Incrível
Incrível

20 Histórias de animais de estimação que confirmam como é ótimo ter um peludinho na família

Quem tem animais de estimação sabe que com o passar do tempo eles acabam se transformando em membros da família. Esses animais, que muitas vezes chegam até nós por pura casualidade, são responsáveis por momentos de pura alegria e às vezes de cenas que não parecem reais. Alguns de nossos leitores sabem disso muito bem, por isso, compartilharam as situações mais inesquecíveis que passaram com eles.

Nós, do Incrível.club, amamos os animais, por isso, sempre compartilhamos as histórias de nossos leitores. Confira as de hoje e veja como os animais de estimação realmente são seres maravilhosos.

Sora

  • Um dia, desmaiei enquanto dormia por conta do diabetes. Meu gato, Sora, saltou duas vezes da janela em cima do meu peito para tentar me reanimar. Como não conseguiu, decidiu me morder o mais forte que pôde na coxa. Devo a minha vida a ele. © Kina Doliny / Facebook
  • Fito, meu chow-chow preto, tinha o hábito de caçar passarinhos no jardim. Um dia, ele decidiu que não queria mais sair de casa; quando eu falava para ele sair, começava a tremer. O que aconteceu é que os pássaros decidiram se vingar e sempre que ele saía, bicavam a sua cabeça. © Bernarda Cazón / Facebook
  • Meu animal de estimação me avisou que o respirador mecânico da minha mãe tinha se movido. Ele me procurou e me levou até a cama dela. Como não o amar, se ele ficou ao meu lado nos momentos mais difíceis? É um pequeno anjo. © Adriana Bolaños / Facebook
  • Tenho um cachorro que é um cruzamento de retriever com pastor-alemão preto. Ele tem 13 anos. Uma vez, peguei uma gripe muito forte e fiquei com muita dor muscular. Minha filha começou a me fazer massagem e eu reclamei. Meu cachorro veio correndo e colocou todo seu corpo sobre o meu para impedir que a minha filha continuasse. Ele ainda está comigo. Meu fiel companheiro. O amo como se fosse um filho! © Carmina Came / Facebook

Horus

  • Quando Horus era filhote, houve um vazamento de gás em casa. Estávamos sozinhos e eu estava quase dormindo; nem o alarme, que já tinha tocado, me acordou. Esse anjo fez de tudo para me acordar. Pulou em cima de mim, me beijou e, no final, mordeu a minha mão com força. Acordei bastante irritada, terrivelmente enjoada e sonolenta. Fui atrás dele na cozinha para dar uma bronca e percebi o vazamento. Ele estava dando voltas ao lado do vazamento. Tudo deu certo graças a ele, que me acordou do jeito que conseguiu. © Diana D Ishtar / Facebook
  • Um dia estava cozinhando e a porta de trás estava aberta. Algum tempo depois, vi que uma rata passou correndo. Atrás dela, vi a minha gata, e atrás dela, uma cachorra. As três passaram correndo em cima dos meus pés. A ratinha fugiu, e a gata e a cachorra bateram contra a parede depois de terem quebrado tudo que havia no caminho. Nunca me esquecerei dessa cena, hahaha. © Veronica Videla / Facebook
  • Isso aconteceu há muito tempo. Meu cachorro é um pastor que sempre foi muito mimado. Um dia, quando já era grande, alguém bateu na porta. Era um vendedor. Meu cachorro se sentou em frente ao homem e começou a rosnar. Nunca tinha visto ele daquele jeito. O homem começou a andar para trás e meu cachorro o atacou. Graças a isso foi possível descobrir que ele não tinha boas intenções. Onde quer que você esteja, jamais esquecerei você, meu peludinho lindo. © Bea Gangone / Facebook

Lola

  • Quando Lola chegou em casa, eu falei para mim mesma: “Vou ficar com ela”. No entanto, ainda não tinha conversado com o meu marido. Quando comentei sobre ela, ele respondeu: “Não quero ela na minha cama”. No dia seguinte, ela estava lá, mas não em cima da cama, em cima dele. O conquistou. Hoje ele a ama e compra tudo para ela. © Isa Bernal / Facebook
  • Um dia, minha cachorrinha, Sofi, começou a lamber a minha perna insistentemente. Sempre que eu me sentava em algum lugar, ela se aproximava e começava a me cheirar e a lamber a minha perna. Achei estranho, porque ela nunca tinha feito aquilo, foi tudo muito repentino. Dizem que os cachorros podem detectar doenças, mas eu não dei muita bola para o assunto. Pensei que ela só estava mostrando que gostava de mim. Algum tempo depois, comecei a sentir dores no tornozelo; alguns dias depois, se estendeu para toda a perna, até chegar na coluna. Me levaram ao médico e descobriram um problema no nervo ciático. Ela já tinha percebido, mas não dei muita atenção. Ela estava querendo me dizer algo. © Xavier Baque / Facebook
  • Minha filha teve um bebê e, quando chegamos em casa, meu chihuahua pegou um dos seus brinquedos e começou a chorar. Não sabíamos o que estava acontecendo, então peguei ele no colo e o coloquei ao lado do bebê. O cachorro deu o brinquedo para o bebê. Foi a coisa mais fofa que eu já vi na minha vida. © Reyna Chan / Facebook

