Incrível
Incrível

Leitores do Incrível contaram histórias sobre pessoas, cujas ações foram estranhas demais para serem verdadeiras

Todos têm certos comportamentos que podem parecer um pouco estranhos para os outros. Por exemplo, algumas pessoas não gostam de emprestar dinheiro nas segundas-feiras, enquanto outras preferem ter suas roupas organizadas por cores e penduradas nos cabides. Mas há certas atitudes que, talvez, nem o bom senso seja capaz de explicar.

Os leitores do Incrível.club relataram justamente sobre esses casos, após os quais eles ficaram confusos por um bom tempo. Acompanhe!

  • Uma conhecida me contou esta história. Um amigo do filho de 8 anos dela apareceu para brincar. O menino foi ao banheiro e começou a gritar que havia feito o “número dois”, como se pedisse para alguém ir ajudá-lo a se limpar. Depois, descobriram que ele não sabia fazer isso sozinho, e a mãe ou a avó que o limpava toda vez. Minha conhecida disse para ele ficar sentado e esperar a mãe chegar. Ela ligou para a mãe do menino e pediu para a mulher ir “resolver o problema”. Além disso, disse que só o receberia novamente na sua casa quando ele aprendesse a usar o banheiro sozinho. © Elena Akodus / Facebook
  • Fui visitar uma amiga. Além do cheiro terrível de animais no apartamento, havia fezes de gato na pia do banheiro. Por quê? Porque o bichano foi ensinado a ir ao banheiro lá. Bem, não planejo visitá-la mais. © Elena Suriadnaya / Facebook
  • Um conhecido nos convidou para ver seu novo apartamento, no qual ele havia acabado de finalizar as obras e comprado a mobília. Compramos frutas, bolos e ficamos chocados ao chegar. O imóvel era lindo e moderno, mas havia apenas duas cores: preto e branco. Estritamente só preto e branco! Os móveis, a louça, os banheiros, as cortinas e até mesmo as capas dos livros. Então, pus as lindas maçãs que compramos sobre a mesa, e meu amigo pediu para tirá-las de lá, pois o vermelho estava estragando a harmonia de cores e a “vibe” do ambiente. Ficamos lá sentados por um bom tempo... mas a “vibe” não apareceu. © Iva Cuina / Facebook
  • No salão onde faço minhas unhas, uma mulher entrou com sua própria tigela para deixar as unhas de molho. Já vi essa senhora algumas vezes, e as funcionárias nem ligam mais. © Irina Subbotina / Facebook
  • Certa vez, fui visitar uma amiga. Estávamos na cozinha tomando chá, e essa garota começou a reclamar de que estava muito deprimida. Tentamos acalmá-la. Quando ela nos chamou para ir ao seu quarto, fiquei atônita ao passar pela porta e ver que toda a mobília era da cor preta: a cama, os armários, a mesa. Eu disse a ela que também fiquei deprimida assim que passei pela porta do cômodo. © Ekaterina Austin / Facebook
  • Alguns amigos nos convidaram para a Páscoa. Então, eles nos contaram que pintaram alguns ovos como diversão, mas usaram a tinta que sobrou da obra que haviam feito. © Tatjana Kogan / Facebook
  • Uma vez, estava pescando na Inglaterra. Primeiro, pegamos um peixe, mas logo o soltamos de volta à água. O mais surpreendente, contudo, foi ver meu marido passar óleo antisséptico na boca do peixinho após ele morder o anzol e antes de o devolver ao mar. Acho que podemos chamar isso de bondade sádica. © Svetlana Moroz / Facebook
  • Uns parentes que moram no exterior vieram nos visitar e trouxeram o penico da filha de 7 anos. Eles o carregavam para todos os lugares e excursões. Quando perguntei: “E a menina também vai com o penico para a escola?”, me ignoraram. © Iren Soley / Facebook
  • Lembranças da infância. Eu tinha parentes distantes que vinham nos visitar com seus próprios alimentos enlatados. Eles se sentavam à mesa, abriam as latas, colocavam tudo nos pratos e comiam só isso. Aparentemente, não confiavam na comida de ninguém, pois visitavam a outra parte da família e faziam o mesmo. © Oksana Gerasimova / Facebook
  • Eu tinha uma colega de classe que separava uma cor para cada dia da semana. Por exemplo, segunda-feira: vermelho. Assim, toda segunda ela usava apenas roupas vermelhas, louça de cozinha vermelha, roupa de cama, cadernos. E ai de quem colocasse uma xícara verde na mesa do quarto dela! Além disso, separava e organizava xícaras e toalhas por tonalidade, da mais clara à mais escura. Em geral, ela era uma das melhores alunas. © Katya Rubenchik / Facebook
