Incrível

25 Seguidores compartilham histórias que provam a coragem e a inteligência de seus animais de estimação

Receber notificações
Na época meu filho tinha menos de 2 anos e minha Pincher a mesma idade, (pois ambos nasceram com 3 dias de diferença), certo dia abrimos o portão e meu bebê saiu disparado para a calçada, neste mesmo instante a vizinha estava com seus dois cachorros passeando em sua calçada, eles não gostam de crianças, pois conviviam apenas com adultos....Minha Pincher sempre correu de medo deles, mas nesse dia, eu não iria conseguir salvar meu bebê, dos cachorros que já vinham latindo em sua direção, não iria dar tempo, pois minha Mel saiu com toda sua braveza e num ato heróico latiu tanto, se enfureceu tanto, que os cachorros revidaram e voltaram para trás! Hj ela e meu bebê estão com 10 anos! Eu os amo!!!!
1
-
Resposta
Nossa!! A Mel é uma verdadeira heroína!!
-
-
Resposta
Tenho uma gatinha resgatada chamada Mia. Ela é chata e não curte muito colo, só carinho. Um dia eu estava em crise,e minha sogra que mora conosco tinha inúmeras caixas de Rivotril abandonadas em uma gaveta,e eu só pensava em acabar com tudo. Até que a Mia subiu no meu colo,e eu sentei no sofá,de onde ela não me deixou levantar,como se dissesse "está td bem, eu estou aqui e só saio qnd isso passar,preciso de vc". E ela ficou até que me acalmei,e fiquei melhor. Hoje cada vez que um pensamento ruim tenta me invadir eu penso nos meus animais,e em como eles ficariam se eu não estivesse aqui. E na Mia,minha salvadora.
-
-
Resposta
Quando eu nasci, os meus pais tinham adotado um filhote de Rottweiler misturado com Doberman, traduzido á letra o nome dele era Alegria, um dia, sendo a pestinha que era ao crescer, furei a rede da piscina e caí lá dentro, o meu cão, que era o meu melhor amigo, correu a puxar a saia da minha mãe e a ladrar para ela vir com ele, minha mãe não sabia nadar e ela saltou para a piscina para me tirar, já sem respirar. O cão ficou ao portão até eu voltar do hospital. No dia seguinte, já depois de eu ter voltado do hospital decidi novamente fazer a mesma coisa, o cão, agarrou-me pela fralda e não me deixou ir. Graças a ele estou aqui para contar a história.
-
-
Resposta