Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15+ Histórias de leitores do Incrível sobre as coisas que eles disseram ou fizeram sob efeito de anestesia (nova seleção)

Muitos de nós, em algum momento da vida, já precisamos de uma cirurgia ou de um simples exame que requeria anestesia ou sedativos. Exceto pelo fato de estarmos nesse momento em uma situação um tanto delicada — muitas vezes dolorosa ou desconfortável —, nem tudo é tão ruim assim, sobrando até mesmo um espacinho para rirmos daquelas coisas que fizemos ou falamos quando estávamos completamente dopados pela anestesia ou pelos medicamentos.

Incrível.club já produziu um post sobre essas situações cômicas e isso gerou tantos comentários que decidiu fazer uma nova seleção de situações hilárias relatadas por nossos seguidores enquanto estavam sob efeitos de anestesias ou sedativos. Demos boas risadas! Confira:

  • Quando fiz rinoplastia, acordei durante a cirurgia e vi dois olhos muito azuis me olhando, bem próximos ao meu rosto. Então perguntei: “— Você é um anjo?” Aí ele respondeu: “— Se eu fosse um anjo, nós teríamos um problema aqui”. (Era o cirurgião, rsrsrs) ©Iraci We / Facebook
  • Meu pai, quando estava acordando da cirurgia (já no quarto e eu de acompanhante), olhou para mim e disse: “Você já foi caçar tatu?” Eu: “Hã???” Ele: “Já foi caçar? Tem que ir no mato para caçar”. Quando percebi que ele estava delirando, respondi: “Sim, eu já cacei tatu”. Aí ele virou para o lado e dormiu. “Meu pai, eu só sei caçar pernilongo”... Mas só falei isso depois que ele dormiu. ©Aneliz Vieira / Facebook
  • Quando fui fazer endoscopia, estava com a música do Chitãozinho e Xororó na minha cabeça e, quando me deram um negócio lá, fiquei bem “grogue”, parecia que eu estava “altinha”. Olhei para o médico e disse: “SENHOR CHITÃOZINHO, ACABOU?” Ai, que vergonha. ©Mary Martiniano / Facebook
  • Eu tive que fazer uma curetagem e, quando acordei, já estava na maca só com um enfermeiro por perto. Eu comecei a chorar e ele perguntou se estava tudo bem... Eu disse: “O médico é tão bonito e agora ele me viu sem roupas”. Não sei por que eu disse aquilo. ©Suelen Aparecida dos Santos / Facebook
  • Lembrei do meu sobrinho que teve que ser sedado e perguntou por que que a mãe dele (minha irmã) estava no teto, kkkkkk. ©Gabriela Ramalho / Facebook
  • Acordei durante uma cirurgia de varizes e vi minha perna erguida. Então perguntei como ela foi parar lá em cima se eu estava deitada. ©Vanda Regina Santos / Facebook
  • Quando conheci meu marido, e estávamos só “ficando” havia um mês, ele passou por uma cirurgia. Quando fui ao hospital visitá-lo, ele me pediu em casamento, pediu um rolo de papel higiênico para escrever o livro que estava na cabeça dele e me deu o cartão do banco e a senha. É claro que aceitei e estamos juntos há 13 anos. ©Carolina Colares / Facebook
  • Quando fui dar à luz meu filho (fiz cesárea), pedi uma sedação. Daí o anestesista disse que se me sedasse eu não iria ver meu filho nascer. Eu gritei: “Eu vou ter a vida inteira para conhecê-lo, me sedaaaaaaa!” ©Gisele Mello / Facebook
  • Meu filho tinha 3 aninhos quando foi fazer cirurgia das amígdalas e adenoide. No pré-operatório, depois de ter tomando o remédio do soninho, olhou para o meu marido e riu muito. Quando perguntei o que foi, ele disse: “O pai tá falando ’ingreis’ (inglês)” kkkkk ©Kelly Ribeiro / Facebook
  • Na minha cesárea, enquanto o bisturi elétrico cauterizava minha pele, perguntei aos médicos se eles não estavam sentindo cheiro de ovo frito. E eles disseram: “Se fosse churrasco, tudo bem. Mas ovo?!” Kkkkk ©Priscila Rodrigues / Facebook
  • Eu fiz bypass gástrico em 2017. Tenho problemas para a anestesia fazer efeito e meu médico sabia. Durante a cirurgia eu acordei e o cirurgião fez o sinal com a cabeça para o anestesista me apagar de novo (descobri depois que acordei mais duas vezes), mas antes eu comecei a gritar: “Deixa eu ver, deixa eu ver!”. Ele virou o monitor para mim e eu disse: “Faz igual a Madonna” e apaguei. Até hoje não entendi a referência da Madonna. ©Ana Mendes / Facebook
  • Tomei anestesia de manhã para fazer uma endoscopia e fiquei sonolenta o dia todo. Porém, o mais interessante foi que, ao sair da clínica, fui ao mercado e comprei um panetone. Ao acordar no fim da tarde e vê-lo em cima da mesa, perguntei quem comprou. Não lembrava nem como fui para casa, imagina se iria lembrar do panetone. ©Milene Schmitt / Facebook
  • Falei para o médico que ele era lindo, mas tinha mau hálito, e pedi para ele ir buscar a bicicleta que eu tinha esquecido no supermercado. ©Paulinha Vieira / Facebook
  • Meu trabalho de parto há 24 anos foi muito difícil. Fiquei dois dias esperando o parto normal, o que não aconteceu. No terceiro dia resolveram fazer cesárea, mas eu estava exausta sem comer nada nem dormir porque sentia muitas dores. Enfim, quando fui anestesiada, apaguei na hora e, quando voltei em 7 dias para a retirada dos pontos, ouvi o seguinte da equipe: “Ah, você é aquela mãe que roncou muito alto na hora do parto”. Fiquei morta de vergonha!!!! ©Telma Chagas / Facebook
  • Meu ex-marido, saindo de uma sedação após um exame, (...) falou para eu sair de perto do Luciano (não existia nenhum Luciano). Gritava: “Paloma, vem para o meu lado direito, não estou vendo você... lado direito!” Eu estava bem na frente dele. ©Paloma Oliveira / Facebook
  • Já passei por três endoscopias. Na primeira vez, quando voltei da anestesia, eu ria alto e chorava ao mesmo tempo, e falava: “Não doeu nada não, mãe, tá vendo? Não doeu nada”. Nas outras vezes, nem sei como cheguei em casa. ©Tacimila Caetano / Facebook
  • Eu acordei em meio à cirurgia, olhei para o médico que estava ao meu lado e ele perguntou “Está sentindo alguma coisa?” Eu balancei a cabeça que sim, ele colou o ouvido perto e respondi: “Fome”. Todos riram muito. ©Selma Mouramoura / Facebook
  • Nas quatro vezes em que operei, acordei chorando igual uma louca querendo ir para casa. Chorei igual criança... Aí, depois do “vexame”, sempre dormia. Já minha mãe, uma vez após uma anestesia, acordou desesperada porque iria perder o ônibus para a Bahia. Queria as malas e ainda ficou brava, pedindo o ressarcimento da passagem. ©Carla Oliveira / Facebook

Bônus: reações inesperadas a antieméticos

Eu tenho alergia a Digesan, Plasil, Dramim e qualquer remédio para náuseas... Certa vez, estava no hospital tomando soro porque fiquei com uma crise de enxaqueca. Quando saí depois de dois soros, meu marido estava lá para me buscar e me levou até nosso carro. Assim que ele abriu a porta para eu entrar, fiquei gritando que aquele não era nosso veículo, e perguntando de quem era, pois ele havia roubado um carro... E comecei a chorar. Meu marido, sem entender nada, ficou desesperado. Nisso passaram dois guardas do hospital e, vendo aquela bagunça, vieram na nossa direção. Um deles olhou bem no meu olho e viu que minhas pupilas estavam enormes e me levaram de novo para dentro do hospital. Daí a enfermeira, bem calma, disse: “Tadinha, o medicamento deu alergia nela”. ©Amanda Amand / Facebook

E você, já deu algum vexame cômico em um procedimento cirúrgico ou em algum exame? Esperamos pelos seus comentários!

Compartilhar este artigo