Canelita

  • Me mudei porque minha família não queria a minha Canelita. Me disseram que ou deveria doá-la ou deixá-la na rua. Mas a indescritível conexão entre nós começou quando nos conhecemos. Fomos de casa em casa até que encontramos nossa minicasinha. Somos almas gêmeas e nos protegemos muito. © Marilyn Brigitte Orcada Acosta
  • Tayson, meu cachorro fiel de 16 anos, veio até a minha cama de madrugada e ficou me tocando com a patinha sem latir. Eu estava dormindo e jamais teria imaginado que ele estava fazendo aquilo porque ladrões estavam entrando em casa. Ele me alertou. © Kenned Catin Kc / Facebook
  • Uma vez, levei a minha cachorra para passear com coleira. De repente, um pit-bull sem coleira se aproximou correndo com a intenção de atacá-la. Eu, sem pensar, me coloquei na frente dela. O mantive longe até que o dono apareceu e eles foram embora. Nenhum deles saiu ferido, mas só percebi o que tinha feito alguns minutos depois. © Helen Vasquez Letona / Facebook

Zeus

  • Certo dia, meu gato, Zeus, foi embora e não voltou mais. Esperei duas semanas e nada. Um dia, me ligaram e me perguntaram: “Vocês têm um gato chamado Zeus?” Eu disse que sim, mas que ele estava perdido há alguns meses. “Ele está aqui”, me disseram. Estava muito longe de onde eu morava, não sei como foi parar lá. Mas ele não estava muito bem. Ao me escutar, se tranquilizou e não quis me soltar. Me reconheceu. Está comigo até hoje e não quer saber de se separar de mim. © Carlita Torrecita Prado / Facebook
  • Tenho um cachorrinho chamado Blacky que um dia me seguiu até uma loja. Na hora de voltar, percebi que ele estava demorando. Fui até ele e vi que tinha algo na boca. Era o novo celular que eu tinha comprado e que tinha caído do meu bolso. Chorei de emoção. Fiquei toda orgulhosa dele. © Adriana Carbajal / Facebook
  • Uma noite, ao chegar na minha casa de madrugada, percebi que a minha gata também estava chegando. Mas desde quando ela saía na rua? E aonde ela ia? © Roxana Centellas / Facebook
  • Quando eu estava me afogando com a minha própria saliva, meu cachorro, Fergie, subiu nas minhas costas e começou a pular contra mim, para que eu voltasse a respirar. Graças a Deus meu filho chegou e me ajudou. Foi nesse momento que eu percebi o quanto meu cachorro me amava. © Paty Rodríguez / Facebook

Canelita

  • Um dia, enquanto assistia à televisão, tive um ataque de choro. Minha amada Canelita viu como a mãe dela se afogava em um mar de lágrimas salgadas, por isso, começou a fazer graça. Me fez carinho e me deu beijinhos, mas como nada disso parecia surtir efeito, ela começou a fazer xixi na cama. Parei de chorar porque a raiva superou o choro. Mas entendi o gesto nobre dela. A angústia ao me ver chorar fez com que ela fizesse xixi. Eu a amo com todas as minhas forças. © Marita Roxi Menita / Facebook
  • Eu tinha uma poodle que se chamava Slady. Um dia, tive de fazer uma viagem de ônibus com ela, mas como não permitiam cachorros, a embrulhei em um cobertor de bebê e a abracei como se fosse uma filha. Falei para ela ficar quieta, sem se mexer e sem latir. Me sentei, e durante cinco horas ela ficou quietinha. Entendeu tudo que eu disse e passou despercebida. © Maria Ofelia Meza Castillo / Facebook
  • Meu gato se chamava Rubio e passava o dia todo me olhando, admirado. Quando contei para a minha mãe (que trabalhava em um laboratório), ela me disse: “Faça um teste de gravidez”. Dito e feito: eu estava grávida. Meu gato passou toda a gravidez na minha barriguinha, ronronando para a minha filha. © Isa Morales / Facebook

O que você achou dessas histórias? Se tiver algum relato interessante sobre o seu animal de estimação, compartilhe nos comentários.

Incrível/Crianças/20 Histórias de animais de estimação que confirmam como é ótimo ter um peludinho na família
Compartilhar este artigo