Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15+ Histórias reais com reviravoltas repentinas, de causar inveja aos cineastas

Um enredo complexo é uma garantia quase incondicional do sucesso de qualquer filme ou livro. E se surpresas acontecem no cotidiano, elas definitivamente podem atrair a atenção e seguidores nas redes sociais. Por exemplo, a história da senhora que toma qualquer carro por um táxi, ou a de uma fuga real durante um pedido de casamento...

Nós, do Incrível.club, estamos convencidos de que a vida é um artista que adora criar situações que nos levam a dizer: “Isso é que é uma reviravolta!” E hoje publicamos exatamente elas.

  • Uma manhã, estava com meu amigo no carro, parei em um semáforo esperando o sinal verde. De repente a porta de trás se abriu e uma senhora entrou, como se não fosse nada fora do normal. Ela ficou em silêncio enquanto eu lhe olhava sem entender nada. A senhora: “Segue para o hospital!”. Felizmente, não era tão longe, então eu dirigi silenciosamente até o hospital. A ’corrida’ se deu em completo silêncio. Ao chegar, ela também silenciosamente saiu do carro e foi embora. E sim, digo logo: não, não me arrependi, foi divertido. © dannik1995 / Pikabu
  • Foi no casamento da minha tia. Eu ainda era muito pequena e tive de espalhar as pétalas, caminhando na frente do casal. O problema é que eu tinha medo do meu tio, porque ele era careca (e naquela ocasião, há pouco tempo eu voltara do hospital, onde o médico era careca). Então, com gritos e choros eu corria de volta para minha mãe, ela me mandava ir atrás do casal, mas eu corria de volta com gritos e choros... Até hoje tenho vergonha. © Mar McKenna / Quora
  • Segunda-feira eu tive meu pior, simplesmente o pior dia no trabalho. Tudo que poderia dar errado, deu. Eu planejava voltar para casa e simplesmente cair na cama e dormir. Então, quando cheguei, descobri que minha namorada havia construído uma “fortaleza” para mim na nossa sala de estar! E dentro havia um console de videogame pra jogarmos juntos. © gutter_is_a_tool / Reddit
  • Lembro que no último ano do ensino médio, quando todo mundo ainda usava o telefone fixo, os meninos da turma e eu resolvemos nos reunir para jogar sinuca. Como a ideia era minha, precisei ligar para potenciais participantes. Liguei para o Sandro (um dos amigos). Ele atendeu e em seguida aconteceu o seguinte diálogo:
    — Beleza mano? Temos uma ideia aqui, ir jogar sinuca. Você topa?
    — Claro! Tô dentro! Quando?
    A seguir, tivemos um breve diálogo sobre os detalhes (quem mais iria, a que horas, onde exatamente e assim por diante), durante o qual percebi que ele estava respondendo, de alguma forma, com cautela e claramente queria esclarecer algo... E a sua voz estava estranha. No final, ele disse:
    — Eu, provavelmente, estou meio maluco... Mas com quem estou falando?
    Aí fui eu que quis esclarecimentos:
    — Sandro, é você mesmo?
    — Ah, não, é o pai dele... Só um minuto que vou chamá-lo...
    Nunca senti tanta decepção e tristeza na voz de alguém. © Alexograf / Pikabu

  • Minha filha, uma vez, comoveu a minha mãe. Estava fazendo birra na rua e mamãe tentou assustá-la e disse, apontando para o homem que se aproximava: “Pare de chorar, senão aquele tio vai te levar”. Então minha filhinha pegou na mão do homem e foi na direção oposta. Tanto mamãe quanto o homem ficaram chocados. © Турсуна Идрисова / Facebook

  • Minha avó e eu compramos muito óleo, pois ela faz pastel sob encomenda. No mercado, então, uma mulher nos observou e ficou em pânico ao deduzir que, provavelmente, o ÓLEO IRIA SUBIR DE PREÇO E DEVERIA SER ESTOCADO. Como resultado, o pessoal da fila comprou quase todo o óleo que havia no estabelecimento. De repente, vovó começou a GRANDE CRISE DO ÓLEO. © Wizard_Severus / Twitter

  • Desci de uma van por último e ao fechar a porta, puxei com força, mas senti que algo estava atrapalhando. Tentei fechar a porta com ainda mais força, já fiquei furiosa, sem entender o que foi que estava atrapalhando. Quando de repente virei a cabeça, percebi que todo esse tempo estava batendo a porta em uma mulher que tentava entrar na van. Senhora, não sei de onde você surgiu, mas me perdoe! © Подслушано / Ideer

  • Uma vez, minha filha e eu (ela tinha cerca de oito anos) estávamos voltando para casa, entramos no prédio e, por algum azar, a luz não estava acesa. Assim que nos aproximamos do elevador, como por mágica, as portas se abriram. Bem, rapidamente entramos e apertei o botão. Depois de alguns segundos minha filha perguntou:
    — E aquela mulher?
    — Que mulher?
    — Bem, havia uma senhora parada perto do elevador...
    Então a ficha caiu, por isso as portas do elevador se abriram. Uma vizinha já havia apertado o botão e aguardava. Nós surgimos do nada, imediatamente entramos no elevador e tchau! Mas eu realmente não a vi no escuro! © Tatiana Evtushenko / Facebook

  • Devia ter uns três ou quatro anos, minha mãe e eu estávamos no metrô. Ao nosso lado, uma mulher extravagante estava sentada, cerca de 45 anos, com uma maquiagem muito chamativa: delineador exagerado, sombras grossas, batom brilhante com um contorno fora dos lábios e um turbante na cabeça. A mulher olhava para todos com desprezo, como se dissesse “me poupem, o que vocês sabem sobre estilo?”. O espetáculo atraiu a atenção de outras pessoas e todo mundo a olhava dando risadinhas maliciosas. A minha atenção infantil foi atraída por completo. Não tirava os olhos dela, nem tentei esconder o interesse. As tentativas da minha mãe de me distrair com tato não tiveram sucesso. E então eu disse: “Mãe, olha! Uma rainha!”. A mulher floresceu. © Zombachko / Pikabu

  • Estava usando o computador no quarto escuro. De repente, uma borboleta parou no monitor. Enquanto fui pegar uma rede de mão para pegá-la, ela voou para longe. Fiquei sentado segurando a rede de mão, esperando a borboleta chegar perto. E então mamãe entrou no quarto. Provavelmente, eu não devesse responder honestamente à pergunta “O que você está fazendo?” “Tô caçando borboletas...” © Палата № 6 / VK

  • O primeiro pedido de casamento na minha vida foi feito pelo meu melhor amigo. Nada indicava que isso iria acontecer. Andávamos pelo centro da cidade, um lugar lindo, quando ele começou a contar uma lenda de amor associada ao lugar. Tarde demais senti que algo estava errado e, no momento mais crucial, meu cérebro ordenou: “Corra!” E eu corri. Esta cidade nunca viu uma palhaçada dessas: um homem com uma aliança e um buquê lindo e uma mulher histérica correndo em círculos gritando: “Pare! Pare! Guarde isso!” © Подслушано / Ideer

  • A filha de um casal de amigos ficou em 2º lugar no concurso de desenho. Mandei parabéns aos amigos. Resposta:
    — Sim, fizemos um bom trabalho — Sasha, meu marido, desenhou, eu pintei!
    — Então, o desenho de vocês ficou em 2º lugar na competição para as crianças de quatro anos?
    Agora eles não falam comigo. © Ilich48314669 / Twitter

  • Mudei-me para a capital há três meses. Agora há pouco me ligou funcionário do departamento de RH de uma empresa muito grande e ofereceu uma vaga na minha cidade natal. Bem, eu expliquei ter me mudado e não precisava do emprego. Alguns segundos de silêncio, depois: “Conte-me como você conseguiu, eu também quero!” © didenkopp / Pikabu

  • Uma vez, um amigo meu estava passeando pela cidade. De repente, quase do nada, um desconhecido apareceu, vestindo roupas estranhas, foi até ele e afirmou saber tudo sobre sua vida: nome, endereço, ocupação, nomes de parentes, amigos e muito mais. E sim, ele sabia tudo! É claro que o meu amigo ficou completamente pasmo e ainda não sabe quem era o fulano e como descobriu tudo a seu respeito. © jreils28 / Reddit
  • Por muito tempo e de maneiras diferentes, tentei dar a entender ao meu marido que eu queria um buquê de flores. Mandava fotos de lindos buquês, várias vezes lavei o vaso de flores, dizendo que já estava empoeirado... E agora o meu amor chegou do trabalho segurando nas mãos um pote, sementes e cinco quilos de terra! Meninas, digam a seus maridos diretamente o que vocês querem! E eu vou cuidar do meu “jardim”. © Палата № 6 / VK

Na sua vida já aconteceu alguma história que definitivamente valeria a pena incluir nessa seleção?

Compartilhar este artigo