Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Fatos curiosos sobre o café brasileiro (e um desafio no final)

5--6
322

O Brasil é o maior produtor mundial de café. Uma parcela considerável dessa produção é exportada, mas uma parte também significativa fica no mercado interno. Afinal, o cafezinho é uma verdadeira paixão nacional.

Pensando nisso, o Incrível.club reuniu algumas informações importantes sobre essa bebida importante para a economia e para o dia a dia dos brasileiros. Confira só!

Tipos de café

Na verdade, existem mais de 6 mil de espécies de café, muitas dos quais ainda não identificadas. Algumas delas são resultado de seleção natural, enquanto outras foram modificadas ou criadas por agrônomos, na tentativa de melhorar a qualidade ou a produtividade. Mas, comercialmente falando, duas são as principais:

  • Robusta (ou conilon)
  • Arábica.

Em geral, o café que bebemos no Brasil é uma mistura desses dois tipos. Essa mistura, ou harmonização dos grãos, é o denominado blend, sendo que, em geral, quanto maior a participação de arábica, maior é a sua qualidade e valor.

Por outro lado, para a produção do café instantâneo, o robusta é o preferido, uma vez que conta com mais substâncias solúveis, como a cafeína e os açúcares. Entre essas espécies, há algumas variedades mais consumidas.

1. Typica

A primeira a chegar ao Brasil, em 1727, vinda de cafezais da Guiana Francesa — que por sua vez haviam sido plantados com sementes provenientes da Holanda. Produzida em lugares de maior altitude e clima ameno, é a mais comercializada mundialmente, apresenta aroma e sabor mais intensos, acidez e amargor balanceados.

No Brasil, esta variedade é encontrada principalmente nos estados de Minas Gerais, em algumas regiões de São Paulo e Paraná.

2. Bourbon

É uma descendente direta da typica. Plantada em 1708 pelos franceses na ilha de Bourbon (agora, Ilhas Reunião). A bourbon é conhecida por sua acidez complexa e por seu maravilhoso equilíbrio.

Algumas linhagens de bourbon foram plantadas no Brasil no final dos anos 1860 antes de ela se espalhar por toda a América do Sul. O bourbon é um arbusto espesso com ramos muito próximos; as folhas são amplas, ondulando em torno das bordas e mais redondo do que o typica

3. Mundo Novo

Corresponde a uma recombinação resultante de um cruzamento natural entre as cultivares Sumatra e Bourbon Vermelho, encontrada no município paulista de Mineiros do Tietê. Devido ao baixo porcentual de grãos verdes obtidos na colheita, propicia um café de ótima qualidade.

4. Caturra

Uma variedade originária do café bourbon. É uma planta mais baixa do que as das variedades anteriores, não ultrapassando os dois metros. Os frutos são praticamente iguais aos do bourbon.

5. Catuaí

Resultante do cruzamento artificial de cafeeiros selecionados de Caturra e Mundo Novo. Um tipo de café leve e suave com acidez média. Um dos poucos que se podem tomar sem açúcar. Por ser plantado em altitudes maiores, proporciona um sabor mais acentuado, permitindo ao grão de café absorver com maior intensidade os açúcares naturais durante seu processo de maturação. O significado do termo ’Catuaí’ é “muito bom”. E esse café faz juz ao nome.

“E o cafezinho que eu tomo em casa é de que?”

Bom, esse é um desafio que lançamos para você. 😜 Consegue descobrir qual é o tipo de café que toma? Conte aqui nos comentários.

“Um café e um amor. Quentes, por favor. [...]”

Caio Fernando Abreu

5--6
322