Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Depois que se tornou pai, ele decidiu aceitar o seu autismo e isso mudou a sua vida

2-12
997

Muitos descrevem que ser pai é uma experiência mágica, repleta de bondade e da graça da natureza. Uma mudança na vida que vai além de proteger e cuidar, um verdadeiro amar sem precedentes. Quando um filho nasce alguma coisa diferente nasce também no seu pai.

Por essa razão, o Incrível.club trouxe a história de Jude Morrow, um pai que tem Síndrome de Asperger e que viu o seu mundo virar de cabeça para baixo. Confira!

Conhecendo Jude

Jude mora na Irlanda do Norte e tem a Síndrome de Asperger, um transtorno de desenvolvimento que afeta a forma de perceber o mundo e interagir com outras pessoas. Ele também tem dificuldade para expressar sentimentos, interpretar, e não se sente confortável quando algo modifica seus hábitos.

Ele sempre evitou qualquer mudança, mas não pôde evitar ser pai. Assim que soube, quis saber tudo que aconteceria. Passou horas refletindo sobre o que poderia fazer para se preparar para um momento tão marcante.

A chegada do pequeno

Recém-nascidos são imprevisíveis: horários de sono e alimentação pouco controláveis, além de cólicas e desconfortos a qualquer momento. Eles “dizem” aos seus pais o que sentem através de suas expressões faciais, choros e pequenos sinais corporais. Mas Jude não conseguia captar, além de precisar viver com regras e ordem.

Embora a parternidade tenha representado uma das situações mais difíceis de sua jornada, foi a partir dela que Jude aprendeu a aceitar o seu autismo. Ele pensava que era uma condição a ser superada. Com o tempo, aceitou-se e resolveu fazer as pazes consigo mesmo.

Jude desenvolveu diversas maneiras para enfrentar os desafios constantes, mas confessa que ainda há situações difíceis, como áreas de recreação infantil. Situações caóticas podem fazer com que ele tenha uma reação inadequada e se sinta sobrecarregado.

Existem muitas informações para pais que têm filhos autistas, mas poucas informações para autistas que têm filhos. Por essa razão ele decidiu escrever um livro contanto sua história. Dedicou ao seu filho e o nomeou com uma pergunta que Ethan fez à sua avó.

“Por que o papai sempre parece tão triste?”, foi o que Ethan perguntou. Mesmo com pouca idade, ele percebeu que seu pai tinha dificuldade em demonstrar suas emoções e, geralmente, seu rosto não tinha muita expressão.

“Eu já sabia que não recuperaria o tempo perdido, mas tentar me soltar me permitiria valorizar os tempos que tinha pela frente”.
Jude

Ele nunca imaginou falar sobre seu autismo, mas se sente mais aliviado e satisfeito por ter dado esse passo. Deseja levar esperança para aqueles que já são pais autistas e aqueles que ainda se tornarão pais.

Você pode conferir um pouco mais sobre a história de Jude em seu site ou Facebook.

O que você achou da trajetória dele?

Conhece outros pais autistas? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários. 😉

Imagem de capa judemorrow/ Instagram
2-12
997
Compartilhar este artigo