Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

25+ Dedicatórias de livros em que os autores deixaram as formalidades de lado e mostraram o seu bom humor

Uma das primeiras coisas que esquecemos após ler um livro é a dedicatória. E não precisamos nos sentir culpados por isso, quando mergulhamos na história fica cada vez mais difícil lembrar que a história foi dedicada a alguém. No entanto, a criatividade de alguns escritores também aparece nas dedicatórias. Eles conseguem dar um toque de simpatia a esse trecho e fazem com que tudo que é lido se transforme em algo único e inesquecível.

Hoje, o Incrível.club quer compartilhar com você 30 casos em que os autores decidiram usar toda a sua arte para escrever as melhores dedicatórias de livros. Confira!

  • À minha avó, por ser a minha primeira editora e me dar o melhor conselho escrito que eu já recebi: “Christopher, acho que você deveria esperar até acabar a escola antes de se preocupar em ser um escritor falido” (The Land of Stories: The Wishing Spell: 1, Chris Colfer).

  • Quero agradecer a todos que me ajudaram a criar este livro, exceto o cara que gritou comigo no Kmart quando eu tinha 8 anos porque ele disse que eu estava sendo “barulhenta demais”. Você é um idiota, senhor (Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu..., Jenny Lawson).

  • À Susana, que mostrou que as 5 razões que eu tinha para nunca escrever o livro eram erradas (Ella, Drácula, Javier García Sánchez).

  • A quem já sentiu a dor de se depilar com cera quente (Virgem, Radhika Sanghani).

  • À mamãe (pule as partes eróticas, por favor). (No Way Back, Matthew Klein).

  • Este livro é dedicado a todos que você odeia. Sinto muito. A vida é assim às vezes (Ruins, Dan Wells).

  • À minha mãe e a meu pai; nunca teria conseguido sem o seu material genético (Creación de empresa carneros pelibuey, Carlos Manuel Toro).

  • Este livro é dedicado a Kanye West, porque ele jamais vai ler (Diário de Uma Diva Descontrolada, Joan Rivers).

  • Para meus irmãos e irmãs. Que bando de... bobões (Chelsea Chelsea Bang Bang, Chelsea Handler).

  • Para minha irmã, Anita, que rolou pela escada com seu primeiro vestido longo e ficou rindo sentada (Entre visillos, Carmen Martín Gaite).

  • Meu primeiro padrasto costumava dizer que se podia escrever um livro com o que não se sabe. Aqui está (O despertar de um homem, Tobías Wolff).

  • Oi, Pai! *Cumprimentando com as mãos* (A seleção, Kiera Cass).

  • Este livro é dedicado ao meu pai, Joseph Hill Evans, com amor. Como disse antes, papai não lê ficção. Ainda não percebeu que isso foi dedicado a ele. Este é o Volume II, vamos ver quantos mais eu precisarei escrever até que ele perceba (Otherland: Rio de fogo azul, Tad Williams).

  • Isto está dedicado a você sabe quem, mesmo se não ler. Talvez possamos manter isso em segredo até o volume final (Mountain of Black Glass, Tad Williams).

  • Meu pai ainda não leu nenhum dos livros e nem sabe disso. Acho que vou ter que dizer alguma coisa. Talvez deva dizer com calma: “Todos aqueles que não receberam uma dedicatória deem 3 passos para a frente. Vai, pai, vamos lá”... (Sea Of Silver Light, Tad Williams).

  • Para Sophie, que tem um quarto de milhão de libras (The Pirates! in an Adventure with Scientists, Gideon Defoe).

  • Para Sophie, que ainda tem um quarto de milhão de libras das que eu não vi um centavo sequer, apesar de que este seja o segundo livro que eu dedico a ela (The Pirates! in an Adventure with Whaling, Gideon Defoe).

  • Para Sophie, que, considerando as taxas, deve ter até mais do que um quarto de milhão de libras, o que faz desta a sua última oportunidade para fazer a coisa certa comigo; caso contrário, dedicarei o quarto livro a essa multimilionária chamada Onassis, ou talvez àquela que era realmente boa em Lost (The Pirates! in an Adventure with Communists, Gideon Defoe).

  • Para Evangeline Lilly, Jennifer Garner, Julie Christie, Phoebe Cates, Wendy James, Alison Clarkson, Molly Ringwald, Beyoncé, Louise Lombard, Miss França 1998 e a elfa da primeira temporada de America’s Next Top Model... Não comece a chorar por isso agora, Sophie. Te disse que essa era uma das possibilidades (The Pirates! in an Adventure with Napoleon, Gideon Defoe).

  • A Peter Lord, que tem o seu próprio estúdio de cinema. Não dá para competir com isso, não é mesmo Sophie? (The Pirates! in an Adventure with the Romantics, Gideon Defoe).

De qual dedicatória você mais gostou? Se você estivesse prestes a publicar um livro, a quem agradeceria? O que diria? Compartilhe nos comentários.