Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

Cão que seria sacrificado, por não conseguir andar, foi adotado por um casal que conseguiu colocá-lo de pé

5-45
218

A lealdade costuma ser uma característica adorável nos cães, no entanto, a força é outro traço da personalidade do melhor amigo do homem. Muitas vezes conhecemos histórias de cães que desde o início não tiveram uma vida fácil, e esta parece ser uma delas.

Incrível.club compartilha a história comovente de um casal responsável por mudar um diagnóstico e ainda salvar e melhorar a vida de um cachorro sem lar.

Doc, um pastor alemão de 10 anos, foi abandonado em um abrigo para animais. Seu último dono não podia cuidar dele, pois, o peludo não conseguia andar. Ele foi diagnosticado com mielopatia degenerativa (uma doença que, além de dolorosa, é uma sentença de invalidez), então, o prognóstico indicava eutanásia para esse caso.

Felizmente, Mckenzie e seu noivo encontraram Doc a tempo e decidiram lhe oferecer uma nova chance e esperança de vida. O casal o levou para casa e decidiu dar ao cão um lar repleto de amor, mesmo sabendo da opinião dos especialistas sobre a condição do peludo.

Mckenzie ficou muito comovida, porque realmente começou a experimentar uma profunda conexão com Doc. Por isso não pôde deixar de se sentir devastada quando o veterinário confirmou a data para fazê-lo dormir. Então, ela saiu para comprar alimentos, sanduíches e brinquedos para tornar o último dia do seu fiel amigo em casa, muito especial.

Naquela tarde, Mckenzie e seu noivo levaram Doc para brincar com outros cachorros e decidiram tentar amarrar com bandagem seus quadris, a região do seu corpo com maior dificuldade. O procedimento buscava ajudá-lo a se manter de pé e a conseguir movimentar as pernas. O que aconteceu mudou completamente o panorama: o cão não só tinha forças para se sustentar, como podia dar alguns passos. Doc, portanto, era capaz de andar!

Mckenzie decidiu ser a hora de entrar em contato com o veterinário para cancelar a eutanásia. Para ela e seu noivo, aquilo significava que Doc podia se recuperar e ter uma expectativa de vida maior do que pensavam. Então, começaram a usar a bandagem nele, buscando estimular seus músculos para que pudesse se movimentar.

Em pouco tempo, o cão não só foi capaz de ficar em pé, como conseguiu andar e até correr. Embora no início ele fosse ajudado pela bandagem, logo conseguiu fazer tudo sozinho, sem nenhum auxílio.

Dessa forma, Mckenzie não apenas deu uma nova vida a Doc, como provou a todos, incluindo aos veterinários, que estavam errados, pois, com amor e perseverança, mesmo os objetivos aparentemente impossíveis podem ser alcançados.

Atualmente, Mckenzie e seu noivo estão no processo de adquirir cabrestos especializados para ajudar a dar mais suporte ao quadril de Doc. Inclusive, até pensam em pegar um par de rodas para tornar seu movimento mais simples.

O que você achou dessa história? O que faria, se tivesse a oportunidade de adotar um cachorro com a condição de Doc?

5-45
218
Compartilhar este artigo