Incrível
Incrível
Pequenos truques que podem facilitar sua vida

Pequenos truques que podem facilitar sua vida

Todo mundo tem sua receita “mágica” de algumas atitudes que facilitam seu dia a dia. Pode ser algo bem simples, parecer insignificante ou algo que marca o caminho para o sucesso, uma sabedoria assimilada com a experiência e o passar do tempo.

O Incrível.club reuniu neste post algumas histórias de almas ousadas que decidiram compartilhar seus truques com todos.

Tente adotá-los e conte o que achou nos comentários!

  • Eu me dou bem com todo mundo. Consigo encontrar uma linguagem em comum com qualquer pessoa. Depois de 15 minutos de conversa, já me chamam de amigo e juram amor eterno. Nunca recebo uma rejeição em resposta aos meus pedidos. Eu sou a alma de qualquer empresa. Meus colegas de trabalho e chefes me adoram. Enfeitiçar uma mulher, para mim, é apenas questão de alguns minutos. O segredo é bastante simples: durante os primeiros cinco minutos de conversa, observo com atenção e ouço o interlocutor. E, então, simplesmente, me transformo em seu “espelho”. Mímica, gestos e entonação. Mais do que tudo no mundo, as pessoas têm de se amar primeiro. E a mim :P
  • Quase todos os pais conhecem essa situação em que a criança demora muito tempo para adormecer. Mas meus pais resolveram esse problema rapidamente. Eles me diziam que sob o travesseiro viviam “duendes do sono”. Esses duendes saíam à noite e fechavam os olhos das crianças, para que adormecessem. E eu tinha de ficar em silêncio e não me mover, caso contrário, os “duendes” ficariam assustados e não viriam me visitar. O sonho vinha instantaneamente.
  • Eu comecei a viver seguindo a regra “faça isso agora mesmo”. Por exemplo, estou deitada no sofá e tenho de remover minha maquiagem. Não digo a mim mesma: “Outra rodada deste jogo e depois eu vou”. Simplesmente, sem pensar duas vezes, apesar de “não sentir vontade”, eu me levanto e a tiro. Tenho de lavar a louça depois do jantar? Eu não paro na frente de “mais um capítulo”, faço isso agora mesmo. E assim com tudo: a máquina de lavar roupa, a tigela de comida para o gato, arrumar a cama entre outras coisas. Não, minha vida não mudou milagrosamente. Mas, por algum motivo, comecei a ter muito mais tempo.
  • Quando estou num engarrafamento, digo em alto e bom som: “Pri-pri-pri” e os carros começam a avançar! Eu ouvi isso de um amigo e nunca falhou.
  • Gosto de viver lindamente, mas minha economia nem sempre o permite. Minhas melhores 5 maneiras de me sentir como uma rica dama:

— Tomar banho de espuma.

— Durante o jantar, acender velas e colocar música clássica (como em famílias nobres ou pessoas ricas que têm um violinista pessoal).

— Uma vez por semana, ir trabalhar de táxi.

— Uma vez por semana, ir a uma cafeteria após o trabalho.

— Ir à piscina.

  • Quando acontece alguma coisa que, na minha opinião, causa ressentimento, converso sobre o assunto comigo mesma, mentalmente ou em voz alta. Mas não faço isso com o estilo de “me ofendeu”, mas em detalhes e por completo: “Fiquei ofendida porque me ofereceu o último pedaço de chocolate, eu disse que não e ele não me ofereceu novamente e comeu” ou “fiquei ofendida porque ficou em silêncio, quando eu também estava em silêncio”. Quando você pronuncia tudo o que aconteceu (ou simplesmente não consegue definir a causa da sua ira), imediatamente acaba entendendo o quão ridícula pode ser a situação vista de fora. E isso ajuda a enxergar a estupidez de um “ressentimento”.
  • Tenho uma memória ruim para nomes. Sempre que sou apresentada a alguém, imediatamente esqueço como a pessoa se chama. Quando era mais jovem, adotei um truque: quando percebia que não podia mais evitar e não lembrava de jeito nenhum o nome da pessoa com quem tinha conversado o dia todo, para não me entregar, eu sempre perguntava: “Como você gostaria que eu escrevesse seu nome no celular?” E os caras jovens, imediatamente satisfeitos, diziam seu nome: por exemplo, João. Ou então diziam: me marque como “João, o lindo”. Eu os adulava e eles me diziam o nome!
  • Sempre que eu tenho de tomar uma injeção, peço que me avisem quando forem iniciar o procedimento. Nesse momento, respiro fundo e... não sinto nada! É porque o cérebro considera a respiração como uma função mais importante do que a dor. Obrigado, Departamento de Fisiologia!
  • Como simplifiquei minha vida significativamente? Parei de dar explicações e de tentar mostrar algo para os outros. Porque cada pessoa acredita em suas ideias e pensa que está sempre certa. Então, agora não me importo com isso e vivo do jeito que sinto que devo. A opinião dos outros já não é importante para mim, porque sempre vão me julgar, não importa como eu me sinta ou viva.
  • Toda vez que faço arroz, adiciono creme ou caldo, passo-o para uma vasilha, junto alguns legumes e carne e digo a todos que preparei um risoto. Minha família pensa que sou louca por culinária italiana, mas, na verdade, o meu forte não é preparar refeições ou pratos.
  • Estava cansada de enfrentar toda manhã uma escolha difícil: o que vestir, que nova combinação de roupas inventar. Peguei todas as minhas roupas, experimentei todos os tipos de combinações possíveis e tirei fotos de tudo. Imprimi as imagens e fiz um álbum. Agora, quando me preparo para ir a algum lugar, folheio as imagens como se fosse uma revista de moda e escolho o que usar, levando em consideração o tempo que demoro para me arrumar, a ocasião e o lugar para onde vou.
  • Na minha universidade, tínhamos uma matéria chamada “Investimentos”. E a professora nos dizia coisas muito importantes sobre isso para usar na vida. Por exemplo, se você quiser comprar algo que não é necessário, calcule quanto ganha por hora e quanto terá de trabalhar para obter isso. Bem, por exemplo, não estou disposta a trabalhar durante cinco dias para comprar outra bolsa. O método, em geral, é elementar, mas funciona, ele impede uma compra impulsiva de coisas desnecessárias.
  • Para que eu não me esqueça de jogar o lixo fora, meu pai amarra os cadarços dos meus sapatos. E, então, da esquina, observa minha reação, rindo com malícia.
  • Muitas pessoas conhecem essa situação quando, no dia seguinte, tem de acordar bem cedo, mas não consegue dormir durante a noite. Encontrei uma coisa interessante na Internet: quanto mais pesado for o cobertor, mais pesado será o sono. Coloquei muitos travesseiros, roupas, brinquedos... Não me lembro de como dormi! Perfeito!
  • Temos uma “caixa triste” em casa. Trata-se de uma caixa de papelão comum, em que veio uma luminária e agora meu marido e eu a usamos para colocar guloseimas ou pequenos mimos dos quais cada membro da fampilia gosta. Por exemplo, gel de banho, uma lata de cerveja, creme para as mãos e outros produtos assim. Se alguém se sente triste, abre a caixa e se alegra. Uma tradição muito bonita, sempre edificante.
Incrível/Gente/Pequenos truques que podem facilitar sua vida
Compartilhar este artigo