Incrível
Incrível

20 Internautas contaram sobre os pratos que juraram nunca mais comer na vida

Gosto não se discute, não é? Bem, os sabores dos alimentos dependem de muitas circunstâncias, inclusive de experiências pessoais infelizes: talvez você tenha provado pela primeira vez uma versão de baixa qualidade de algum prato apreciado por muitos; talvez você tenha criado associações negativas na infância.

Certas pessoas da equipe do Incrível.club, definitivamente, detestam endro e não conseguem suportar o cheiro de fígado. Por isso, hoje, decidimos descobrir de que outros alimentos alguns internautas não querem passar nem perto. Acompanhe!

  • Uma vez, quando visitei uns amigos, me ofereceram bolinhos de massa. Por algum motivo, entendi que eram de batata e que combinariam com geleia de cereja. Então, pus a geleia em cima e dei uma mordida. Na mesma hora, me veio um gosto terrível na boca e percebi que os bolinhos eram de carne com queijo coalhado, e o cheiro era muito intenso. Foi nojento e nem consegui terminar de comer o primeiro. © Nady Zvereva / Facebook
  • Um amigo me levou a um restaurante luxuoso para o meu aniversário. Ao folhear o menu, nos deparamos com pratos que nem sequer sabíamos que existiam. Finalmente, vi que havia lasanha — algo que eu conhecia, mas nunca havia comido. E esse prato conseguiu arruinar todo o almoço. Quando demos a primeira mordida, parecia que estávamos comendo queijo com legumes. Acho que foi uma das piores experiências culinárias das nossas vidas. © Aditee Adhikari / Quora
  • Endro. Odeio. Com cada fibra do meu ser. E tantas pessoas que conheço o colocam em cada prato. Se ainda colocassem apenas uma folhinha, mas, não, enchem a mão e não economizam no endro. Sempre que vou à casa de um amigo jantar, os pratos são recheados com essa planta, e ninguém entende quando digo que não estou com muita fome. Em sopas, saladas, sanduíches, bifes — nada funciona para mim. © Ziesint / Pikabu
  • Detesto abóbora. Em qualquer forma. Só as sementes são deliciosas. De forma geral, não entendo: para pratos salgados, é doce demais; para doces, não é doce o suficiente. E o gostinho que deixa na boca me incomoda, mas minha mãe ama. Eu e ela já testamos abóboras de várias formas diferentes, mas, para mim, nunca deu certo. © Rimlock / Pikabu
  • Na casa de amigos, me ofereceram um prato asiático, chamado lagman. Por cima, havia tudo o que eu não gostava: cenoura cozida, pimentão, cebola e carne com bastante gordura. Depois de ver isso, não consegui nem provar. Não gosto e não adianta forçar! Então, seis anos mais tarde, provei o lagman da minha mãe. E fiquei muito surpresa: o macarrão não estava mole demais, não havia cenoura, poucos pimentões e a carne estava sem gordura... hummm... © Ruslana Khasanova / Facebook
  • Uma vez, meu marido trouxe umas plantas com folhas por cima. Perguntei o que era, ele disse: “Ruibarbo”. Pesquisei algumas receitas no Google e fiz uma torta de ruibarbo com morango. Tinha gosto de lama. Descobrimos depois que não era ruibarbo, mas acelga. Fiz uma torta de morango com acelga. Que nojo! © Samantha Kelly / Quora
  • Smoothie de frutas. Minha mãe começou a fazer smoothies há alguns anos e fazia em grandes quantidades. Eventualmente, após algumas semanas recusando, ela me forçou a tomar um deles. Foi batido com banana, morango, kiwi e iogurte. O gosto era muito azedo e desagradável. Nunca mais. © BetweenTwoWords / Reddit
  • Sopa de lótus com pedaços de carne de porco e cartilagem, na China. Ficamos com medo de os nossos amigos chineses ficarem ofendidos se nos recusássemos a comer. Ainda me lembro do terrível caldo gorduroso e dos pedaços de lótus, que pareciam mais uma esponja suja. Ao morder, saíam uns “tufos de cabelo”. Resumindo, não coma isso. © feofanno / Pikabu
  • Hoje, pedi comida indiana pela primeira vez no escritório. Eu queria algo realmente picante, e os pratos vieram em recipientes de plástico. Quando abri, a pimenta atingiu meus olhos, meu nariz e o corpo todo. Eu estava com muita fome, mas passei uns cinco minutos pensando se deveria comer ou não. Rodeava os pratos de comida quando, por fim, decidi: “Aconteça o que tiver de acontecer”. A princípio, o gosto era realmente delicioso, mas depois de uns 10 ou 15 segundos, parecia que haviam me dado um soco no nariz e na mandíbula. Minha temperatura subiu uns 10 graus e logo me transportei para uma sauna de 135 graus. Nunca comi nada tão apimentado na vida. © SantaRabanoLoco / Pikabu
  • Quando trabalhei em Mauritânia, tive de experimentar carne de camelo: é uma iguaria para turistas que têm dinheiro. Comi um pedaço da carne e depois, por alguma razão, quis provar o fígado. Nunca comi sabão, mas imagino que tenha o mesmo sabor. © Fedosya Ivanova / AdMe
  • O namorado da minha irmã se ofereceu para fazer carbonara para nossa família, e todos concordamos, pois ela elogiou bastante as habilidades culinárias dele. Ele comprou alho fatiado — uma porção enorme de uns 30 alhos em sachês. Não me importo com alho e, muitas vezes, coloco uma quantidade acima do recomendado nas minhas preparações, mas aquilo estava horrível. Ele pôs todo aquele alho na carbonara para oito pessoas. Nunca mais o deixamos cozinhar para a gente, e acho que ele entende o porquê. © Mowachoo / Reddit
  • Nunca gostei muito de brócolis, pois me deixava com enjoo. Mas, por algum motivo, minha sogra sempre fazia algum prato com ele. E, para evitar discussões, na maioria das vezes, só dizia que não estava com fome. Até hoje, contudo, não sei como ela descobriu que eu não gostava. Meu marido não comia muito, nem minha família, por isso nem eles sabem. Mas minha sogra conseguiu descobrir. © Podslushano / Ideer
  • Tive a sorte de ir a um acampamento internacional na Alemanha. Ao fim do evento, fomos alocados para morar com famílias alemãs por 2-3 dias. Foi lá onde provei um prato, cujo sabor lembro até hoje. A mãe da minha família fez uma sobremesa: pepinos em um molho adocicado de leite. Comi dois pepinos com lágrimas nos olhos, depois tive de tomar o caldo, pois insistiram muito. E ainda ficaram surpresos por eu ter recusado comer mais. Eu só pensava em uma coisa: não passe vergonha, não passe vergonha... © Marina Marina / Facebook
  • Embora minha avó tenha trabalhado em uma cantina durante a juventude, isso não a ajudou a cozinhar melhor. Especialmente, de acordo com as crianças da família. Eu tinha 6 anos na época e estava na casa da minha avó, quando ela preparou uma sopa de pepinos em conserva. Os pedaços eram enormes e muito salgados. Eu adorava comer de tudo, mas aquela sopa era um tema a parte. Uma vez, vovó botou a tigela na mesa e me disse para comer. Então, saiu para a sala e, ao voltar, a tigela estava vazia. Me deixaram sair para brincar por ter “comido tudo”, mas, à noite, um castigo me esperava. Minha avó notou que eu havia jogado a sopa no lixo. Até hoje não consigo olhar para pepinos. © RagDolly / AdMe
  • Uma vez, me deram para provar uma salsicha sangrando. Eu já sabia que não ia gostar. Mas por respeito aos mais velhos, dei uma mordida, mastiguei um pouco e engoli. Meus parentes estavam ao meu lado esperando uma reação. Não aguentei e logo corri para o banheiro. Decidi nunca mais comer nenhuma comida duvidosa. © Marina Lukina / Facebook
  • Certa vez, minha amiga me convidou para ir a um restaurante à beira do rio. Na época, eu estava sem dinheiro, por isso não queria pedir nada muito requintado. Minha amiga, porém, quis bancar: pediu mexilhões, ostras e frutos do mar para duas pessoas. Experimentei um pouco, mastiguei e logo percebi que não conseguiria terminar. Mas ela foi tão legal de se oferecer para pagar, que tive de distrai-la: “Menina, olha aquele rapaz te olhando”. Quando ela se virou para olhar, joguei o resto de comida que estava no prato direto no rio. Por sorte, uma música estava tocando e não deu para ouvir o barulho da comida batendo na água. Demonstrei muita gratidão, é claro, porém, desde então, sempre faço meus próprios pedidos. © Olena Elena / Facebook
  • Eu sou uma pessoa pouco exigente e como de tudo. Normalmente. Mas salada de peixe com beterraba é meu limite. Para mim, é uma tortura comer uma combinação de peixe salgado com maionese gordurosa e beterraba. Separadamente, pode ser, mas não juntos. O problema é que todos meus parentes adoram fazer essa salada nas comemorações de família. © Viktoria Kiryuluk / Yandex.Kyu
  • Fígado é o meu pesadelo. De qualquer animal. Em qualquer forma. O cheiro, a textura, não dá. Uma vez, na cantina do trabalho, prepararam fígado. Como a cozinha era bem velha, não havia exaustores ou não funcionavam direito. Quando meus colegas e eu entramos, o cheiro já havia infestado o salão, e logo comecei a sentir enjoo. Não aguentei ficar mais um segundo no lugar. © Ruslan Maximov / Yandex.Kyu
  • Mingau com passas — eca! Lembro-me que nos davam isso na escola quando eu e minha irmã éramos pequenas. Nós ficávamos sentadas à mesa, olhando para a tigela de mingau e vendo todas as crianças brincarem, pois já haviam terminado de comer, e nós simplesmente não conseguíamos dar nenhuma colherada. © Oxana Haradezki / Facebook
  • Meus familiares fizeram um churrasco no meu aniversário. Havia muita carne, de vários cortes diferentes. Disseram para eu provar os “pulmões”, e não recusei. Que erro. Esse pedaço terrível de carne foi a comida mais nojenta que provei na vida. E esse nem foi o fim da história. Quando eu começava a me recompor, ouvi: “Então, Igor, o que achou dos testículos de boi?” Consegue imaginar a situação? Você pensa que comeu um pedaço do órgão respiratório e, de repente, descobre que era das partes íntimas do animal. © Egor Troytsky / Yandex.Kyu

Quais pratos ou alimentos você não suporta? Conte para a gente!

Imagem de capa Olena Elena / Facebook
Compartilhar este artigo