Incrível
Incrível

Conheça Khoudia Diop, modelo com um tom de pele único que transformou a negatividade em inspiração para celebrar sua beleza

Talvez você pense que ter um visual diferente do exibido pelas pessoas à sua volta não seja uma ideia agradável. Khoudia Diop, modelo senegalesa, por exemplo, passou muito tempo encarando críticas por ter uma pele escura e retinta. Entretanto, ela aprendeu a transformar a negatividade em inspiração. Hoje, a bela espalha mensagens com o objetivo de fazer as pessoas amarem a si mesmas.

Ela sofreu com provocações

Khoudia Diop nasceu no Senegal em 1996. Sua mãe se mudou para Nova York quando ela tinha apenas 2 anos, então a modelo foi criada por uma tia em sua terra natal. Diop era aconselhada pelos primos a usar produtos de beleza para clarear a pele, mas a então menina se negava. Sobre o assunto, ela já chegou a dizer: “Produtos para clareamento da pele são cremes muito baratos. Alguns deles custam menos de um dólar. Eles são incrivelmente acessíveis para as mulheres do meu país”.

“Eu nunca experimentei [esses produtos], mas não vou mentir: já quis ser mais clara”, continuou Diop. “Houve momentos em que eu passava semanas sem sair do quarto e faltava à escola por odiar a forma como as pessoas me olhavam. Sentia muita vergonha. Mas minha irmã mais velha me ajudou a enxergar o que é positivo”.

Diop enfrenta preconceito desde criança. Ela lembra de quando ouvia xingamentos e piadas de outras crianças por conta de seu profundo e intenso tom de pele. A beldade não esquece o fato de ter sido chamada de coisas como “meia-noite” ou “mãe das estrelas”. Mas Diop encontrou sua maneira de aceitar a própria beleza, tanto interna quanto externa, e deixar as críticas de lado.


Deusa da melanina

A modelo deu a si mesma o apelido de “deusa da melanina”. Depois disso, ela falou sobre o assunto: “[Me dei o apelido] por causa da minha pele escura e rica em melanina, mas também por querer inspirar outras jovens e mostrá-las que somos todas deusas, por dentro e por fora”. A protagonista do nosso artigo afirmou ainda: “A mensagem que tenho para minhas irmãs é que aparência não importa, desde que você se sinta bonita por dentro”.

Algum tempo depois, ela entrou no Instagram com o perfil @BlackBarbie, termo usado por alguns amigos para se referir a ela durante a infância. Mas pouco tempo depois, a jovem resolveu criar algo muito mais significativo para outras garotas de pele escura. E foi assim que o @melaniin.goddess nasceu. “Eu queria mostrar às meninas que não há nada de errado em ter a pele escura, e que ser diferente é lindo. Me sinto orgulhosa por ajudar garotas a entender que elas não precisam mudar quem são”, contou.


Ela começou a trabalhar como modelo aos 17

Diop se mudou para Paris aos 15 anos. Enquanto fazia o ensino médio naquela cidade, ela ouviu fotógrafos demonstrando interesse em suas fotos, recebendo propostas frequentes para tornar-se modelo. No começo, ela não queria seguir aquela carreira, mas depois resolveu testar a sorte. “Eu fiz isso por querer inspirar outras garotas”, disse Diop.

Redes sociais

Ela tomou a decisão de apostar seriamente na carreira de modelo aos 17 anos. Diop foi destaque no The Colored Girl Project (que pode ser traduzido como “Projeto Garota de Cor”), campanha voltada à beleza negra que viralizou no verão de 2016. Algumas semanas depois, ela passou de 300 seguidores no Instagram para mais de 300 mil.

O belíssimo tom de pele de Diop chacoalhou o Instagram, tanto que ela tem hoje mais de 450 mil seguidores na plataforma. Promover uma celebração às peles escuras, à autoestima e à cultura africana são alguns dos principais objetivos assumidos pela modelo em seu perfil.

Você poderia citar outros padrões de beleza que deveriam sumir de uma vez por todas do mundo da moda?

Incrível/Gente/Conheça Khoudia Diop, modelo com um tom de pele único que transformou a negatividade em inspiração para celebrar sua beleza
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos