Incrível

9 Projetos de indígenas brasileiros que criam empregos e promovem a diversidade cultural

3--5
167

Por todo o mundo, os povos indígenas são responsáveis por proteger as florestas. Aqui, sociedades como os Parecis e os Kayapós defendem nossa selva, que é a maior floresta tropical do mundo. Faz parte de suas culturas utilizar os elementos da natureza sem destruí-la. Eles retiram somente o que é necessário e, ainda assim, com respeito.

Assim, o Incrível.club irá te contar um pouco mais sobre eles. Confira só!

1. Kalymaracaya Mendes

Kalymaracaya é uma cozinheira indígena de “mão cheia”, como dizem. Se formou em turismo e gastronomia, e agora possui um trabalho baseado na ancestralidade dos ingredientes cultivados em sua aldeia — como frango com molho de iogurte e mel de Jataí.

2. Mavi Morais

Mavi trabalha com um misto de fotografia e artes visuais. Procura mesclar impactos visuais do design moderno com as causas e questões indígenas — o resultado é extraordinário, refinado e instigador. É um trabalho que se inicia nas tradições indígenas e viaja o mundo visual e literalmente.

3. Beya Xinã Bena

A tecnologia adquiriu papel fundamental em nossas vidas, e está presente constantemente em nossas rotinas. Mas como seria possível utilizá-la em prol de causas como a consolidação da cultura de um povo?

A resposta é mais fácil do que se pode imaginar: criando um jogo! E foi dessa maneira que o povo Huni Kuin fez.

Em uma colaboração entre indígenas e não-indígenas, antropólogos e artistas, uma equipe de programadores criou um jogo que é basicamente uma aula. O projeto foi nomeado de “Huni Kuin: os caminhos da jiboia”. Ele possui uma plataforma com 5 fases, e cada uma descreve uma antiga história desse povo.

4. Radio Yandê

A rádio tem um perfil que preza pela educação e cultura, além de ajudar na difusão da cultura indígena com a contemporânea rapidez das tecnologias e da internet. A intenção de seus criadores é mostrar para o público uma parte da vida indígena brasileira para que os estereótipos e preconceitos cheguem ao fim.

5. Oz Guarani

Grupo de rap composto por jovens indígenas Guarani Mbya. Das terras do Jaraguá, o sucesso da iniciativa tem sido tão grande que eles viajam o Brasil com seu show —já participou, inclusive, do programa da Fátima Bernardes, na Rede Globo. O grupo procurar misturar um pouco dos costumes americanos do rap com a musicalidade específica dos povos indígenas.

6. TuriArte Amazonia

A TuriArte estrutura e comercializa, juntamente com suas parcerias, roteiros de viagens e os produtos dos artesãos das comunidades ribeirinhas. Com isso, além de resgatar e valorizar a identidade cultural, gera oportunidades de renda.

7. Wari’u

Cristian Wariu Tseremey’wa é um indígena Xavante com ascendência Guarani Nhandewa. O youtuber de apenas 20 anos é fundador do popular canal de indígenas “Wariu”, nome dado em homenagem ao seu bisavô.

Em seus vídeos o jovem tenta explicar um pouco da cultura Xavante, como os rituais importantes de furar a orelha. Por meio de seu trabalho, Cristian foi percebendo que compartilhar informações era uma excelente forma de combater o preconceito

8. Yby Festival

“Rock, forró, MPB, rap, hip hop, é tudo coisa de indígenas. O Brasil precisa conhecer os artistas que tem. E precisa, também, apoiá-los na luta pelos direitos de suas comunidades”. Essa é a proposta do Festival YBY da Música Indígena.

Além disso, o festival fará a compensação ambiental do evento plantando espécies de árvores nativas da Mata Atlântica em aldeias indígenas do Estado de São Paulo.

9. Arandu Arakuaa

As músicas da Arandu Arakuaa (“saber dos ciclos dos céus” em Tupi-Guarani), possui menções diretas e seguidas para o cuidado e a preservação com a natureza. Existe um arquétipo cultural de que metaleiros sempre cantam em língua inglesa. A banda, no entanto, uniu dois universos muito diferentes: o metal e a cultura indígena.

Indígenas não são, como muitos ainda creem, ultrapassados ou paralisados. Eles apenas têm costumes diferentes dos nossos. Para eles, o acúmulo material tem pouca importância — seu patrimônio cultural e seus conhecimentos são demasiadamente diversos e extensos.

Você concorda que temos muitas lições a aprender com eles? Sabia de algum desses projetos? Deixe sua opinião aqui nos comentários 😊

3--5
167