren, membro da banda Utopia.

A relação, porém, não era nada estável. Nesse contexto, Bebe conheceu em 1976 Steven Tyler, o icônico vocalista do Aerosmith. Com ele, a modelo teve um curto romance.

Os meses passaram e, apesar de haver terminado o namoro, Todd resolveu assumir o papel de pai e dar seu sobrenome à pequena Liv. A partir daí, ele se comprometeu a ser um pai exemplar, cumprindo a missão com louvor. Em uma entrevista, Bebe contou que ela e Todd fizeram um trato: ele se encarregaria de ser a figura paterna para a menina e, se Liv suspeitasse de algo, os dois esperariam que ela completasse 18 anos para contar a verdade.

Já na vida adulta, Liv refletiu sobre o tema e afirmou ser “muito agradecida a Todd por ele ter decidido ser minha figura paterna. É uma grande responsabilidade para um homem dizer: ’Sei que esta criança pode não ser minha, mas quero ser pai dela de qualquer forma’”.

A descoberta do parentesco com Steven Tyler

Só que não seria necessário chegar à maioridade para que Liv conhecesse seu pai biológico, pois o instinto da garota fez com que ela soubesse da própria origem quando tinha só 8 anos. Em um show do famoso cantor, a atriz percebeu algo que deixou sua mente agitada: Mia Tyler, a segunda filha de Steven, estava no local e era idêntica a ela. “Era como se eu estivesse olhando para minha irmã gêmea”, controu Liv.

Quanto ao pai biológico, Liv afirmou ter sentido “uma conexão muito profunda ao conhecê-lo na infância. No começo, eu não sabia o motivo, mas descobri rapidamente”.

Após aquele show, a atriz resolveu questionar a mãe, recebendo a confirmação de que suas suspeitas estavam corretas. Bebe tinha resolvido ocultar a verdade por achar que Steven não iria ser uma presença estável na vida da então criança.

A nova relação com o pai biológico

A partir daquela revelação, Steven assumiu a tarefa de construir uma relação com a filha. Quando eles começaram a passar mais tempo juntos, aconteceu algo mais surpreendente: Liv notou que ela e o pai não eram ligados apenas pelo parentesco, mas também por gestos e uma forma de ser que os fazia parecer como se fossem reflexos um do outro. Isso apesar de Liv não ter crescido ao lado do pai biológico.

Em uma entrevista, a atriz contou: “Quando descobri que Steven era meu pai, foi um momento de magnitude, foi quase espiritual”. Com o tempo, a relação entre os dois se solidificou a ponto de, em 1991, a atriz resolver adotar o sobrenome paterno, passando a assinar como Liv Tyler. Ela até chegou a participar do clipe da canção “Crazy”, do Aerosmith.

O carinho pelo pai adotivo continuou o mesmo

O vínculo entre Liv e Steven não significou uma substituição no amor e carinho que sente pelo outro pai, Todd. Em uma entrevista para a Wonderland Magazine, Liv comentou que se sentia “muito agradecida a Todd, tendo muito amor por ele. Quando ele me abraça, sinto que é meu pai”.

Sem dúvidas, Liv Tyler teve uma infância digna de cinema, podendo contar com dois pais incríveis que não hesitam na hora de dar à filha todo o carinho e apoio necessários.

Como você acha que seria sua reação caso estivesse no lugar de Liv? Sabe de outras histórias parecidas com a contada neste artigo? Comente!

Incrível/Famosos/“Senti uma conexão muito profunda quando o conheci”, como Liv Tyler descobriu quem era seu verdadeiro pai
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos