Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

16 Pessoas que deixaram de acreditar no milagre de Natal e Ano-Novo

Os psicólogos acreditam que o instinto de sobrevivência deu origem ao Réveillon. Esse feriado, assim como um aniversário, por exemplo, nos lembra de que mais um ciclo da vida passou e que todos fizemos um grande trabalho. As promessas de Ano-Novo, que fazemos na esperança de mudar de vida, nada mais são do que a realização do desejo de assumir o controle da situação. Não importa se realmente começaremos a correr pela manhã, economizar ou emagrecer no próximo ano; mesmo um instante em que acreditamos nisso, nos é motivo de alegria e felicidade.

Incrível.club encontrou pessoas que escolheram rejeitar as convenções sociais, cada uma por seu motivo, e que compartilharam suas confissões na rede. Confira!

  • Minha família nunca comemorou o Natal, apenas o Ano-Novo. Agora moro sozinho, mas mantenho essa tradição. Por quê? É que, nessa época do ano, absolutamente todos os produtos, que as lojas não conseguiram vender até o feriado, estão com desconto.
  • Já faz dois anos que não comemoro o Natal nem o Ano-Novo. No ano retrasado, passei o feriado com a minha mãe em casa, lendo: eu na cama, e ela, no sofá. Foi muito legal. No ano passado, mudei-me para a Grécia. Na véspera de Ano-Novo, tive de escolher entre ir a um clube e ficar em casa com os meus vizinhos de quarto, que já estavam comemorando. Optei por ficar. Passei a virada embaixo do cobertor, lendo, tomando chá e assistindo a filmes. Um dos meus vizinhos me perguntou por que eu estava me comportando assim, fazendo-os se sentirem desconfortáveis. Não entendo por que alguém pode se sentir mal pela minha escolha de não festejar. © Mika Takahashi / quora
  • Deixei de gostar do Ano-Novo há cinco anos. Só quero ficar sozinho em casa, assistir a filmes e comer pizza. Não entendo toda essa agitação em torno da festa e as expectativas para o próximo ano, que frequentemente tendem a não se realizar. Adoro festejar e sair com os meus amigos, mas acho perturbadora a correria em clima de pré-Réveillon. No entanto, sempre acabo passando a virada fora de casa e toda vez me decepciono. © ***-a-gogo / reddit
  • Eu adorava o Ano-Novo quando tinha 18 anos. Costumava sair com os meus amigos e conhecer garotas. Depois, me casei e passei a comemorar o Ano-Novo em casa com a minha família. Quando me divorciei, perdi o gosto pela festa. Sair de casa significava gastar muito tempo e dinheiro. Dormir era tudo que eu queria depois dos 50 anos. Agora, tenho 60 anos, e o Ano-Novo, para mim, é apenas mais uma noite. © Jesse Spangler / quora
  • O Ano-Novo não me interessa mais. Quando criança, passar horas escolhendo cartões comemorativos levantava o meu astral. Mais tarde, eu mesmo comecei a fazer cartões, o que também me deixava muito feliz. Depois, fazia cartões no Photoshop e, sim, ficava animado. Gradualmente, os cartões foram substituídos por SMS. Em seguida, apareceu o Facebook, o Instagram e outras redes sociais. Os cartões personalizados caíram no esquecimento, dando espaço para mensagens em massa. Isso destruiu parte da minha infância e não me deixa nem um pouco contente. © Amitdyuti / quora
  • Não quero fazer parte do frenesi festivo por conta da mudança de data. O Réveillon não me parece diferente de todas as outras noites, por isso, na minha opinião, não faz sentido comemorá-lo. © Katerina Ogneva / Yandex.Q
  • Não gosto do Ano-Novo por culpa do meu ex-marido. No ano passado, combinamos de passar o Réveillon com os nossos parentes e os amigos dele. Passei toda a véspera cozinhando e limpando a casa. Pedi a ajuda dele, mas não a recebi. Acabamos brigando, e ele saiu de casa com a consciência tranquila depois das 19h00. Comemorei o Ano-Novo com a minha filha, quase chorando de mágoa. E o pior é que ele não me ligou e nem mandou mensagem. © unknown author / ideer
  • O Ano-Novo é a festa mais chata, embora eu seja grato por alguns dias de folga. Os fogos de artifício deixam todos os cachorros muito agitados. E aquelas promessas de Ano-Novo de mudar de vida? Muitos costumam postar no Facebook que vão começar a fazer algo novo, mas acabam lotando academias nas primeiras semanas do ano novo, até desistirem de suas metas. Os anos passam, mas a história se repete. © Sean Kernan / quora
