Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

30 Seguidoras do Incrível compartilharam suas melhores (e mais estranhas) lembranças da gravidez

3-1-
371

A gravidez é um momento único na vida de uma mulher e de um casal. Cada pessoa vive essa etapa de uma forma, e é por isso que as histórias de mulheres grávidas são sempre tão divertidas. Nossas seguidoras, sempre muito animadas, decidiram compartilhar algumas lembranças desse momento tão especial. São relatos sobre os desejos mais estranhos que elas tiveram em diferentes momentos da gravidez.

O Incrível.club separou algumas histórias muito divertidas. Prepare-se para ver até onde o desejo de uma mulher grávida é capaz de chegar.

  • Eu nunca tive desejos; pelo contrário, tive nojo. Na minha última gravidez, senti nojo de chá, e o mais estranho é que não passou depois do parto. Até hoje tenho uma espécie de intolerância ao chá, sempre me sinto enjoada. Isso aconteceu há mais de 30 anos, mas acho que vai durar para sempre. Carmen González Fuenzalida / Facebook

  • Em todas as vezes que fiquei grávida senti enjoo até o quinto mês; vomitava quase tudo que comia. Por exemplo, não podia nem sentir o cheiro de carne. Uma tarde, minha cunhada apareceu em casa com chuletas de porco. Quando eu já estava terminando de comer a terceira, percebi que não tinha ficado enjoada. Comi cinco no total e achei uma delícia. Angélica Castro Larenas / Facebook

  • O mais divertido na minha primeira gravidez é que ela foi toda programada. No dia do parto, cheguei na clínica, e disse para a recepcionista que tinha de ser internada. Ela colocou o meu nome no sistema, olhou na tela e disse: “Há um erro. Que cirurgia a senhora vai fazer?” E eu com aquela cara de: “Como digo para ela que vim ter o meu bebê?” Ela me respondeu: “Tem certeza?” Eu disse que sim. Quase não tinha barriga, mas me sentia enorme. Katherine Andrea Valenzuela Acuña / Facebook

  • Eu adorava comer gelo. Estava sempre mastigando um pedaço. Sandra Escobedo / Facebook

  • Quando estava grávida de gêmeas, fiquei com uma vontade louca de comer terra. Um dia, cheguei na escola com a boca marrom e meu colega viu que eu tinha algo na mão. Ele disse: “Me dá um pouco, me dá um pouco”. Quando viu que era terra, falou que eu estava louca. Depois, conversei com o meu médico e ele disse que isso era normal, e que provavelmente eu estava com falta de ferro e por isso gostava tanto do cheiro e do gosto da terra, hahaha. Isso aconteceu há 13 anos. Mily Rojas / Facebook

  • Uma tia minha comeu tijolo nas quatro vezes em que ficou grávida. Ela disse que eles eram deliciosos. Adriana Saraz / Facebook

  • Eu adorava o cheiro de gasolina venezuelana, hahaha. Não podia ser colombiana. Aniita Estrada / Facebook

  • Na minha primeira gravidez, tive desejo de comer doce de leite com banana split. Um pouco pesado para o meu gosto, mas o desejo era forte demais. Eu caminhava até a sorveteria com a minha barriga de oito meses, comia uma taça enorme e meu bebê, Máximo, já começava a se mexer. Adivinhem qual é o sorvete preferido do meu filho? Sempre vamos à mesma sorveteria e ele devora uma taça enorme. Na segunda gravidez, só queria saber de comer Mantecol (um doce argentino), algo que minha filha Antonella odeia. Anahi Laura Gaeta Satti / Facebook

  • Após 12 anos de espera, meu marido e eu por fim conseguimos engravidar. Muitas pessoas nos conheciam, e todo mundo sempre chorava quando eu contava nossa história. Recebemos muitas mostras de carinho da família e de amigos, e quase não tivemos de comprar nada. Cada desejo meu era atendido pelo meu marido ou por algum amigo. Acho que nunca comi tantos tacos na minha vida. Para fechar com chave de ouro, no mesmo dia em que meu bebê nasceu, antes de dar à luz, eu ainda consegui fazer uma prova na universidade, ir ao ginecologista e passar em um casamento para comer bolo. Que dia mais produtivo! BeRe Glez Barrientos / Facebook

  • Quando falei para o meu filho de 4 anos que queria uvas, ele correu para a cozinha, voltou com um prato cheio de uvas lavadas e me disse: “Para você e para o seu bebê”. Morri de amores. Mary Pinky / Facebook

  • Estava na sala de parto e ainda tinha tempo para um último desejo. Pedi uma vitamina de morango, mas me trouxeram uma vitamina de banana! Isso aconteceu há 13 anos, e ainda me lembro. Carolina Carrillo / Facebook

  • Durante a primeira gravidez, eu comia 2 quilos de mexericas por dia. Na segunda, tomei muito suco verde; era um desejo incontrolável. Meu filho praticamente nasceu com dentes! Vittoria Patricienne / Facebook

  • Eu não tive nenhum desejo estranho, mas tive muitos desejos. No segundo e no terceiro mês, chorava por tudo. Um dia, fui ao açougue e fiquei esperando ser atendida. Quando chegou a minha vez, uma senhora se aproximou e disse: “Quero apenas uma bisteca”. O açougueiro pulou a minha vez e atendeu o pedido dela. Eu comecei a chorar e ele perguntou: “O que foi?” Eu respondi soluçando: “Você não me atende!!!” De repente, ele, o filho e o ajudante, todos assustados, começaram a me atender. Achei aquilo superengraçado, parei de chorar e comecei a rir. E o açougueiro falou: “Querida, você está louca?” Foi muito divertido. Martha Susana Castillo / Facebook
  • Estava passeando com uma amiga e falei que queria comer carne de panela. A vontade era enorme, mas como estávamos no shopping, tive de me controlar. Entramos em uma loja de calçados e a primeira coisa que vi foi a vendedora, que estava na hora de almoço, comendo justamente uma carne de panela. Não sei que cara eu fiz, mas ela me olhou e me deu o almoço dela! Morri de felicidade! Estava uma delícia! Chica M Fj / Facebook

  • Na minha terceira gravidez, adorava entrar em lojas de calçados porque adorava o cheiro de sola nova. Mordia as solas quando ninguém estava vendo. Sussie Cov / Facebook

  • Não faltava muito para o parto da minha primeira gravidez, então comecei a preparar as coisas. Nesse mesmo dia, fiquei com desejo de comer pizza. Comi uma inteira sozinha e depois fui na casa de uma amiga buscar umas coisas. Ela tem dois filhos, então começou a me dar conselhos para a hora do parto, como evitar comer muito no jantar. E eu com aquela cara de quem comeu uma pizza inteira. No dia seguinte, a bolsa estourou. Yesenia de Gómez / Facebook

  • Um dia, às 2 horas da manhã, fiquei com desejo de sanduíche natural de atum (nunca tinha provado). Meu marido e eu saímos de madrugada e encontramos um lugar que vendia apenas no almoço. Meu marido convenceu a garçonete, e ela convenceu o chef. Meu marido deixou uma generosa gorjeta. A garçonete não acreditou. E eu não acreditei em tudo que ele fez por mim. Priscila Alonso Garcia / Facebook

  • Minha gravidez me deixou com “nariz de cachorro”; sentia cheiros que nunca tinha sentido antes dentro de casa. Eu também chorei um dia, porque meu marido comeu um pedaço do meu bolo. Jessica Patiño / Facebook

  • Eu trabalhava em um escritório quando fiquei grávida do meu primeiro filho. Certo dia, uma colega me disse que faríamos uma festinha de aniversário para um colega às 6h30 da manhã, antes de começarmos a trabalhar. Eu não queria ir porque teria de acordar cedo, mas acabei comprando um presente e fui, muito a contragosto. Minha colega me disse para não ficar irritada. Quando chegamos no local, tudo estava decorado, mas não havia ninguém, o que me deixou ainda mais irritada. De repente, todo mundo, inclusive minha chefe, apareceu e gritou: “Surpresa!” Eles prepararam um chá de bebê. Me senti muito mal pela minha atitude... e aprendi a lição: nunca reclame de algo, porque pode ser para você. Dania Galicia Lopez / Facebook

  • Na minha primeira gravidez (ainda não sabia que estava grávida), comi uma melancia inteira sozinha. Parecia um cachorro raivoso. Quando acabei, vomitei tudo. E foi então que descobrimos que eu estava grávida. Rosana Garcia / Facebook

  • Tive muito desejo de petit suisse. Um dia, grávida de seis meses, entrei em uma loja com uma amiga, olhei para a vitrine e lá estavam eles. Falei para ela: “Comeria uns 20 agora mesmo”. A dona da loja me ouviu e me deu um pacote com seis, para que eu ficasse tranquila. Graças à gravidez, não precisei pagar nada. Eli A Secas / Facebook

  • As contrações começaram assim que acabou o chá de bebê. Aida Islas / Facebook

  • No momento em que a bolsa estourou, eu pedi para o meu marido que me deixasse dormir um pouco mais. Sol Medina / Facebook

  • Não tive nenhum desejo, mas só conseguia ouvir o grupo mexicano Los Ángeles Azules, senão me sentia muito mal. Foram nove meses ouvindo cumbia. Galia Bodenstedt / Facebook

Você tem alguma lembrança curiosa da sua gravidez? Qual foi o momento mais divertido? E o desejo mais inusitado?

3-1-
371
Compartilhar este artigo