Incrível
Incrível

19 Histórias sobre gestos de bondade capazes de colocar um sorriso em nosso rosto

Se você já ofereceu ajuda para alguém que estava em uma má fase, você é um legítimo herói! A verdade é que períodos ruins podem acontecer na vida de qualquer pessoa e, vamos combinar, quando eles aparecem, pode ser difícil encontrar algum motivo para voltar a sorrir. Felizmente, há uma porção de boas pessoas espalhadas pelo mundo que estão prontas para acalentar o dia de estranhos através de atos de bondade, generosidade e gentileza, sem esperar nada em troca. Hoje, separamos alguns relatos capazes de inspirar qualquer um. Confira!

  • Meus vizinhos pediram minha camionete emprestada. Disse a eles que não podia confiar nela porque os pneus estavam muito ruins. No dia seguinte, o vizinho ligou e disse que estava comprando pneus novos para a sua van e que eu poderia ficar com os velhos. Ele disse para eu aparecer em uma determinada loja de pneus. As pessoas que trabalhavam lá iriam fazer a troca para mim. Fui até a loja e eles colocam pneus novos. Perguntei o que aconteceu com os pneus velhos que eu deveria receber e o dono da loja disse que os “pneus velhos” eram apenas uma história para que eu fosse até lá. O vizinho me deu um jogo completo de pneus novos. © jorcam / Reddit
  • Estava andando de bicicleta em uma longa viagem pelo Canadá. Com cerca de 80 km faltando, minha bike quebrou. Estava na beira da estrada, em um país estrangeiro e, em cinco minutos, pelo menos dez carros pararam para me oferecer ajuda. Um cara carregou minha bicicleta na traseira de seu caminhão e me levou por 50 km até a fronteira, onde eu poderia pegar uma balsa de volta para os EUA. Foi incrível ver a bondade e a generosidade dele para com um estranho. Ele apenas pediu que eu repassasse a generosidade quando tivesse oportunidade. Até hoje, eu já ajudei cinco ciclistas que tiveram problemas na estrada, tudo isso em homenagem a essa promessa. © countlessbass / Reddit
  • Eu tinha 9 anos e estava esperando o ônibus escolar no inverno. Usava um casaco fino, não tinha chapéu ou luvas. Uma mulher passou por mim, me viu e parou. Então, ela me deu um cobertor que estava na parte de trás de seu carro. Era um cobertor longo e fino. Ela o enrolou em volta da minha cabeça e ombros como se fosse um grande lenço. Lembro que a agradeci, mas fiquei um pouco confuso. Eu disse a ela que não sabia como poderia devolver depois que chegasse em casa. Ela me abraçou e disse que eu não deveria me preocupar com isso. Ainda guardo esse cobertor. © saintdelft / Reddit
  • Levei minha irmã, que usa uma cadeira de rodas, ao cinema pela primeira vez. Fomos só nós duas. No final, percebi que não conseguia soltar os freios e estava bloqueando a passagem de todo mundo. Senti vontade de chorar porque achava que todos estavam chateados comigo, mas uma senhora simpática me ajudou e, depois, nos levou para sair. Ela disse que um dos seus filhos também precisava de uma cadeira de rodas. Isso foi há muito tempo, mas eu nunca vou esquecer. © Zedfourkay / Reddit
  • Fiquei desempregado em um momento em que era responsável por sustentar a minha mãe. Finalmente, encontrei um trabalho, mas tinha que andar de um lado para o outro e eu não tinha sapatos que aguentassem a caminhada. Então, minha mãe entrou no Facebook e fez um pedido para quem quisesse vender itens de segunda mão. Um dia depois, um homem muito gentil apareceu com um par de sapatos novos e muito bonitos, que ele havia acabado de comprar para mim! Ele saiu antes que eu pudesse entregar algum dinheiro para ele. Eu chorei. © Bubbazord / Reddit
  • Gravei um álbum caseiro com minha banda de garagem no ensino médio e distribuí alguns CDs na escola. Algumas semanas depois, meu professor de inglês me abordou com cinco páginas de anotações sobre o que ele gostava e o que eu poderia melhorar. Aparentemente, ele pegou o CD emprestado com alguém na escola e o escutou o tempo todo (durava mais de uma hora). Ele não sabia que eu era o cantor e guitarrista até perguntar à pessoa que lhe deu o CD. Ele disse que se eu tivesse uma chance em um estúdio, criaria algo incrível. Obrigado a todos os professores que acreditam em seus alunos. Isso faz toda a diferença para alguns de nós! © SuperSmokeyBear / Reddit
  • Eu estava saindo de um parque com meu filho. Coloquei uma bala dura na boca e disse alguma coisa para ele. Então, o doce escorregou pela minha garganta e imediatamente eu soube que estava encrencado, porque não conseguia respirar. Encostei o carro no estacionamento, saí e comecei a sinalizar para as pessoas na rua. Um cara e sua namorada pararam. Eu já estava perdendo os sentidos, mas consegui fazer um sinal para indicar a asfixia e o cara entendeu. Depois de quatro ou mais lances da manobra de Heimlich, a bala saiu. Dei um grande abraço no cara e seguimos nossos caminhos. Foi o momento mais assustador da minha vida! © Bobothemd / Reddit
  • Eu tinha cerca de 6 anos e saí para andar de bicicleta com meus pais. Eles estavam atrás de mim, caminhando, eu ia na frente e voltava para eles a cada cinco ou dez minutos. Em um momento, eu me esqueci de me virar para checar onde eles estavam e percebi que estava perdido. Comecei a chorar depois de algumas tentativas frustradas de encontrá-los. Um homem gentil, provavelmente na casa dos 60 anos, parou e me fez várias perguntas sobre o que aconteceu e quem eram meus pais. Descobrimos que ele conhecia meu avô. Ele entrou em contato com meu avô, pegou o número dos meus pais e ligou para eles. Eles combinaram onde nos encontrar e, depois de 20 minutos, estávamos lá. Fiquei tão feliz! Esse senhor mora no mesmo bloco de apartamentos do meu avô. Às vezes, eu o ajudo, carregando suas compras ou consertando alguma coisa em sua casa. Eu nunca me esqueço de sua atitude. © TomiSnake / Reddit
  • Quando eu tinha uns 10 anos, jogava na liga infantil. Quando o time ganhava o jogo, todos iam para uma sorveteria comemorar. Um dos treinadores que tivemos determinou que se você não jogasse na partida, não ganhava o sorvete. Eu não joguei uma partida que o time venceu, mas fui à sorveteria, apenas para sair com meus amigos. A garçonete me perguntou o que eu queria e eu respondi que não podia pedir, porque não tinha participado do jogo. Ela me deu um olhar engraçado e foi para o próximo cliente. Alguns minutos depois, quando estávamos sentados nas mesas de piquenique, ao ar livre, essa mesma senhora saiu e me deu uma enorme casquinha de sorvete. Ela me disse: “Você ainda é um vencedor”, antes de ir embora. Ainda me emociono um pouco quando penso nisso. © DFSdog / Reddit
  • Eu tinha cerca de 19 anos no meu primeiro ano de faculdade. Meu pai havia perdido o emprego e minha mãe recebia ajuda de toda a minha família para se sustentar. Lembro de estar na minha aula noturna, com muita fome. Achei que não haveria jantar naquele dia, então disse a mim mesma que iria direto para a cama quando chegasse em casa e não pensaria em estar com fome. Quando cheguei em casa, depois da aula, havia uma caixa gigante de pizza no balcão da cozinha. Um de nossos vizinhos comprou para nós, porque meu pai havia consertado uma parte da cerca dele, alguns meses atrás. Eu acho que essa memória ficou comigo por duas razões: eu realmente estava com muita fome aquela noite e a chance dele trazer comida justamente naquela noite... foi insano para mim! Eu nunca vou esquecer isso. © melimelsx / Reddit
  • Depois que meu pai faleceu, fiquei muito depressivo. Fui ao médico e recebi uma receita com os remédios. Quando eu estava pegando minha medicação, comecei a chorar. Pedi desculpas ao farmacêutico, por chorar como uma criança, e ele disse: “Você não precisa se desculpar. Você reconhece que tem um problema e está tentando resolvê-lo. Isso é uma coisa corajosa”. Isso mudou minha perspectiva sobre o tratamento da minha doença mental. © cranberryboggle / Reddit
  • Perdi o trem para ir para casa no Natal por causa de um acidente, perto da estação. Eu estava sem dinheiro para comprar outra passagem. Comecei a pensar que eu passaria o Natal sozinha e não veria meu avô, que estava muito doente. Estava chorando na plataforma, quando um cara saiu de uma sala, que ficava escondida debaixo de uma escada, e me trouxe alguns lenços de papel. Ele descobriu por que eu estava tão chateada e disse: “Deixe comigo”. Então, ele me levou até o balcão de atendimento ao cliente e conseguiu que a companhia reemitisse a minha passagem para o próximo trem. Fiquei tão agradecida, que comecei a chorar de novo. Ele seguiu seu caminho. Pouco antes de eu entrar no trem, ele me encontrou na plataforma, me deu alguns petiscos e uma lata de refrigerante. Foi a coisa mais legal que alguém já fez por mim! © plantlifer / Reddit
  • Eu tinha acabado de terminar um relacionamento de três anos e estava em uma cidade onde não conhecia ninguém, porque havia começado em um novo emprego. Era meu aniversário e eu estava trabalhando. Apesar de ter me dado bem com a senhora que me treinou, não havia contado nada para ela, então, quando a gerente de RH apareceu e me desejou um feliz aniversário, ela ficou surpresa por eu não ter mencionado isso. Expliquei que estava muito triste e disse que não estava com vontade de comemorar. Na hora do almoço, ela saiu e me trouxe um único cupcake chique. Ela mal me conhecia. Eu, literalmente, agarrei aquele cupcake no refeitório e chorei. Agora, a reviravolta: o filho dessa mulher veio trabalhar conosco alguns meses depois. Eu e ele namoramos, engravidamos e eu lhe dei um neto. © Tonks420 / Reddit
  • Eu tinha acabado de ter minha primeira filha e fui fazer compras. Minha bebê precisava tomar fórmula e queria mamar. Então, fui até a área da padaria no supermercado e estava fazendo malabarismos com o bebê chorando, fórmula, água fervida, água resfriada e simplesmente não consegui arrumar. Então, uma senhora mais velha se aproximou e perguntou se ela poderia me ajudar. Lembro do sentimento de gratidão tomando conta de mim, porque eu realmente precisava de ajuda. Chorei e disse: “Sim, por favor”. Ela segurou a bebê, enquanto eu arrumava a mamadeira. Depois, deu a fórmula para minha filha, enquanto eu comia um bolo, porque eu ainda não havia comido nada naquele dia. É um momento que eu nunca vou esquecer. A partir dessa situação, aprendi que é sempre bom pedir ajuda e sempre haverá pessoas que querem nos ajudar. É o meu conselho, especialmente para pais de primeira viagem. © dellspool / Reddit
  • Não tínhamos muito dinheiro durante a minha infância. Então, muitas vezes, comprávamos em brechós. Eu adorava, porque você podia comprar dez livros por R$ 5. Eu ficava plantado na frente da seção de livros e fazia algumas pilhas com os que eu queria comprar. Depois de ler a sinopse de todos eles, decidia quais levar. Um dia, uma senhora mais velha me viu sentado com minhas pilhas de livros e perguntou se eu gostava de ler. Eu disse a ela que sim e mostrei alguns dos livros que tinha gostado. Ela sorriu, tirou R$ 5 da bolsa, me entregou e disse: “Prometa que vai continuar lendo”. Fiquei tão feliz que imediatamente me levantei e disse “sim”. Ela sorriu e foi embora. Eu voltei para as minhas pilhas, podendo escolher dez livros a mais para levar para casa. Foi apenas um pequeno ato de bondade para ela, mas para mim, ter uma estranha aleatória incentivando meu amor pela leitura e me fazendo prometer nunca parar, definitivamente, foi muito bom. Isso aconteceu há uns 20 anos, mas ainda penso nela sempre que compro um livro novo. © -eDgAR- / Reddit
  • Quando meus filhos eram pequenos, eu estava com muitas dificuldades financeiras. Não tinha dinheiro nem para comer. Um dia, contei sobre a minha situação para uma colega de serviço e ela me deu o dinheiro do dízimo. Nunca me esqueci desse fato! Em outro momento, depois que me divorciei, uma senhora fez uma vaquinha e me deu o dinheiro de um mês para que eu pagasse as passagens para o trabalho. Existem muitas pessoas boas neste mundo. © Denise Soares de Carvalho / Facebook

Você já recebeu ajuda de algum desconhecido em um momento de necessidade? Ou talvez já foi a desconhecida que ajudou alguém em apuros? Conte sua história nos comentários e faça essa corrente de gentileza se espalhar!

Incrível/Gente/19 Histórias sobre gestos de bondade capazes de colocar um sorriso em nosso rosto
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos