Incrível
Incrível

15+ Internautas compartilharam suas experiências viajando com passageiros sem-noção

Uma longa viagem de transporte público pode render momentos inesquecíveis, e os passageiros peculiares certamente são os culpados por essa experiência. Tem aqueles que gostam de falar alto no celular, os que gostam de ocupar os assentos de outras pessoas, sem falar nos que fazem exigências totalmente irracionais. E as memórias desses encontros cômicos são lembradas pela vida inteira.

Nós, do Incrível.club, temos certeza de que sem esses passageiros o dia a dia perderia um pouco da sua cor. Pensando nisso, selecionamos relatos épicos de internautas que tiveram a “sorte” de cruzar com um deles. Confira!

  • Entrei no trem e ouvi uma mulher gritando do outro lado do vagão dizendo que um dos passageiros estava cheirando a banheiro sujo. Depois de um tempo, a senhora correu, olhou em volta, apontou para mim e disse: “Você! Troque de lugar comigo, e eu fico aqui no seu!” Fiquei chocada com a insolência e respondi: “Não posso trocar de lugar com você porque estou grávida, e fico enjoada com cheiros fortes!” Não sei o que ela fez, mas foi embora para outros compartimentos e o pessoal que estava perto começou a me parabenizar pela gravidez. Fico envergonhada até hoje dessa mentira. © Mira Abenova / Facebook
  • Cedi um lugar no ônibus para uma idosa. Ela não quis sentar-se e chamou a neta. Um cara alto com bigode apareceu e se sentou no meu assento. Fiquei chocada e falei para ele sair. Resultado, a vozinha colocou a neta no meu colo. © Overheard / VK
  • Costumava ter de pegar um trem noturno para ir trabalhar: saía às 22h e chegava às 6h, e só começava no trabalho uma hora depois. Claro que gostaria de dormir, mas era uma viagem de classe econômica. Uma vez, entrou uma mulher com três filhos entre 2 e 5 anos de idade. Deu meia-noite e as crianças fazendo bagunça, era impossível cochilar. Fui perguntar que horas eles parariam de brincar e a resposta foi chocante: “Nós sairemos às 3h, eu deixei eles dormirem até um pouco mais tarde durante o dia para que eles não durmam até chegarem em casa!” © Alexandra Zharikova / Facebook
  • Uma vez, fiz uma viagem de trem com meu filho de três anos (quatro horas e meia de duração). Como ele é inquieto, sempre pego a cama de baixo no compartimento. Quando entrei, tinha uma senhora deitada na minha cama, e na outra o filho de 10 anos. Eles tinham comprado as passagens em compartimentos diferentes, e ela veio me pedir para trocar de lugar com ela. E eu deveria ficar com uma criança de três anos na cama de cima? Ela ainda ficou ofendida por eu não ter concordado. © delicat / Pikabu
  • Não entendo de onde alguns homens tiram tanta confiança e audácia. Estava no trem e tinha um homem sentado algumas fileiras depois de mim com sua esposa, eu acho. Ele ficou me olhando a viagem toda e, assim que sua companheira se afastou, ele tentou pegar meu número! Naturalmente, recusei. Se ao menos respeitassem suas mulheres, é revoltante de ver. © Overheard / VK
  • É comum ver mulheres se maquiando no metrô de Seul, mas teve uma que me lembro até hoje. Ela maquiou os cotovelos e joelhos, depois aplicou uma base nas pernas, depois pegou um modelador à bateria e começou a fazer seus cachos. © Oksana Jin / Facebook
  • Uma vez, peguei um trem no qual metade do vagão era ocupado por estrangeiros. Em um dos compartimentos, tinha duas velhinhas do meu país e um turista. Ele estava sentado na cama de cima com os pés pendurados para baixo — e nem para tirar os sapatos. As mulheres ficaram chocadas, e ele lá sentado sorrindo. Então, tentei explicar gesticulando para que ele tirasse os sapatos, mas ele não me entendeu, ou não gostou da nossa companhia — o cara saiu e não voltou mais. © KardinalRihelieu / Pikabu
  • Quando tinha cerca de sete anos, fui para a praia pela primeira vez com meus pais. Compramos as duas camas inferiores e uma superior da cabine. Algumas horas mais tarde, uma família entrou no nosso compartimento e os outros membros no seguinte. Quando viram meus pais, disseram: “Que maravilha, vocês podem cuidar dele”. E deixaram o filho que tinha cerca dez anos conosco. Enquanto os pais dos meninos descansavam tranquilamente, o garoto não parava de pular, puxou as malas do bagageiro. Uma hora, ele pegou meu ursinho de pelúcia favorito, colocou-o na janela aberta, olhou nos meus olhos e disse que se ele abrisse a mão, nunca mais veria meu ursinho novamente. Conversar com os pais dele não deu em nada, eles não queriam trocar de lugar. Deixem as pessoas descansarem! © Zhlemur / Pikabu
  • Um dia, no ônibus, uma mulher estava falando alto no celular com uma amiga. Todos os passageiros ouviram o que ela tinha feito para o almoço, o que ela tinha comprado em uma promoção, que seu joelho estava doendo e o que ela estava passando nele. Finalmente, um homem não aguentou mais e disse: “Senhora, estou ouvindo sua conversa e quero perguntar: você não está sofrendo de hemorroidas? Vou lhe aconselhar um excelente remédio!” A Madame rapidamente se calou. © Elena Akodus / Facebook
  • Uma vez, estávamos no trem e tinha um maluco que olhava para o meu filho de um ano e repetia em voz baixa e assustadora: “Ele não vai levar você, mas vai levar a criança. Ele não vai levar você, mas vai levar a criança.” Ficamos bem desconfortáveis. © Stellaboof / Reddit