  • Minha amiga não lava as meias. Ela as deixava pegando ar na varanda e depois as usava novamente. © Inna Nudel / Facebook
  • A sogra da minha amiga foi visitá-la. Após a refeição, a mulher lambeu a colher e a colocou de volta na gaveta da cozinha. E, não, não havia problema de água na casa. © Ekaterina Austin / Facebook
  • Eu estava em um relacionamento e fomos à casa do meu namorado fazer macarrão. Ele pôs a água para ferver, e eu peguei o saco de macarrão e usei uma faca para abri-lo. Isso foi um choque para ele! Eu deveria ter usado a tesoura! Nós terminamos naquela noite... © Julia Golovacheva / Facebook
  • Conheço um casal assim: os dois se revezam para tomar banho com a mesma água, a fim de economizar, e depois passam uma semana usando essa mesma água para limpar a privada. Eles não são pessoas de baixa renda. © Iren Soley / Facebook
  • Certa vez, fui visitar uma amiga na sua casa de campo. A residência parecia estar equipada com tudo que era necessário, inclusive um banheiro. Uma hora, precisei me retirar da conversa e perguntei à dona da casa onde eu poderia usar o banheiro. Ela me levou ao outro lado da casa, perto do celeiro, me deu uma pá e disse que eu precisaria cavar um buraco para fazer minhas necessidades lá. Nunca mais fui visitá-la. © Elena Kalistratova / Facebook
  • Conheço pessoas que dão a descarga na privada apenas uma vez por dia, à noite. Isso para economizar dinheiro, é claro... © Inna Nudel / Facebook
  • Uma vez, eu tomava chá na casa de uma ex-colega de classe. Quando terminamos, ela olhou para a minha xícara e disse: “E por que não comeu as folhinhas?” Achei que era brincadeira. Nessa hora, ela pegou uma colher, pescou os restos de folha de chá, comeu tudo e disse: “Você não come as folhas, mesmo?” Foi a última vez que apareci na casa dela. © Maria Varlamova / Facebook
  • A amiga da minha mãe não lava as roupas íntimas completamente, apenas as partes mais sujas. Ela diz que consegue economizar bastante água assim. © Tatiana Zakharova / Facebook
  • Uma amiga ficou muito surpresa ao saber que nós só fazíamos chá fresco. Ela disse que em sua família, eles colocam água quente em saquinho de chá já usado, desde que haja alguma cor. Se aparecer algum bolor, eles nem ligam: “Ah, é só uma penicilina, qual o problema?!” © Ludmila Vasilevskaya / Facebook
  • Uma professora me disse uma vez que ela foi convidada para uma casa, onde não lavavam a louça, apenas lambiam os talheres e pratos e os colocavam de volta no armário. © Alexandra Raly / Facebook
  • Um conhecido e sua esposa também não lavavam a louça após a refeição. Eles lambiam tudo e depois os usavam novamente. Acho que eles davam os mesmos pratos para os convidados... © Nina Kushnaryeva / Facebook
  • Minha amiga me contou que, quando era criança, foi visitar uma colega com sua mãe. Como presente, a mãe dela levou uma tigela com ovos crus. Cada um deveria pegar um pedaço de pão e comer mergulhando-o nos ovos. Ela ficou impactada para o resto da vida. © Elena Haritova / Facebook
  • Na casa de uns amigos, o chão do corredor vivia coberto de jornais para os convidados não o sujarem — mesmo considerando que tínhamos de tirar os calçados ao entrar. E na cozinha, eles usavam uma camisa velha para enxugar a louça, embora tivessem uma toalhinha nova pendurada. Pelo visto, era apenas para decoração. © Marina Merkulova / Facebook
  • Fui visitar a família de um amigo, que era bastante rico. Havia carpete no apartamento inteiro, talvez para evitar sujar o piso que “era muito caro”. Porém, na entrada de cada cômodo, havia um pedaço de lençol jogado. E na cozinha, havia um lençol inteiro jogado por cima do carpete. Não aguentei e perguntei: “Mas, por quê?!” A resposta: “Para não sujar o carpete”. Eu: “Mas quase não dá pra ver o carpete, o lençol cobre tudo”. A resposta: “Ah, você não entende, tudo custou muito caro!” © Vika Berezinets / Facebook
  • Nossos vizinhos compraram móveis, um carpete, um sofá e depois cobriram tudo com plástico para não estragar. Eles viviam assim. © Love Frolova / Facebook

Quais foram as coisas mais estranhas que aconteceram com você até hoje? Conte para gente nos comentários!

Incrível/Gente/Leitores do Incrível contaram histórias sobre pessoas, cujas ações foram estranhas demais para serem verdadeiras
Compartilhar este artigo