Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Pessoas que mudaram radicalmente suas vidas e se tornaram exemplos para conquistarmos sonhos

As dificuldades da vida ficam mais fáceis de superar quando temos bons exemplos de vida para nos espelharmos. Para isso, sempre trazemos para você lindas histórias de pessoas que não aceitaram algo em suas vidas e decidiram dar uma reviravolta para viver a felicidade completa.

Incrível.club ama trazer histórias inspiradoras para mostrar que superar barreiras é possível e que isso faz parte da vida. Então, veja 10 histórias de pessoas incríveis que mudaram o rumo do seu destino e chegaram mais fortes aonde seus sonhos estavam.

1. Claire se descobriu poetisa aos 80 anos

A aposentada Claire Feliz Regina descobriu a vocação de poetisa aos 80 anos e escreveu 3 livros com poemas eróticos. Isso tudo depois de já estar aposentada há algum tempo. Ela conta que gostou de chamar a atenção por escrever sobre um tema que é tabu: a sexualidade das mulheres idosas. Seus 3 livros fazem muito sucesso e ela não quer parar por aí.

2. Kurt deixou a polícia para se dedicar à ioga

Cortesia de Kurt Marcel Gomes Barbosa para o Incrível.club/Arquivo Pessoal

Kurt Marcel Gomes Barbosa foi policial militar por mais de uma década e inclusive deu aulas no Proerd. Ele contou, em entrevista ao Incrível.club, que conheceu a Ioga em 2013 e, logo após um retiro, se encantou de vez com a filosofia. Um tempo depois, envolveu-se em um acidente e teve uma experiência de quase morte (EQM), que o fez largar a corporação e se dedicar somente a esse estilo de vida, junto com a esposa que também é professora.

3. Laedison foi morador de rua e se formou advogado

Laedison Santos foi morador de rua em São Paulo e dormia em centros de acolhida da prefeitura. Ele morava em uma barraca em um viaduto, no centro de São Paulo, quando conseguiu um financiamento de 100% no FIES para cursar a faculdade de Direito. Seus livros foram roubados, mas não desistiu de seguir em frente. Ele se formou, começou a dar aulas, escreveu a sua biografia e, em 2018, tentou entrar para a política.

4. Nelito foi catador de recicláveis e hoje é Auditor Fiscal

Nelito Jesus cresceu em uma família com poucos recursos, mas a mãe sempre o incentivou a estudar. Desde criança, trabalhou para ajudar a família, já que o pai havia falecido quando ele tinha apenas 2 anos. Nelito foi engraxate, sorveteiro e catou recicláveis. Mesmo sendo discriminado e maltratado por ser negro e não ter dinheiro, ele fez faculdade de Direito e hoje é Auditor Fiscal da Receita Federal.

5. Roberto foi flanelinha e hoje tem uma empresa

Roberto Gonzaga perdeu os pais aos 6 anos e foi criado pela avó. Começou a trabalhar cedo como flanelinha aos 11 anos e recebia no máximo 20 reais por dia. Ele conseguiu economizar e, aos 20 anos, junto com um amigo abriu uma empresa de limpeza. Começou limpando banheiros e hoje tem uma franquia que oferece serviços de limpezas em empresas e condomínios.

6. Ex-presidiário se torna músico e grafiteiro

Rodrigo Silva começou a trilhar caminhos errados desde muito jovem, graças às más companhias e a uma realidade difícil em uma comunidade. Ele foi preso duas vezes, pagou sua pena, e, logo depois, decidiu mudar de vida. Hoje faz parte de uma banda e trabalha como grafiteiro profissional, uma prova de que a ressocialização é possível.

7. Cícero cresceu pobre e se tornou médico

Cícero Pereira Batista cresceu em uma família pobre, e catava coisas do lixo para vender, e conseguir se vestir e até comer. Certa vez, achou alguns livros no lixo o que despertou nele o sonho de estudar medicina e ajudar as pessoas pobres como ele. Cícero conseguiu uma bolsa em uma faculdade de Medicina, formou-se e quer se especializar em psiquiatria, para ajudar as pessoas mais necessitadas.

8. Nadador supera doença e se torna salva-vidas

Leonardo Assis Coutinho era nadador profissional e teve que abandonar as piscinas e as competições, em 2014, quando descobriu que tinha leucemia. O tratamento durou 2 anos, e após se curar, decidiu voltar a nadar, mas de uma forma que ajudasse pessoas, como ele foi ajudado. Hoje ele trabalha como salva-vidas em Itanhaém (SP), depois de passar em um concurso bastante difícil.

9. Faxineira se torna juíza

Adriana Maria Queiróz veio de uma família humilde e sonhava em ser advogada desde criança. Assim que terminou o ensino médio, ganhou uma bolsa de 50% na faculdade de Direito e trabalhou muito como faxineira para pagar os estudos, o material e ainda ajudar em casa. Aos 31 anos, depois de muitas tentativas, ela passou no concurso da magistratura e é juíza em Pirenópolis — GO.

10. Moça que limpava túmulos virou modelo

Beatriz Rossi Rosa ajudava a família fazendo faxina no cemitério da cidade de Jacareí. Um belo dia, a dona de um jazigo, Sra. Neusa Luppi, percebeu a beleza da moça e a aconselhou a buscar uma empresa de modelos. Bia foi então atrás dos seus sonhos e foi admitida em uma grande agência, a Ford Models.

Apesar de a vida ter suas dificuldades, essas pessoas não esmoreceram e buscaram seus objetivos para conquistar sonhos e mudar o rumo de suas vidas. Porque, como revela o ditado, cuja autoria é desconhecida: “A zona de conforto é um lugar maravilhoso... pena que nada cresce lá”.

Gostou das histórias? Tem uma lição de vida para nos contar? Não deixe de escrever seu comentário aqui.