Incrível
Incrível

20+ Perguntas que os leitores do Incrível não esperavam ouvir de seus preciosos filhos

Às vezes, as crianças fazem perguntas tão complicadas, que nem mesmo a toda poderosa Internet pode nos ajudar a encontrar uma resposta adequada. Hoje, essa criaturas lindas e ainda tão inocentes nos perguntam sobre coisas que nós nem sequer pensávamos na nossa infância.

Os leitores do Incrível.club contaram sobre as perguntas mais curiosas de seus filhos, e nós simplesmente não podemos deixar de compartilhá-las com você!

  • Minha filha de 3 anos pergunta ao meu marido: “Pai, você é velhinho?”
    Eu pergunto: “Por que você acha isso?”
    Ela: “Suas sobrancelhas estão salientes”.
    Nós dois ficamos chocados, como ela pensou nessa ligação?
    Em seguida, ela acrescenta: “As sobrancelhas do avô também são assim”.
    Eu olho para o meu marido e ele olha para mim. Eu digo: “O que você está olhando, não fui eu que disse isso” “. © Maria Jägert / Facebook
  • Minha filha tem 5 anos. Viu camarões pela primeira vez. Depois de várias perguntas e explicações, ela disse que também iria provar. Descasquei para ela e coloquei em um prato. Ela: “Pode deixar a parte interior para você, só vou comer os olhos. São deliciosos, certo?” © Julia Kantaria / Facebook
  • Outro dia as crianças (8 e 6 anos) brigaram e vieram correndo para me perguntar quem tinha razão.
    — E quando crescermos e formos mamãe e papai, cada um terá sua casa, com qual de nós dois vai morar o nosso irmãozinho?
    Eu respondi que ele também iria crescer, se casar e morar na casa dele.
    — Não, ele é um bebê. Vai morar com um de nós. © Anna Geller-Gorbashov / Facebook
  • Ao ver a sua irmãzinha que acabou de nascer, o filho diz: “Talvez seja um menino, não tem cabelo, nem sobrancelha!” © Tania Manol-Gürleyen / Facebook
  • Também me fizeram uma pergunta legal: “Mãe, minha tataravó era um macaco? Tem alguma foto?” © Ludmila Peker / Facebook
  • Estávamos esperando o meu marido chegar de uma viagem de negócios. Minha filha tinha 3 anos, e não entendia muito bem que meu marido e seu pai eram a mesma pessoa. Ao ver o pai pela janela, gritou a plenos pulmões: “Pai, onde está o marido da mamãe?” © Anastasia Korotkih / Facebook
  • Quando minha filha tinha 4 anos, me perguntou durante uma caminhada: “Quando eu me casar, como vou saber que meu noivo não tem outra esposa?” Nessa idade, eu nem sabia o que era “casar”. © Olha Tarasyuk / Facebook
  • Quando eu era pequeno, colocava minha orelha na barriga da minha mãe, que estava gravida da minha irmã. Mamãe dizia que ela estava se divertindo na água. Ao que perguntei: “Ela tem banho aí?” © Sergei Radchenko / Facebook
  • Aos 4 anos, a minha filha perguntou: “Para que comer, se não quero crescer, estou bem assim, sendo criança”. © Galina Oleynik / Facebook
  • Minha filha de 5 anos pergunta:
    — Mãe, onde eu estava quando você e o pai se casaram?
    — Você e seu irmão mais velho ainda não estavam aqui, nasceram alguns anos depois do nosso casamento.
    — Então onde estávamos?
    — Ainda não existiam, e depois apareceram na minha barriga...
    — Ah, certo, me lembro agora. © Julia Gafinets / Facebook
  • Minha filha uma semana após o nascimento do seu irmão: “Onde está a mãe dele?” Eu: “Eu sou sua mãe.” Ela: “Você é minha mãe, e onde está a mãe dele? ” © Olga Davidenko / Facebook
  • Minha filha mais nova sempre brincava com meninos gêmeos no jardim de infância. Uma vez, vim buscá-la, e as crianças, como sempre os três, sentavam no tapete e brincavam. Saímos do jardim de infância e perguntei a minha filha: “Como se chamam esses meninos?” A filha ergueu a cabeça espantada e perguntou: “São dois?” © Waldemar Wittenbeck / Facebook
  • Meu filho de 4 anos perguntou: “Mãe, quando você era pequena, você brincava com madeira?” (se referindo ao fato de que não havia brinquedos). Agora ele tem 6 anos, está escolhendo uma esposa para si, e diz que se ele não encontrar uma, se casará comigo. Eu pergunto: “E o papai?” O filho responde: “Vamos demiti-lo.” © Svetlana Saykina / Facebook
  • Minha sobrinha mais velha perguntou aos 5 anos: “Como é que os filhos acabam na barriga da mãe?” E a mais nova, mais ou menos da mesma idade: “Por que você não é mulher de ninguém?” © Galina Pavlova / Facebook
  • A pergunta da minha neta para sua mãe: “Mãe, quando você nasceu havia dinossauros?” Resposta da mãe: “Não, mas quando a sua avó nasceu, com certeza, ainda havia.” © Sofya Plotkina / Facebook
  • Meu filho foi para o primeiro ano da escola no dia 1 de setembro. Na manhã seguinte, no dia 2 de setembro, ele pergunta: “E hoje já vou para o segundo ano?”. E ficou chateado com a minha resposta honesta. © Tanya Listopad / Facebook
  • Meu filho perguntou: “Onde eu estava quando ainda não estava aqui?”. Eu disse que estava na minha barriga. Meu filho: “E como você me engoliu?” © Lida Dara / Facebook
  • Meu neto, de 7 anos, tinha medo de acabar solteiro, porque minha mãe e todas as suas amigas são casadas, então com quem mais ele poderia se casar? Minha filha disse que os gêmeos vizinhos seriam mais adequados para a idade dele, ao que ele respondeu que não conseguiria sustentar duas esposas. © Yusefa Ezerskaya / Facebook
  • Minha filha perguntou: “Por que os meninos só crescem no corpo, mas não na cabeça? Por exemplo, as meninas no primeiro ano brincavam de princesas, no segundo, de pôneis, agora brincamos de algo novo e os meninos apenas se interessam por futebol. Será sempre assim?”. Pensei por um momento, e depois respondi que mais tarde eles também iriam se interessar por garotas. © Olga Belkina / Facebook
  • Minha filha de 5 anos perguntou que jogos eu gostava de jogar no meu tablet quando era pequena. Respondi que, na época, não existiam tablets e tampouco havia Internet. Só apareceu quando eu tinha 10 anos. A próxima pergunta foi: “Pelo menos havia dinossauros?”. Eu disse que não e me senti uma fracassada. Sem internet, sem dinossauros. Que tipo de infância é essa? © Jekaterina Naivelt / Facebook
  • Quando meu filho tinha 5 anos, fomos visitar meu irmão de táxi. Meu filho estava brincando de soldado. No meio da viagem, perguntou: “Mãe, na sua infância, todos os brinquedos eram feitos de madeira?” Eu já ia responder, quando o motorista entrou na conversa (éramos mais ou menos da mesma idade). Ele disse: “Não, garotão, na nossa infância os brinquedos eram feitos de pedra. A propósito, sua mãe e eu caçamos mamute juntos!”. Até o final da viagem, o filho ficou pensativo e nos olhava com desconfiança. E nós ficamos rindo baixinho. © Natalia / AdMe.ru


Como você responde às perguntas difíceis dos seus filhos?

Incrível/Crianças/20+ Perguntas que os leitores do Incrível não esperavam ouvir de seus preciosos filhos
Compartilhar este artigo