  • Estava indo para o trabalho de manhã como sempre. Tinha um cara na minha estação de trem fazendo rap e dizendo coisas desagradáveis na cara das pessoas. O trem chegou e eu pensei: “Graças a Deus, vou conseguir me livrar desse cara”. Não. Ele entrou no trem comigo, no mesmo vagão, e continuou com seu rap... durante os 30 minutos da viagem. O condutor pediu para ele parar, mas ele continuou. Ele desceu uma parada antes da minha, e após sair do vagão, começou a bater nas janelas enquanto o veículo saia da estação. Muito estranho. © ghostonthealtar / Reddit
  • Uma vez, estava viajando na cama de baixo do compartimento do trem. Uma garota entrou e ficou na cama superior. Depois, dois homens entraram, se conheceram e começaram a conversar. A garota decidiu sair. Acordei por volta de 1h da manhã com um ronco extremamente alto. Me sentei. Um dos caras estava deitado diante de mim com olhos abertos virando para um lado e para outro, provavelmente sem conseguir dormir por causa do ronco do seu novo amigo. Depois de outro ronco alto, o passageiro que estava na cama de cima falou: “Moça, vire-se para o outro lado, é simplesmente impossível dormir assim!” © hunterpo / Pikabu
  • Uma velhinha puxou meu braço engessado enquanto eu estava andando no metrô. Tive que fazer outra cirurgia. Ela não achou que a culpa fosse dela, porque eu era jovem e tinha que ficar de pé. © Overheard / VK
  • Estava no metrô e ,de repente, uma menina tirou um sanduíche de salsicha e pão preto e começou a devorá-lo. Alguns dias depois, novamente no metrô, notei um cara comendo uma salada de caranguejo com uma colher grande junto com a metade de um pão. Depois de terminar, ele cuidadosamente guardou tudo e saiu. Contei sobre isso no trabalho e meu colega disparou: “Isso não é nada!” — e mostrou uma foto de um cara comendo uma coxa de frango e uma montanha de arroz. Ele também estava jantando no metrô a caminho de algum lugar. © Overheard / VK
  • Eu estava indo para outra cidade passar minhas férias com um parente. O trem não demorava na estação, então tive que trocar de roupa e fazer a maquiagem no caminho. Estava com um moletom e o cabelo amarrado com um coque. Peguei minha bolsa de maquiagem, fui ao banheiro, me maquiei rapidamente, voltei e a passageira começou a me atacar: “Por que você tomou o lugar de outra pessoa? Tem outra garota sentada aqui”. Tentei provar que era eu, mas a mulher não acreditava em mim. Como ela estava gritando, o maquinista veio e verificou meu bilhete. A mulher continuou reclamando, dizendo que era mentira. E eu fiquei sentada e pensando: um pouco de maquiagem e um vestido realmente mudam uma pessoa assim? © Câmara № 6 / VK
  • Estava no metrô e uma mulher acidentalmente quebrou os óculos. Ela tirou um rolo de fita adesiva da bolsa e prendeu o acessório no rosto. Ao fazer isso, ela usou todo o rolo. A fita adesiva distorceu suas feições e ela ficou parecendo um gremlin. Para compensar essa visão, a senhora abriu a bolsa, tirou um pó compacto e passou batom. © 2manyfelines / Reddit
  • Fiz uma viagem de trem com meu cachorro. Então, comprei uma cabine para nós dois. Estava sentada tomando chá com biscoitos quando ouvi uma batida na porta. A inspetora e, ao lado dela, uma mulher com um bebê. Ela me perguntou se eu podia ceder um dos lugares em troca de algum dinheiro, porque era desconfortável na classe econômica. Eu disse que não dava porque estava com o meu cachorro. Aí me sugeriram colocar meu pet em uma caixa transportadora. Simplesmente respondi que tinha comprado a cabine justamente para que meu cachorro não ficasse em uma gaiola por 24h. E, fora o meu cachorro, não quero nenhum acompanhante. Claro, o argumento da passageira foi: “Ah, eu tenho um filho pequeno!” Respondi: “Não fui em quem deu à luz ele”. © Ekaterina Baitsur / Facebook
  • Tenho apenas 1,57 m de altura. Então, no metrô, sempre fico abaixo do campo de visão da maioria dos homens e por isso muitas vezes eles pisam nos meus pés, batem com guarda-chuvas ou me empurram. Tem um incidente que vou lembrar para sempre: em um trem lotado, um homem colocou seu jornal na minha cabeça até que eu coloquei meu dedo no papel para que ele soubesse que havia uma pessoa ali embaixo. Ele não se desculpou, simplesmente olhou para mim com desdém e me deu as costas. © Jenny Fletcher / Quora
  • Uma vez, o ônibus estava meio vazio e tinha muitos lugares disponíveis. Uma dondoca entrou com salto alto e uma criança de uns 2 anos, colocou ela do meu lado (eu estava sentado na janela) e disse: “Segure para mim, estarei bem ali”. E sem esperar minha resposta, ela saiu para pagar a passagem. Vi que ela explicou algo para o motorista. Na parada seguinte, a mulher saiu correndo do ônibus. Fiquei chocado. Eu olhei para a criança, ela também ficou em estado de choque e estava prestes a chorar. Gritei para o motorista: “Pare!” E tentei pensar no que fazer. Então, a mulher voltou para o ônibus com uma garrafa de água nas mãos e explicou calmamente: “Está muito quente, estou com sede”. Naqueles 2 minutos que ela sumiu, fiquei grisalha. © Marusya / ADME

Qual o passageiro mais sem-noção que você já encontrou em suas viagens? Conte para gente na seção de comentários.

Imagem de capa Marusya / ADME
Incrível/Gente/15+ Internautas compartilharam suas experiências viajando com passageiros sem-noção
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos