Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Histórias sobre pessoas que queriam dar o seu o melhor

Por mais que tentemos não cometer erros, às vezes as falhas e os fracassos são inevitáveis. Mas o importante é não se preocupar tanto e enfrentar tudo com bom humor. Ou melhor ainda: contar o caso para alguém e rir da situação. O Incrível.club selecionou uma grande variedade de histórias que mostram que ninguém é perfeito.

  • Eu sempre choro quando escuto a música da mãe de Dumbo. Mas decidi superar isso: baixei a música e coloquei no modo repetição. Como resultado, chorei durante 2 horas, até que desisti. A experiência falhou. (Mulher, 25 anos)
  • Um dia fui promovido no trabalho. E quando o supervisor do meu supervisor veio me dar os parabéns, não encontrei nada melhor para dizer do que: "Obrigado, agora vou me esforçar". E ele: "só agora você vai se esforçar?"
  • No verão, conheci uma garota de quem gostei e que também gostava de mim. Meus amigos me perguntaram por que eu ainda não a tinha convidado para sair. Mas eu não sou tolo! Quando acabarem as férias de verão e o carnaval, aí sim vamos sair.
  • Fazer compras é uma coisa realmente terrível. Eu estava na Europa, quando vi uma pequena boutique da qual gostei muito. Corri para a porta, pensando no que experimentaria. De repente, senti um golpe e me vi no chão. Quando acordei, vi meu marido, os funcionários da boutique e uma ambulância. Aconteceu que não tinha percebido que a vitrine e a entrada eram de vidro, porque estavam tão limpos que eu não via o reflexo do meu rosto. Resultado: uma fissura nasal e dois olhos roxos. Mas o melhor foi a expressão dos funcionários da loja quando, uma hora depois, apareci no local. Tive desconto.
  • As mulheres com certeza entendem como é ruim quando as meias calças escorregam. É terrivelmente desconfortável e a vontade de arrumá-las é irresistível. Bom, fiz isso. Mas levantei a saia até as axilas e pulei para acelerar o processo. Mas ao me virar vi um estudante do sexto ano, atordoado, que tinha voltado à sala de aula, porque eu não a tinha trancado para o intervalo. Eu sou sua professora e acho que chegou a hora de eu mudar de local de trabalho.
  • Estava comemorando meu aniversário com alguns amigos à beira mar. No final da celebração, ao amanhecer, vi um piano na rua. Eu decidi lembrar dos velhos tempos e tocar, o que é algo que eu faço muito bem. Em suma, passei 10 minutos tocando e cantando e meus amigos me filmaram. No dia seguinte vi o vídeo. Lá estava eu, na frente do instrumento, batendo nas teclas que não produziam nenhum som, exceto um golpe apagado, e cantando um bolero em voz alta. Caras, não bebam!
  • Eu sou fotógrafa. Decidi fazer um projeto com temática espacial. Comecei a procurar uma roupa de astronauta para a modelo e encontrei tudo, exceto o capacete. Tive a ideia de usar um aquário redondo em seu lugar. Eu encontrei algo semelhante em uma loja de produtos domésticos, uma loja com poucos vendedores. Mas havia um, é claro... ele saiu de trás de uma prateleira, justamente quando eu estava testando o aquário na minha cabeça. Eu não volto mais àquela loja.
  • Minha mãe tirou sua carteira de motorista no inverno, mas ela ainda não dirige sozinha. Bem, eu estava no carro com meu pai e pedi para deixá-la dirigir. Meu pai a deixou, sentou-se no banco do passageiro e a observou de perto. Mamãe tentou sair com o carro, mas ele não se moveu, apenas deu uma sacudida. A segunda tentativa também não foi bem-sucedida. E então papai lhe disse que, se não se movessem na terceira tentativa, mudariam de novo de lugar. A terceira tentativa falhou. Eles mudaram sem dizer uma palavra, meu pai se sentou ao volante, soltou o freio de mão e saiu.
  • Trabalho como especialista de empréstimo em um banco e, ultimamente, por algum motivo, meus olhos estão lacrimejando. Ao processar um pedido de empréstimo, fiz uma pergunta padrão: "Quanto você gasta em serviços?" O jovem disse: "Cerca de R$ 1 mil ou R$ 2 mil". Então tirei o lenço e sequei minhas lágrimas. O jovem não se aguentou e disse: "Senhorita, não se preocupe, alguns pagam muito mais do que isso".
  • Eu vi uma barata na cozinha e não consegui pensar em nada melhor do que queimá-la com um isqueiro. Bem, no final percebi que a velocidade da minha mão com fogo é bem menor do que a velocidade da barata. Resultado: linóleo queimado, manchas pretas no armário e um furo nas cortinas...
  • Escuto minha mãe da cozinha: "Agora adicione um copo de açúcar". Papai: "Não é demais?" Mamãe: "Não, tudo está sob controle". Ruído do misturador. De repente, papai desliga o misturador e diz ofendido: "Você está me enganando, não estamos fazendo uma torta de peixe, e eu acreditei em você!"
  • Estava no ponto de ônibus e vi uma garota muito bonita. Permaneci lá, desajeitado, sem me encorajar a falar com ela. Finalmente, juntei a força da vontade e caminhei na sua direção. A jovem percebeu e sorriu docemente. Para a minha pergunta, se queria tomar um café, ela disse: "Espere um segundo," tirou do bolso uma moeda que, em um lado estava escrito "sim" e, no outro, "não" e a lançou. Caiu "não", ela me mostrou e acrescentou: "Desculpe, não será hoje". Neste momento, o ônibus chegou, ela subiu e eu fiquei no ponto completamente atordoado. Nunca fui rejeitado de uma maneira tão épica.
  • Há 15 anos eu tinha ido com o meu marido (éramos recém-casados) a um mercado atacadista sem os nossos pais pela primeira vez. Estávamos nervosos, tínhamos muito dinheiro conosco. Era muito cedo, o mercado acabara de abrir. Olhei e vi um homem de aspecto estranho com um copo de plástico na mão. Pensei que estava pedindo dinheiro e decidi lhe dar um pouco, para ter sorte com as compras. Eu tinha um bolso cheio de moedas. Me aproximei do homem, joguei todas as moedas em seu copo e vi que algo respingou por todo lado... Bem, não era um pedinte, mas um motorista de táxi que tinha parado para tomar café. E sim, o dia foi um sucesso.
  • Estabeleci um objetivo: acordar sem despertador. Decidi firmemente que iria aprender a fazê-lo. Amanhã de manhã irei ao escritório do diretor com a explicação do motivo pelo qual perdi duas semanas do instituto. Eu falhei, capitão!