Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Pessoas que não tiveram sorte com seus chefes

Os chefes podem ser diferentes: alguns são capazes de organizar o processo de trabalho e conduzir a empresa ao sucesso, e há aqueles cujos esforços podem levar uma companhia bem sucedida a deixar de existir.

Nós, do Incrível.club, lemos relatos de funcionários sobre decisões estranhas e ineficazes tomadas por gestores e esperamos que estes casos sejam apenas exceções e não uma tendência.

  • No final dos anos 2000, um colega pediu demissão e uma substituição era necessária, mas já fazia muito tempo que não aparecia sequer um candidato para a vaga. Liguei para o RH:
    — Quando teremos um substituto??
    — Até agora não encontramos ninguém adequado para ocupar o posto, pois ninguém apresentou amigos.
    — Como assim? Amigos?
    — Temos um programa especial na empresa: funcionários oferecem vagas a amigos e recebem um bônus por isso, uma vez que anunciar custa mais caro.
    — Mas em outras cidades eu vi que a filial procura profissionais através de anúncios.
    — Sim, eles simplesmente não sabem trabalhar, não pensam em outras opções, mas nós sim, acharemos candidatos sem ter que pagar por anúncios. © qwer2004 / Pikabu

  • Nosso chefe adora inovações e constantemente implementa novos métodos para melhorar o processo de trabalho: manda instalar um novo software, embora o antigo não apresente nenhum problema, ou organiza na hora do almoço exercícios esportivos por 30 minutos para “descontrair” a equipe. Ele ficou sabendo que no final do mês algumas empresas escolhem o “Melhor Funcionário” e decidiu fazer o mesmo em nosso escritório e também adicionou a indicação de “Pior Funcionário”. Como cada um de nós exerce funções diferentes, criamos uma fórmula na qual apuramos o número de horas gastas, recursos, etc. De acordo com os resultados, o contador e a faxineira trouxeram maior benefício para o escritório e o patrão teve nota mínima. De alguma forma, essa tradição não se estabeleceu aqui. Uma pena, porque há muito tempo não via a faxineira tão feliz. © “Palata № 6” / Vk

  • Tinha um chefe que pensava que The Office é um documentário e tentou aplicar na vida real as dicas de gestão que viu lá. E então ele achou que a razão pela qual estávamos tendo dificuldade em cumprir os prazos era a lista de verificação de tarefas que estava errada (o verdadeiro problema era que não havia funcionários suficientes). No entanto, ele não tinha experiência no ramo e não sabia o que realmente era necessário. Então me pediu para refazer a lista de verificação. Eu só mudei a ordem dos itens da lista, o chefe não entendeu, mas ficou descontente com o resultado. Voltei para a versão original e apenas troquei umas bandeirinhas da direita para a esquerda, mais nada. Foi a solução perfeita para ele, que falou que “devemos ver melhorias em breve” graças à ideia dele de “consertar” a lista de verificação. © bears-bub / Reddit

  • Depois de duas semanas de estágio, fui dispensado. Perguntei qual era o motivo. A resposta foi: “Você está desempenhando suas funções de maneira muito profissional. Se precisássemos de um administrador, contrataríamos você. Mas agora — desculpe...” © Andrey Abdurakhmanov / Facebook

  • Uma colega percebeu que a quantidade de relatórios que circulavam na empresa havia reduzido. Ela ligou para vários departamentos para descobrir o motivo e em um deles disseram que receberam um documento afirmando que os relatórios não eram mais necessários. Ela então requisitou o documento. Ele falava sobre a implantação de um processo automatizado de envio de relatórios e também mencionava que todos os departamentos serão avisados sobre isso. Ela ligou para um dos gerentes, explicou a situação e pediu que restaurassem o processo manual com urgência. Uma hora depois, o chefe ligou de volta e disse: “Não será possível restaurar o processo. Pelo menos não tão rápido”. Minha colega perguntou por que e a resposta foi: “Nós, aparentemente, não lemos o documento até o final e já dispensamos o pessoal”. © SZickov / Pikabu

  • Na empresa onde trabalhei decidiram realizar reuniões na hora do almoço três vezes por semana. Não recebemos pela participação nessas reuniões devido ao fato de a empresa fornecer alimentação aos funcionários. Pensei: “Eu recebo 35 dólares por uma hora extra e me dão um sanduíche de apenas 3 dólares”. Somei todas as reuniões e horas gastas nelas, pedi demissão, entrei com uma reclamação trabalhista de cerca de 5 mil dólares e enviei um e-mail a todos os meus colegas para que fizessem o mesmo. © chiliedogg / Reddit

  • Estava me candidatando para uma vaga, então como teste me solicitaram uma tarefa muito difícil e completamente incompreensível. Sofri por cerca de uma semana tentando realizá-la, mas, por fim, desisti. Escrevi relatando ao empregador que não conseguia resolvê-la. Depois de algumas horas, fui informada de que todas as pessoas qualificadas fizeram o mesmo, e então me solicitaram uma tarefa normal. © “Palata № 6” / Vk

  • Na nossa empresa, anotavam a hora que o funcionário entrava e saía. Os atrasos eram somados e, no final do mês, isso era descontado do salário, ao contrário das horas extras. Uma funcionária, gerente de vendas, estava sempre atrasada, mas também saía mais tarde por causa das várias reuniões. Ela pediu para levar em conta essas horas extras, mas o chefe recusou. Então, literalmente no dia seguinte, exatamente às 17 horas, hora da reunião, ela se levantou e foi em direção à porta. Inquirida pelo chefe, respondeu: “A jornada de trabalho acabou”. E não foi mais descontada por chegar atrasada. © Liubov / AdMe

  • Em toda a minha vida sempre tive sorte com empregos. Mas, no último (uma universidade estadual), essa regra falhou. Nós, professores, tínhamos cada vez mais trabalho e praticamente não recebíamos por esses excedentes, como a reformulação dos cursos para atender a novos padrões. Claramente não tínhamos tempo para realizar essa tarefa porque boa parte do tempo era gasto para escrever um relatório sobre o motivo de não temos tempo para reformular os cursos. © Ansy / AdMe

  • Trabalho em uma empresa que já existe há muito tempo, sem mudar a estrutura e literalmente presa ao passado. Mas uma boa tradição manteve-se aqui desde os velhos tempos — parabenizar os funcionários pelo seu aniversário e presenteá-los.
    Para isso, a “vítima” é chamada ao RH para escutar um discurso de felicitações e, em seguida, o chefe do RH, como o Papai Noel, “enfia” a mão em um “saco de presentes”, que tem bastante coisas. Um dia, era aniversário de uma operária do armazém — uma mulher muito tímida. Normalmente o pessoal do armazém é parabenizado no próprio local de trabalho, mas por algum motivo ela foi convocada ao RH e em um clima de extrema solenidade foi presenteada com uma caneca. Quando a mulher, muito constrangida com tanta atenção e vermelha de tanta timidez, voltou ao armazém, seu chefe perguntou: “Por que lhe deram somente uma caneca? Você é uma funcionária com muitos anos de casa, para funcionários com essa dedicação costumam dar um prêmio em dinheiro”. Ele ligou para o RH e pediu que alguém checasse a situação, então ela foi chamada novamente para receber o prêmio. Depois de 5 minutos, ligaram mais uma vez do RH: “E não esqueça de levar a caneca”. © LeraValerrra / Pikabu

  • Na nossa empresa prometeram um prêmio “de Ano Novo” e na festa corporativa todo mundo ficou ansioso para saber o que era. A noite terminou e o mais corajoso perguntou: “Foi um ano difícil, estamos ansiosos para receber nosso prêmio”. Os olhos do chefe se arregalaram e ele disse: “Gente, que prêmio? Eu paguei o salário de vocês com esse dinheiro”. Isso foi engraçado e triste ao mesmo tempo. © Varvara Gnedaya / Facebook

  • Eu trabalho em turnos e nos finais de semana também, por isso as tarefas de sexta e sábado são agendadas com antecedência. Então eu corri na sexta, fiz as duas tarefas agendadas e para o sábado só restava processar os dados, gerar os gráficos e inserir os resultados no banco de dados. No sábado o chefe ligou e disse: “Olhei aqui no computador e vi que você fez tudo ontem e hoje não tem nada para fazer, né?” Eu respondi: “Bem, como não há nada? E processar os dados, gerar os gráficos e inserir os resultados? Além disso, ontem realizei as duas tarefas agendadas. Qual é a diferença?” A resposta foi: “Não, não, isso não vai funcionar. Por que você vai ficar sentado aí? Tem mais trabalho para fazer hoje!” © Igor Gulchenko / Facebook

  • Hoje passei pela demissão mais estranha da minha vida. Depois de cinco dias de trabalho, de repente me disseram que eu não era a pessoa adequada para esta posição, porque tinha o perfil psicológico errado. A chefe se vê como uma psicóloga e contrata os funcionários de acordo com certas “configurações de caráter”. Mas na entrevista ela cometeu um erro, então agora “entendeu tudo” e me demitiu sem remuneração. Fui para casa pensando: é bom que ela tenha percebido isso agora, e não no fim do mês na hora de pagar o salário integral. © “Palata № 6” / Vk

  • Trabalhei em uma empresa que produzia e vendia seus próprios produtos, e tínhamos no escritório um desenvolvedor de software muito inteligente. Ele criou um programa para receber os pedidos do call center e enviá-los para os entregadores, e este programa realmente era a base de todo o negócio. Não havia Internet no escritório. E então o patrão demitiu o cara, dizendo o seguinte: “Cada vez que eu entro, ele ou fica olhando pela janela ou lendo um livro. Nós o contratamos para escrever um programa”. Era um livro do Visual Basic, a linguagem usada no desenvolvimento do programa. © sh5273 / Pikabu

  • Trabalhei em uma empresa aeroespacial e tínhamos um novo gerente de departamento que era insanamente presunçoso. Ele organizava duas reuniões obrigatórias por dia, cada uma de 30 minutos de duração, para discutir nossos resultados. Esse foi um dos maiores erros de sua vida, porque custou à empresa cerca de 10.000 dólares por dia. O nosso tempo era bem precioso. O dono da empresa, é claro, não gostou. © Stormchaserelite13 / Reddit

E você teve sorte com seus chefes? Compartilhe sua história conosco nos comentários.

Compartilhar este artigo