10 Tendências que já foram uma verdadeira febre, mas hoje muitas pessoas querem esquecer no fundo do baú

De 1 a 10, o quão desconfortável, porém cómico, é olhar para uma foto antiga e observar que você está usando uma saia combinada com calças? Ou uma gravata com um top sem mangas, e até quem sabe uma t-shirt de estampa de galáxia misturada com uma outra estampa nada a ver? Na época a gente achava que estava arrasando, e apesar desse passado considerado “sombrio” por muitos, essas peças não precisam ser um pesadelo.

Nós, do Incrível.club, sabemos que a moda é cíclica. Por isso, aqui estão 10 tendências que foram uma verdadeira febre no Brasil e no mundo nos últimos 20 anos, e que, acabaram por ser esquecidas no fundo do baú ou foram renovadas e modernizadas.

10. Anel de bigode

Em 2013, ter um anel de bigode era quase indispensável, da mesma forma que tirar fotos usando o item também virou febre entre as fashionistas. Existiam anéis de todas as cores e tamanhos, alguns em plástico e outros em metal.

De fato, o anel de bigode até era um acessório divertido, mas acabou por cair em desuso e vagarosamente deixou de estar para venda nas lojas.

9. Bandeiras de países em peças de roupas e acessórios

Não era só na Copa do Mundo! Nos anos 90, as estampas de bandeiras, em especial a dos Estados Unidos e da Inglaterra, invadiram o mundo da moda e tornaram-se muito populares. Com influências do estilo grunge, elas estavam em calças, shorts, vestidos, moletons, bolsas, unhas e principalmente em t-shirts.

O uso de bandeiras de países na moda não desapareceu completamente, mas podemos considerar uma tendência que tem seus altos e baixos.

8. Estampa de galáxia

Alguém ainda lembra quando o espaço virou peça de roupa? Tudo começou em 2010, quando as chamadas galaxy print começaram a fazer sucesso nas passarelas e, consequentemente, nas ruas.
As estampas variavam entre nuvens cósmicas de estrelas e planetas, com cores e tamanhos diferentes. Mas não ficou por aí. A febre estendeu-se para itens de decoração de casa, unhas, cabelo e acessórios.

7. Boné de aba reta

O boné de aba reta é uma daquelas modas que vai e volta. Há anos é um acessório obrigatório no guarda-roupa de rappers e skatistas, mas no Brasil podemos dizer que o boom dessa tendência foi por volta de 2016. Além de proteger do sol, o item também deixava o look mais descolado e estiloso.
Depois de alguns anos esquecidos, os modelos de bonés de aba reta sempre reaparecem, em diversos modelos e estampas.

6. Vestido com calça

Não sabemos quem foi a primeira celebridade a pisar no tapete vermelho com esse visual, mas artistas como Miley Cyrus, Anne HathawayAshley Tisdale foram frequentemente vistas usando uma saia ou um vestido com calças durante os anos 2000. Claro que esse look também deu o que falar fora do mundo dos famosos.

A ideia era combinar suas calças ou jeans favoritos com um vestido ou uma saia mais curta por cima, mas isso deixava o visual com aspecto “pesado” e pouco elegante. Com o tempo, ganhamos algumas formas mais inteligentes e sofisticadas de melhorar essa combinação: podemos substituí-las por leggins, um tecido mais leve e fino. Assim como também trocamos os vestidos pelas blusas mullets, que mantém a ideia de ser uma peça comprida, porém com os caimentos adequados às curvas do corpo.

5. Cintos largos

Os cintos largos dominaram o início dos anos 2000, mas de uma forma bem peculiar. Apesar de algumas combinações estranhas que presenciamos, nessa época, nos famosos, essa peça não precisa ser um pesadelo.

Ano após ano começamos a entender como criar um visual interessante com este acessório. Como temos muito mais acesso a informação, compreendemos melhor sobre proporções e como isso pode ajudar a valorizar nossos corpos. Os cintos largos passaram a ser usados com peças volumosas, como saias midi, ou vestidos fluídos, e peças de alfaiataria, como blazer ou colete.

4. Conjuntos de moletom de veludo

Nos anos 2000 musas como Britney Spears, Paris Hilton e Lindsay Lohan nos incentivaram a usar, ao menos uma vez, um conjunto de moletom de veludo com cores extravagantes. Além de prático era estiloso, no sentido de que nem parecia que você se esforçava muito para estar visualmente bonito.

Uma forma de mudar um pouco esta estética dos anos 2000 é, ora usando um sapato mais funky, ou optando por um fato de treino de cor mais discreta. Ainda se quiser, não precisa ficar com a barriga de fora ou com as calças compridas demais, como acontecia no início do milénio, pois com o passar do tempo os conjuntos ficaram largos e curtos.

3. Gravata feminina

A cantora Avril Lavigne surgiu com um conceito mais pop-punk e influenciou muitos de nós a combinar a calça de cintura baixa camuflada e a regata nadador com uma gravata. As gravatas eram usadas desamarradas ou soltas sobre os ombros.

Essa tendência estourou nos anos 2000 e marcou a adolescência de muitas pessoas, contudo, essa combinação, outrora cool (para a época) deixou de funcionar e nunca mais voltou a fazer parte do nosso guarda-roupa.

2. Calça corsário

Na viragem do milénio, algumas mulheres usavam a calça corsário, cujo comprimento vai um pouco abaixo do joelho. Essa peça de roupa é inspirada nos corsários, que utilizavam essas calças ao invés das mais compridas para evitarem se molhar.

Para quem gosta de resgatar tendências do passado, é sempre possível dar uma modernizada nas combinações da calça corsário, usando com uma t-shirt e tênis para os ambientes descontraídos, ou camisa e salto para um look office.

1. Tiaras na testa

Essa tendência alavancou por volta de 2011 e foi um verdadeiro sucesso entre os jovens. Todas as meninas e meninos queriam usar uma tiara na testa, em especial com uma ou mais flores, para copiar suas celebridades favoritas. Não importava o tipo ou forma do cabelo, havia tiaras para todos os formatos de rostos.

As tiaras não deixaram de estar na moda, apenas a forma como as usávamos antes (na testa) é que deixou de estar em alta. As flores também foram substituídas com a aplicação de bordados, pedraria e cristais.

Você ainda usa algumas dessas tendências que mencionamos acima? Você reviveria algumas dessas peças de roupa? Comente.

Compartilhar este artigo