  • Por que parei de gostar do Ano-Novo? O motivo é simples: percebi que, quanto mais se aproxima a noite de Ano-Novo, mais gentis e queridas as pessoas se tornam. Sua bondade acaba ficando muito forçada. Muitas pessoas grosseiras mundo afora, de repente, viram benevolentes no final do ano. © faktor2 / pikabu
  • Meu plano para o Réveillon é dormir às 22h00, como sempre. Meus dias de ficar acordado até tarde apenas para acompanhar a mudança de data no calendário acabaram com o nascimento dos filhos. Na verdade, eu celebrei o Ano-Novo apenas uma vez, em 1999. Fui ao cais com os meus amigos. Lá estava lotado, fazia frio e tudo era muito caro. Não consegui aproveitar. Prefiro passar esse tempo em casa, na cama, em um ambiente confortável. © Matthew Bates / quora
  • Meu marido é obcecado pelo Natal. Quando era mais jovem, eu fazia companhia a ele e seus amigos, sempre ansiosa pela manhã. Já faz 15 anos que passamos a celebrar o feriado apenas nós dois. No entanto, ele ainda me faz preparar uma ceia farta e comprar um monte de coisas! Eu ficaria feliz em comemorar o Natal comendo apenas frutas e doces, mesmo que não me importe de montar uma árvore de Natal e decorar o apartamento com pisca-piscas e enfeites natalinos. © Irina Levina-Arutyunyan / Facebook
  • Para a minha família, comemorar o Natal é uma tradição e um motivo para todos se reunirem, mas, este ano, percebi que não tenho nenhuma vontade disso. A véspera de Natal costuma ser sempre agitada: passamos o dia todo montando a mesa, embrulhando presentes e correndo de um lado para o outro. É impossível conversar direito com os parentes, porque todos estão ocupados com algo, fazendo barulho e, às vezes, até brigando. E me dei conta de que essa tradição familiar acabou se tornando para mim um fardo e uma obrigação. Portanto, decidi que seria muito melhor visitar os meus pais após as férias, quando todos os hóspedes já terão ido embora. Assim, vou me sentir mais à vontade para conversar e passar um tempo com eles.
  • Em 2009, pela primeira vez em 30 anos, tive de comemorar o Ano-Novo em casa, pois estava um pouco doente. Frutas, chocolates, sofá, pijama, televisão... Desejei os melhores votos a todos por telefone e os recebi de volta. Gostei tanto daquela noite que, desde então, passo o Réveillon em casa e entrego os presentes mais tarde. © Olive Bor / facebook
  • Também estou ficando sem vontade de comemorar o Ano-Novo por culpa do meu marido. Nos primeiros anos de casamento, eu costumava elaborar ceias fartas. Um dia, entretanto, ele me surpreendeu dizendo que não comeria nada depois da meia-noite. Fiquei com suas palavras na cabeça por muito tempo. No ano passado, não fiz nada além de um peru e uma salada, já que eu iria comer sozinha e nós estávamos no vermelho. © patapoo / pikabu
  • Não acredito mais no milagre de Natal e Ano-Novo: meus desejos nunca se realizam, e nada muda. Antes, na véspera dos feriados, eu fazia questão de usar um vestido novo, preparar muitos pratos, comprar presentes para todos e tinha medo de não conseguir enfeitar a árvore de Natal a tempo. Nos últimos anos, no país onde moro, tem nevado pouco e o inverno tem sido quente. Isso também faz com que eu perca o espírito festivo. Enfim, comemoro o Natal e o Ano-Novo por convenção social. No geral, considero o Ano-Novo um feriado infantil. © red\\ maris / Yandex.Q
  • Nunca estive em uma grande festa de Ano-Novo. Sou introvertida e me cansa só de pensar em ir a um lugar lotado. Passei um dos Réveillons na casa da minha amiga, batendo papo e assistindo a um filme. Depois, passei mais uma virada do ano com a minha mãe: assistimos a uma temporada inteira de Grey’s Anatomy e fomos dormir depois das 04h00 da madrugada. Meu marido se recusa categoricamente a dormir antes da meia-noite, então aproveito o tempo para conversar com os meus amigos pelo celular ou assistir a um filme. © Mia House / quora

E você, comemorou o Natal? Pretende celebrar o Ano-Novo? Por quê? Comente!

Imagem de capa unknown author / ideer
Compartilhar este artigo