Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
12 Significados de estrangeirismos que muitas pessoas não entendem (e suas versões no vocabulário tupiniquim)

12 Significados de estrangeirismos que muitas pessoas não entendem (e suas versões no vocabulário tupiniquim)

O estrangeirismo é um processo pelo qual as palavras vindas de outro idioma se inserem em nossa língua. É possível perceber que o uso de algumas dessas expressões está cada vez mais presente em nosso dia a dia, principalmente na linguagem das redes sociais.

Você já foi vítima de uma “fake news”, já recebeu algum “spoiler” ou foi convidado para um “date”? Não se preocupe se esses vocábulos, de alguma maneira, soam estranhos. É normal que não captemos o sentido de tantas palavras novas rapidamente, ainda mais se levarmos em conta que a nossa língua, por si só, já é muito complexa. Ela, inclusive, é tão rica, que muitos desses termos podem ser equivalentes a outros que já estão por aqui há muito tempo — na versão tupiniquim, é claro.

Então, para te ajudar a entender essas expressões, o Incrível.club preparou uma lista com o significado de alguns dos estrangeirismos mais populares da internet. E para simplificar ainda mais, os comparou com algumas palavras do português brasileiro. Desvende conosco abaixo!

12.

crush é aquela pessoa que faz o coração bater mais rápido e o estômago se encher de borboletas. E há variantes: existe o crush do trabalho, o da sala de aula, o da TV... Exemplos:

  • Desde que assisti ao Henry Cavill como Superman, ele se tornou o meu crush platônico.
  • Eu diria que é muito possível que o Rodrigo Hilbert seja o crush de metade do País.

Será que o uso do termo crush é realmente uma novidade por aqui?! Aliás, não é de hoje que chamamos esses galanteios de “paixonite”, “quedinha”, “paquera”, “paixão”... Certo?

11.

Sabe quando você vê aquele casal maravilhoso e pensa: “essa é a minha meta de relacionamento”? Então, o termo “couple goals” (assim mesmo, com o “couple” no singular e o “goals” no plural) significa exatamente essa aspiração. Exemplos:

  • A Thais Araújo e o Lázaro Ramos são um couple goals.
  • Basta olhar para esses pombinhos apaixonados para ver o perfeito couple goals.

Agora, em terras tupiniquins, não é raro escutarmos algo como: “Que casalzão”, que soa quase como a mesma coisa, né?

10.

A expressão “fake news” é muito utilizada como sinônimo de notícia falsa, algo que não passa de uma mera mentira. Exemplos:

  • A maior fake news da minha infância foi que comer manga com leite fazia mal.
  • Eu nunca li tantas fake news como neste 1º de abril.

Mas estamos de acordo que “conversa fiada”, “papo furado” e, em algumas regiões, “caô” e “migué” possuem o mesmo efeito?

9.

A sigla OTP é uma abreviação de “One True Pairing”, que em tradução livre ficaria “uma verdadeira combinação”. O termo é usado para designar o casal preferido e mais desejado de alguém, geralmente da ficção: filmes, novelas, livros, etc. Esse par não necessariamente precisa ser um já forjado pela trama; a pessoa que designa um OTP tem a liberdade de idealizar a protagonista com o seu melhor amigo, ao invés do seu namorado, por exemplo. Assim:

  • Meu OTP, sem dúvida alguma, é a Bella com o Jacob, ao invés do Edward.
  • A Suelen tem muito mais química com o Leandro do que com o Roni, em Avenida Brasil. Por isso eles são o meu OTP perfeito.

Por aqui, já crescemos ouvindo “A combinação perfeita” ou “Eles nasceram um para o outro”, e o sentido é bem similar, certo?

8.

Enquanto o OTP é o casal mais desejado de alguém, o shipp designaria todos os casais que determinada pessoa gostaria que “acontecessem”. Ou seja, o estrangeirismo serve para, digamos, apoiar uma relação entre duas pessoas que você torce para que virem um casal, mesmo que não se trate de uma ligação real. Exemplos:

  • É impossível não shippar a Lady Gaga e o Bradley Cooper depois de vê-los atuando juntos. Quanta química!
  • Eu shippo demais a Flávia Alessandra e o Otaviano Costa. Eles são maravilhosos!

No Brasil, quando queremos que duas possíveis almas gêmeas fiquem juntas, é comum falarmos coisas do tipo: “Torço muito por vocês” e até “Esse é o meu casal”.

7.

A hashtag “#tbt” é uma abreviação de Throwback Thursday, que ao pé da letra, tem como significado “quinta-feira do regresso”. A sigla é utilizada pelos internautas às quintas-feiras para marcar fotos que se referem ao passado e que trazem saudade. Exemplos:

  • #tbt de quando estive com a Hebe Camargo. Um encontro mais que especial!
  • O #tbt de hoje é do dia em que recebi minhas amigas de Friends para reviver os momentos da série.

Antes do #tbt nós usávamos o simples “relembrar” e, de prontidão, as lembranças vinham à tona. Você se recorda?

6.

Se você conhece o mínimo da língua inglesa, provavelmente sabe que a palavra “boy” é traduzida como menino, rapaz, garoto, etc. Porém, já há algum tempo o vocábulo tem ganhado um outro significado nas redes sociais, o de apelidar o parceiro. Exemplos:

  • boy da Elsa Pataky, o Chris Hemsworth, é realmente muito lindo.
  • Não sei quem é mais sortudo: O boy da Grazi Massafera, o Caio Castro, por tê-la conquistado, ou ela, pelo mesmo motivo.

Não é novidade, também, que já faz tempo que os brasileiros utilizam palavras sedutoras para referir-se a namorados. Aliás, quem nunca ouviu coisas como: “meu precioso”, “meu casinho”, “namoradinho”... Muito glamour, né?

5.

“Date” é uma expressão utilizada para indicar que você vai sair com alguém, geralmente com a intenção de namorar ou, ao menos, de ter um romance um pouco mais sério. Exemplos:

  • Marquei um date hoje com aquele menino e não foi tão agradável...
  • Me arrumei toda para o date com o crush e fui pedida em namoro.

Tudo bem, não se preocupe! É bem provável que muitos tenham perdido o momento em que o simples “encontro amoroso” virou “date”, certo?

4.

O “exposed” é utilizado principalmente como maneira de denúncia na internet. Ou seja, quando algo ou alguém está sendo exposto por algo que fez. Exemplos:

  • Você viu que fizeram um exposed desse cantor no Instagram?
  • Viram que a Nina fez o exposed da Carminha para o seu marido, Tufão, na novela Avenida Brasil?

O “exposed” é mais uma das palavras que há alguns anos eram ditas de outra maneira, como: “contar tudo”, “trazer à tona”, “revelar tudinho” e, em alguns lugares, até “jogar tudo na roda”.

3.

O vocábulo “stalker” é muito usado pelos internautas para definir alguém que “vigia” a vida de outra pessoa, principalmente nas redes sociais, seja para descobrir alguma informação específica ou por mera curiosidade. O termo é utilizado também como verbo, na forma “stalkear”, cujo sentido é exatamente voltado à ação de conferir os passos da vida do outro como um todo. Exemplos:

  • Sou um stalker assíduo do ator Penn Badgley desde que ele fez a série You. Eu o adoro!
  • Vou stalkear o perfil da Nanda Costa, talvez lá tenha alguma informação sobre a sua nova novela.

Nós já tínhamos o “perseguidor” para o “stalker”, e por que não o famigerado “fofoqueiro?” Não é que coincide muito bem com esse estrangeirismo?

2.

Quando algo está no “hype” significa que tal coisa está com bastante visibilidade ou sucesso e que é realmente relevante. Exemplos:

  • A série da Netflix Bridgerton está muito hypada. Você já assistiu?
  • A cantora Anitta está no hype com o lançamento de “Anitta: Made in Honório” na Netflix.

Expressões como “Em alta” e “Na moda” também cumprem muito bem o requisito de definir algo que está em evidência. Não é mesmo?

1.

Há grandes chances de, ao menos uma vez na vida, você ter recebido um “spoiler”, ainda que não soubesse o que a palavra quer dizer. O termo serve para indicar quando alguém conta algum detalhe importante de uma série, filme, novela, etc. Exemplos:

  • Não acredito que você deu um spoiler: eu não queria saber que esse personagem reviveria no final!
  • Eu não quero spoiler. Por favor, não me conte nada!

Sabe aquele sentimento de quando alguém prejudica a experiência e a expectativa? Então, antes do spoiler, o que se dizia era que fulano “falou demais”. Estamos acordados?

A forte influência exercida por outras culturas se manifesta na música, no comportamento e até na linguagem. E esse é um dos motivos pelos quais os estrangeirismos se incorporam ao nosso vocabulário. Há algum outro que você conheça e que já tinha uma versão brasileira? Conte para nós!

Compartilhar este artigo