Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Felicidade não se mostra, se sente

----
930

O que traz felicidade? Dinheiro? Amor? Fama? Calma, não temos pretensão de responder a essa pergunta tão difícil. Cada um sabe o que é melhor pra si.

Hoje, decidimos trazer algumas histórias de pessoas que decidiram levar uma vida simples e verdadeira. Também há alguns exemplos de pessoas que optaram por viver de uma maneira mais real, sem mentir para si mesmas.

  • Hoje, está na moda pensar que você é um sociopata: "Sou um sociopata, por isso não tenho amigos", "Sou um sociopata, meu gato é meu melhor amigo".
    Você já viu um sociopata? Eu estudei com dois, e trabalhei com um. São pessoas difíceis, que não cumprimentam ou falam com ninguém. É impossível trabalhar em equipe com eles, porque acham que no mundo não há ninguém além deles. O transtorno que eles têm é real. Se você não tem amigos, não é porque você é um sociopata, você é apenas uma pessoa chata.
  • Todos os meus conhecidos vão na academia para conseguir um corpo perfeito. Assim, se sentem melhor consigo mesmos. Eu também quero isso, mas nem todo mundo tem tempo para praticar esporte. Sou médico e passo o dia trabalhando. Nas horas vagas, leio artigos sobre meu trabalho ou vou a conferências. Tudo isso exige tempo e dinheiro. Meus pacientes são os responsáveis por me sentir bem comigo mesmo.
  • Quando eu era mais nova, poucas pessoas tinham cachorro, muito menos de raça, porque não tinham dinheiro para isso. As avós tinham gatos e cachorros vira-lata, e os amavam de verdade. Hoje, todo mundo é especialista em cachorros. Husky, pugs, Yorkshire terrier e muitos outros estão na moda.
    Minha amiga trabalha em uma clínica veterinária. Ela fala que, semanalmente, mais ou 3 ou 4 pessoas levam cachorros para sacrificar. Os motivos são os mais absurdos: fez xixi no tapete, é mal educado, rasgou o sofá, não ter tempo para levar para passear. No que essas pessoas pensam? Aliás, será que pensam?
  • Estava no ônibus. Na minha frente havia um garoto com uma calça jeans rasgada, super na moda. O mais divertido era que, aparentemente, o jovem não percebia que dava pra ver mais a cueca do que a própria calça...
  • Hoje em dia muitas pessoas se sentem melhores que outras porque viajam, trabalham com arte e não têm família após os 30. Eu me sinto feliz por ter um trabalho legal aos 24 anos, uma filha, um marido trabalhador e um lar acolhedor, mesmo pagando o financiamento da casa. Sinceramente, gosto muito da minha vida tradicional.
  • Ao sair na rua vemos muitas mulheres bonitas, vestidas com roupa de marca, maquiadas e penteadas. Femininas e inspiradoras. Tudo isso é falso.
    Vivo em uma república de estudantes. Apenas mulheres. Você não imagina o caos. No começo, passava o dia limpando, mas me cansei. O que acontece com as pessoas? Por que ter as unhas feitas e estar na moda é mais importante do que ser limpa dentro de casa?
  • Hoje em dia está na moda não ver televisão. Dizem que faz mal para o cérebro. Eu também pensava assim, mas não joguei a minha fora. Hoje, só vejo programas sobre animais, cozinha e viagem. Aprendi muito sobre tubarões, aprendi a fazer uns pratos gostosos como os do Jamie Oliver e de Ana Maria Braga e todos os dias aprendo algo sobre saúde, bebês e jogos para crianças. E tudo isso eu vejo com o meu filho. O importante é saber escolher o que ver e o que não ver.
  • Agora, todos querem um casamento na moda: vestidos iguais para as damas de honra, noite de núpcias em um hotel de luxo e por aí vai. No meu caso, em 1996, o casamento foi outro. A maioria dos convidados eram estudantes. Após a celebração (em um restaurante), todos dormiram em casa. Eu dormi com a minha cunhada na cama e meu marido dormiu no chão com o resto dos convidados. Foi tão divertido!
  • Meu filho está na segunda série. Sou consultora em uma loja de roupa e ganho um pouco mais do que uma faxineira. Claro que não posso me dar ao luxo de comprar roupas que estão na moda.
    Meu filho estuda em uma escola onde há muitos filhos de pessoas ricas. Eu pago muito para ele estudar lá, para que tenha uma boa educação. Um dia, foi pedido que eles escrevessem uma redação sobre o que eles mais gostam, e levassem esse 'objeto' para a escola. Alguns levaram tartarugas, outro levaram cachorros, uns levaram equipamento de mergulho e uma garota levou um tablet da Apple. Meu filho? Ele me levou. Não resisti e chorei enquanto ele leu a sua redação.
----
930