Incrível
Incrível

20 Histórias de demissões mais bobas que internautas já tiveram no trabalho

Se você já passou por um trabalho em que se dedicou ao máximo e do nada soube de seu desligamento, certamente você não está sozinho nessa empreitada. A situação surpresa pode gerar vários tipos de sentimentos. Hoje, separamos alguns relatos de pessoas que tomaram um susto daqueles ao serem comunicadas de sua própria demissão. Há aqueles que ficaram felizes da vida, já outros nem tanto. Confira!

  • Trabalhei em uma escola como auxiliar de professora, era obrigada a trabalhar de segunda a sexta e recebia para isso. A diretora inventou de fazer um plantão pedagógico no sábado, mas quem decidia esses assuntos dos alunos era a professora oficial. Ela mesma me disse para eu não ir e que ela não iria, pois não achava correto. Então fui visitar meu pai no final de semana. Na segunda-feira a diretora me chamou e perguntou o que aconteceu. Contei toda a história e ela me perguntou: “O que é mais importante para você, o emprego ou a família?”. Eu sabia a resposta, mas queria manter o emprego. Só que não consegui mentir e respondi: ’’É a família’’. Foi então que ela me disse: ’’Considere-se uma pessoa demitida e fique com sua família’’. Argumentei que empregos eu achava outros, mas familiares não são substituíveis. © Vagneia Ferreira/ Facebook
  • Fui demitido da empresa porque, segundo a chefia, eu era uma laranja podre e estava falando para meus colegas que os processos de atendimento não estavam agradando o cliente. Depois que saí da empresa descobri o rompimento do contrato. O motivo: os processos não estavam mais agradando. Bingo! © Anderson A Napivoski/ Facebook
  • Trabalhei em uma cidade pequena no interior de São Paulo para um importante senhor que tinha uma fábrica. Fazia o trabalho de comunicação da empresa. Ele promovia eventos na cidade e eu trabalhava também nestes shows e festas fotografando. Já sabia que ele gostava de ser bastante bajulado, mas eu não era assim, o conhecido puxa-saco. No último evento que participei estava tão frio e cheio que resolvi fotografar um pouco e logo fui para casa. No dia seguinte ele me chama em sua sala e me demite após anos de trabalho e várias avaliações positivas. Perguntei o motivo e ouvi com atenção: ’’É que você não foi me cumprimentar na festa. Já que não disse “oi”, eu não a vi. Portanto, isso significa que você não compareceu’’. Fiquei chateada com essas palavras e a atitude do chefe, mas depois a vida seguiu. Bola para frente.
  • Fui contratado para trabalhar de motoboy em uma empresa. Fiquei mais de um mês sem fazer nada. Absolutamente nada mesmo. Ao completar o primeiro mês fui chamado no departamento pessoal e minha demissão foi anunciada. Surpreso, perguntei o motivo e o que ouvi foi: ’’Falta de experiência’’. Realmente não entendi. Deve ter sido por falta de experiência em não fazer nada o dia inteiro. © Rodney H. Magalhães/ Facebook
  • Em meu primeiro emprego trabalhei em uma empresa na área de pesquisa em uma escola. Tive a oportunidade de exercer algumas funções práticas que estava estudando simultaneamente na faculdade, ainda que no começo da graduação. Ao tirar meus primeiros 30 dias de férias depois de dois anos e após vários trabalhos de campo, inclusive de madrugada, a chefia me chama para uma reunião e comunica a minha demissão. E me pedem para ensinar o novo funcionário a fazer as funções. Ainda surpresa aceitei. Quando questiono o porquê da demissão, a empresa diz que é por já não ser mais estagiária e eles não poderiam pagar o piso salarial. Respondi: ’’Ainda estou indo para o terceiro ano da faculdade’’. Eles nem sabiam que eu ainda tinha uma longa jornada de estudos pela frente. Achei aquilo tão sem sentido, mas decidi ajudar o novo funcionário e segui meu caminho.
  • Certa vez soube de uma conhecida da minha mãe que foi demitida. O porquê disso é que ela era uma mulher muito bonita. E a patroa já estava ficando com ciúmes do marido. © Rian Fragoso Silva/ Facebook
  • Acabara de decidir mudar de ramo, por isso, me matriculei num curso técnico de gastronomia. Passei por alguns bicos nos primeiros meses do curso, até conseguir o estágio dos sonhos. Era um restaurante de alto padrão numa cidade vizinha, o salário era justo e o horário excelente por ser um estágio. Quando os três meses de contrato estavam no fim, o gerente me chamou para conversar e perguntou se eu estava gostando. Eu disse que sim, e ele disse que eles também e por isso queriam me efetivar assim que o contrato acabasse, em 10 dias. Comemorei e fiz muitos planos, o horário e o volume de trabalho iam aumentar, mas como o restaurante pagava uma participação pelas vendas, ia valer a pena. Exatamente uma semana depois, era uma sexta-feira. Nunca vou me esquecer. Fui chamado novamente, dessa vez pelo proprietário. Ele me explicou que, devido à crise e à queda brusca no movimento, ele não poderia me efetivar e nem mesmo esperar que o meu contrato acabasse. Faltavam apenas três dias. Ele então me demitiu e pediu para ir embora naquele mesmo momento. Elogiou e agradeceu pelo meu trabalho e prometeu que assim que aquela fase passasse, me chamaria de novo. Nunca fui chamado. Por outro lado, aproveitei para me dedicar às minhas habilidades de escrita e acabei encontrando outro trabalho infinitamente melhor.
  • Aconteceu comigo duas situações estranhas. A primeira delas, minha superior pediu para eu renunciar ao meu cargo porque ela não ia com a minha cara. Depois, quase coordenei uma faculdade EAD. Mas não deu certo. Fui recusada, pois meu signo não combinava com o signo da dona da instituição. © Barion Barion/ Facebook
  • Aos 19 anos trabalhava como recepcionista, com seis meses no emprego falei para o meu esposo: ’’Vou pedir as contas’’. Ele não concordava com esse meu pensamento. Passou mais um tempo e fui mandada embora. Quando chego em casa, toda sorridente, ouço do meu marido: ’’Você foi demitida, né?’’ © Juli Zanetti Martins/ Facebook
  • Fui considerada pessimista por uma empresa e foi esse o motivo da minha demissão. Só que eu sempre batia as metas de vendas. © Fernanda Magdalena/ Facebook
  • Pedi demissão de um trabalho para ir para outra empresa. Depois de sete meses de trabalho fui demitida. Fiquei tão feliz que abracei a gerente e agradeci. Tive de passar pelo processo de demissão e inclusive explicar o serviço para outra pessoa. Enfim, já cansada daquilo tudo, perguntei se ia demorar muito, pois já tinha reservado a pousada e precisava viajar para comemorar o ocorrido. Um mês depois da minha saída, uma colega de serviço me liga para contar que eles estavam fazendo auditoria para tentar descobrir o que havia de errado, já que eu saí da empresa feliz demais. © Lucivania Barbosa/ Facebook
  • A empresa que trabalhei dá férias coletivas para os funcionários. Para as vendas não pararem, a gente tinha que cobrir os demais funcionários. Então, nesta época, fazíamos o trabalho de umas 10 pessoas. Atendia os clientes na loja, repunha mercadorias, fazia faxina pesada. As mercadorias eram guardadas em uma garagem sem janelas e zero ventilação. Meu uniforme era branco, eu entrava no estoque e quando chegavam os clientes, tinha que sair correndo e atendê-los, suja mesmo. Conversei com a empresa e disse que isso é desvio de função e era errado. Depois de um mês, o gerente me procura e diz: “Se não está feliz, está despedida. Mas antes me dê um abraço”. © Roberta Torrini/ Facebook
  • Fui demitido durante aquelas reuniões que querem botar pressão nos funcionários. O dono disse que quem não estivesse contente poderia levantar a mão que já no outro dia não iria trabalhar mais. Fiquei feliz, pois eles não costumavam mandar embora para não pagar as verbas de rescisão. Só que o patrão não esperava que além de mim outras sete pessoas da equipe fizessem o mesmo. Do total de dez funcionários sobrou apenas dois. © Alvaro S. Ramires/ Facebook
