“Ela era muito crítica comigo”. Jennifer Aniston fala sobre seu relacionamento tóxico com a mãe

Jennifer Aniston é uma das atrizes mais notáveis do mundo. Foi indicada a diversos prêmios, ganhou vários deles e apareceu nas listas das mulheres mais populares, prósperas e atraentes. Seu papel como Rachel Green, no icônico seriado de TV Friends, é considerado um dos maiores personagens da televisão de todos os tempos. Por isso pode ser difícil de acreditar que, por trás de uma carreira de sucesso e de uma vida pública admirável exista uma complicada história de infância que até recentemente, Jennifer não estava pronta para compartilhar.

Nós, do Incrível.club, queremos compartilhar com os nossos leitores a história do relacionamento de Jennifer Aniston com sua mãe e como isso afetou sua vida.

A mãe de Jennifer era quase perfeita e queria que sua filha também o fosse

A mãe de Jennifer, Nancy Dow, era atriz e modelo. Ela estrelou muitos programas, incluindo A Família Buscapé e o icônico James West. A profissão de Nancy influenciou fortemente a maneira como criou a filha. “Ela era desse mundo de ’Querida, cuide-se melhor’ ou ’’Querida, mostre sua cara’, ou todas aquelas frases estranhas e ruins das quais me lembro da minha infância”, recorda Jennifer.

Na verdade, Nancy estava tentando tornar sua filha perfeita: “Ela foi muito crítica comigo. Por ser modelo, ela era linda, deslumbrante. Eu não. Nunca fui”, disse Jennifer.

Nancy provocou um relacionamento tóxico com sua filha

Depois da separação dos seus pais, Jennifer ficou com a mãe. O relacionamento piorou à medida que Nancy tendia a negligenciar as emoções da filha. “Nunca me ensinaram que eu podia gritar”, diz Aniston. “Uma vez, levantei a voz para minha mãe e gritei com ela. Ela olhou para mim e caiu na gargalhada. Ela estava rindo de mim por estar gritando. Foi como um soco no meu estômago.”

Em 1999, Nancy publicou um livro chamado From Mother and Daughter to Friends: A Memoir (De mãe e filha para amigos: uma lembrança, em tradução livre). A publicação foi tão dolorosa para Jennifer, que passou muitos anos sem falar com a mãe. Ela nem a convidou para o seu casamento com Brad Pitt. O relacionamento das duas foi totalmente arruinado.

Mãe e filha só se encontraram muitos anos depois

Depois do divórcio de Jennifer, ela e Nancy começaram a reconstruir a relação. Ao falar sobre esse reencontro, Jennifer afirmou: “Tem sido realmente bom. É uma loucura, você sabe, ver sua vida virar de cabeça para baixo e para onde ela te leva. Para nós, era a hora e ia acontecer quando fosse para acontecer. Então, isso é bom. São passos de bebê.”

Jennifer aceita tudo que aconteceu

Nancy morreu em 2016. Mais tarde, em 2018, lembrando-se da mãe, Jennifer admitiu que, apesar de ser dura, ela sempre quis apenas o melhor para a filha. “Minha mãe disse essas coisas porque realmente me amava”, declarou Jennifer. “Não era ela tentando ser [má] ou sabendo que causaria algumas feridas profundas, e eu gastaria muito dinheiro para desfazer. Ela fez isso porque foi assim que cresceu.”

“Acredito que me apoiava e fazia o melhor que podia.”

Agora Jennifer está reconstruindo seu relacionamento com o pai

A perda compartilhada da mãe uniu Jennifer ao pai, o ator de TV John Aniston. Ao longo das suas vidas, a relação entre pai e filha também não foi tranquila. Jennifer teve dificuldade para lidar com a separação dos pais. Ela e o pai não se viram por um ano, após o divórcio. Então, ele entrou em contato. “Ele simplesmente ligou um dia e disse: ’Vamos ver The Fantasticks’, lembrou Jennifer.” Então, tivemos um pequeno jantar e vimos o programa.“

Agora, Jennifer e John se reconciliaram. Eles mantêm contato, ligam um para o outro e Jennifer posta fotos antigas emocionantes com John e escreve: “Amo você, papai.”

Você sabia da história de infância não tão feliz de Jennifer Aniston? Ou a conhecia apenas por suas conquistas profissionais?

Compartilhar este artigo