Incrível
Incrível

A história de superação de Carla Diaz mostra que nunca se é jovem demais para vencer grandes desafios

Imagine crescer sob os holofotes. Para Carla Diaz, que aos dois anos já aparecia em comerciais de TV, uma vida longe das câmeras parece inimaginável. A atriz conheceu o estrelato ainda pequena e, mesmo após os desafios que precisou enfrentar, como um câncer na tireoide, se mantém relevante no meio artístico.

Colecionando trabalhos de sucesso desde a infância, Carla tem muita história para contar também em sua jornada pessoal. O Incrível.club te convida a conhecer um pouco mais da trajetória da moça, que aprendeu a superar cada obstáculo encontrado no caminho. Acompanhe!

O sucesso em Chiquititas

No final da década de 1990, uma novelinha exibida pelo SBT virou uma verdadeira febre entre o público infantil. Quem viveu aquela época sabe bem que quase toda menina queria ser uma das Chiquititas. As órfãs do Orfanato Raio de Luz eram os grandes ídolos da garotada. Uma delas, era a pequena Carla Diaz, uma espevitada loirinha, de apenas sete anos, que encantava o Brasil na pele da doce Maria.

A fama precoce

Não são raros os casos de talentos que começam a despontar na telinha ainda muito cedo e, quando crescem, acabando seguindo por outros caminhos profissionais. No caso de Carla Diaz, porém, a fama parece não ter assustado. Se, na ficção, a menina tinha um “coração com buraquinhos”, na vida real, o trabalho foi, para ela, uma diversão: “Nunca me atrapalhou em nada. Sempre tive o apoio e a presença constante dos meus pais. Já deixei, sim, de brincar ou ir a alguma festinha para gravar, mas era o que eu mais gostava de fazer. Eu ia feliz”, declarou a moça em entrevista à revista Contigo!.

Inshallah!

O sucesso de Carla Diaz foi além das tramas infantis. Em 2001, já com 10 anos e os cabelos escurecidos, a pequena fez parte do elenco de mais uma produção marcante da TV. Na novela O Clone, ela interpretou a ambiciosa Khadija, filha da mocinha Jade, vivida por Giovanna Antonelli. O famoso bordão da menina, que almejava uma vida próspera de fortuna e riqueza, caiu na boca do povo: “Inshallah! Muito ouro!”, repetia entre uma cena e outra. Cheia de orgulho, a atriz tatuou no próprio corpo, em árabe, a frase de efeito de sua personagem.

Crescendo diante das câmeras

De lá para cá, ela não parou mais. Carla integrou o elenco de outras obras de grande repercussão na telinha, como Sete Pecados, na Globo, e Rebelde, na Record. Contudo, foi em A Força do Querer, novela de Gloria Perez exibida em 2017, que a jovem voltou a ganhar visibilidade. O sucesso de sua personagem Carine, que rivalizava com a protagonista da história, Bibi Perigosa (Juliana Paes), provou que o talento da moça não ficou restrito aos seus trabalhos quando criança. Agora, uma mulher feita, a atriz conquistava novamente a admiração do público.

A descoberta do câncer

Na vida profissional, tudo caminhava bem, mas, em 2020, Carla Diaz receberia um diagnóstico que transformaria sua história totalmente. Prestes a completar 30 anos, no auge da juventude e vivendo um ótimo momento na carreira, a atriz revelou estar com um nódulo na tireoide: “Depois de muitos exames, descobrimos ser maligno, ou seja, eu estava com câncer na tireoide”, desabafou a moça na época.

O ensinamento da cura

A batalha contra a doença foi um desafio para Carla, mas ela confiava em sua plena recuperação. A notícia da cura veio no final daquele mesmo ano. Emocionada, a atriz contou que encarou todo o processo de tratamento como uma grande lição: “Eu sei quantas noites fiquei sem dormir, o quanto tive medo. Mas tive muita fé e muita força para seguir adiante. E o foco de saber que ia dar certo. Fica minha mensagem: olhar para o nosso corpo, ele fala e ele sente. Agora pude completar 30 anos com esse aprendizado”, relatou no programa Altas Horas, da Globo.

Uma nova vida

Recuperada, Carla Diaz reforçou a importância de identificar a doença o quanto antes para o êxito do tratamento: “Sempre digo o quanto o diagnóstico precoce salva vidas. Minha mãe, por exemplo, tem hipotireoidismo e, por causa dela, acabei descobrindo o meu câncer”, alertou em uma entrevista à revista Quem. A atriz também lançou, em suas redes sociais, o documentário Metamorfose, em que registrou sua caminhada na luta contra o nódulo: “Espero que essa minha história possa ajudar outras pessoas que também estão passando pelo mesmo caso”, compartilhou no Instagram.

Hey, sister!

Grandes desafios fazem parte da vida de Carla Diaz, e um dos momentos mais emblemáticos de sua carreira estava prestes a começar. Em 2021, a loira foi anunciada como uma das participantes do Big Brother Brasil. Se o público já conhecia seu lado atriz, era a oportunidade de Carla se apresentar, pela primeira vez diante das câmeras, sem uma personagem. Ela não foi a vencedora da edição, mas viveu cada momento com muita intensidade. No reality da Globo, entre provas, conflitos e um paredão falso, a sister construiu amizades que duram até hoje.

Nunca foi sorte

Com uma trajetória profissional exitosa e um currículo repleto de grandes conquistas, Carla Diaz é, desde a infância, uma atriz bem-sucedida. Após enfrentar um câncer e ser acompanhada 24 horas diárias na casa mais vigiada do Brasil, ela provou, também, ter se tornado uma mulher forte que encara os contratempos da vida com garra e vontade de superá-los. Apesar da pouca idade, a moça tem muita história para contar.

“Tudo que eu vivi construiu a mulher que sou hoje. Tudo que vivi antes, durante e pós-Big Brother me fortaleceu e me fez aprender tantas coisas, mas, principalmente, a ser uma mulher que não tem medo. Eu passei por um câncer e acho que, quem passa por uma situação como essa, passa por qualquer coisa, inclusive por um Big Brother. Neste ano, faço 32 anos de vida e 30 de carreira, e ver essa estrada me enche de orgulho porque nunca foi fácil, nunca foi sorte, sempre foi muito trabalho”, se orgulha a atriz.

Qual dos trabalhos de Carla Diaz como atriz é o seu favorito? E você, já superou algum grande desafio na vida? Conte a sua história para a gente nos comentários!

Incrível/Famosos/A história de superação de Carla Diaz mostra que nunca se é jovem demais para vencer grandes desafios
Compartilhar este artigo