  • Eu trabalhava como assistente administrativo em um hospital e descobri que ia ser mandada embora ao recepcionar a nova candidata para meu cargo. O diálogo foi algo como: “Oi, sou a nova moça que veio fazer uma entrevista de emprego para assistente administrativo”. E então respondi: “Como assim? A assistente sou eu!”. Depois desse dia notei que ia ser dispensada. Até hoje não sei o motivo. Só sei que a outra funcionária tinha uma inveja danada de mim por ter a metade da idade dela e ter um namorado. © Suelen Pintor De Araujo de Souza/ Facebook
  • Trabalhava numa clínica médica e um dia a chefia disse: ’’Vocês têm que estar com a cara boa. Os pacientes não têm culpa se vocês estão com cólica’’. O motivo das nossas caras fechadas é que às vezes trabalhávamos demais. Os médicos também atrasavam, os pacientes eram chatos e ganhávamos apenas um salário, abaixo do mínimo, se considerarmos os descontos. Só não pedi a conta porque precisava trabalhar. Um belo dia me mandaram embora porque pedi um aumento e eles não poderiam pagar. O médico chefe me pediu para ensinar a nova secretária e eu fiz isso, pois estava muito feliz de ser mandada embora! Trabalhei dois dias de graça. Saí de lá em paz, arranjei um novo trabalho e estou na mesma empresa desde então, há 13 anos. © Elaine Loiola Batista/ Facebook
  • Fui demitido por ser magro. A chefia me chamou para conversar e disse que a minha dispensa é por não ter o padrão físico correspondente ao da empresa. Uma justificativa nada a ver, pois trabalhava numa logística como ajudante. Se é assim porque me contrataram? Confesso que estou triste. Fazia o meu melhor e me dispensaram como se eu fosse um nada. © unkaind/ Reddit
  • Fui demitido do trabalho. O motivo é a minha esposa e tive de mentir para ela, dizendo que o projeto todo foi cancelado. Na verdade, tenho dois trabalhos, mas perdi um deles. O motivo é que eu nunca estava disponível para atender a empresa quando eles precisavam. Trabalho em casa, com TI. E preciso me concentrar, algo que tem sido difícil nos últimos meses, pois minha esposa está sempre me chamando, seja para conversar ou mostrar alguma coisa. Já tentei dar um basta, mas só acaba em brigas. Até as crianças já entenderam. O problema é mesmo ela. E então, o pior aconteceu. Ainda bem que o que ganho na outra empresa é mais que suficiente para manter as despesas e ainda sobram uns bons 11 mil. © riderxyz90/ Reddit
  • Uma vez fui demitida porque o noivo da dona da empresa pensava que, por eu ser solteira, poderia levar a noiva para o ’’mau caminho’’. É que eu sempre comentava sobre os rolês do final de semana. © Tania Giannini Sant Ana/ Facebook
  • Fui demitido e confesso que até agora estou sem conseguir entender. Eu ainda estava na experiência. Sou professor de inglês e tinha boa relação com todos, exceto o dono da empresa, que sempre me pareceu estranho. E então ele me chamou para conversar e disse que infelizmente não daria certo comigo, devido ao meu Instagram ser privado. Ele disse que por mais eu realizasse o trabalho corretamente, não teria confiança em mim. Tentei explicar que eu poderia adicioná-lo ao meu Instagram, mas não adiantou. Já fui coordenador pedagógico em outra escola e sempre fui profissional. © capivarabrasiliensis/ Reddit
  • Trabalhei em uma empresa por quase dez anos. Treinei sozinho uma equipe de 12 pessoas. Comigo, eles aprenderam a operar máquinas do setor inteiro. Quando tudo se alinhou, esperei ser promovido, conforme prometido pela empresa. Adivinhe o que aconteceu? Fui demitido. Até hoje estou na Justiça para receber meus encargos trabalhistas. Façamos nosso trabalho da melhor forma possível, mas jamais sacrifique sua vida por uma empresa. © Neuri Zulian/ Facebook

Você ou algum conhecido já foram demitidos por motivos que até hoje não estão claros? Ou alguma demissão já te trouxe um alívio? Conte sua história na seção comentários!

Incrível/Gente/20 Histórias de demissões mais bobas que internautas já tiveram no trabalho
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos