Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Histórias sobre Alan Rickman que provam que ele era um homem de infinita bondade

7144
419

Rigoroso, sério e até sombrio — essas são as impressões que as pessoas poderiam ter de Alan Rickman, graças aos seus papéis mais populares na telona. Mas, na realidade, o amado ator britânico era sensível e se preocupava imensamente com todos ao seu redor. Desde sua família e amigos até seus fãs ou meros estranhos, ele continuou espalhando amor por todos os lugares que ia.

Incrível.club ficou tocado com as histórias relatadas por diferentes pessoas sobre Alan Rickman, e mal pode esperar para compartilhá-las com você!

1. Seus amigos eram tudo para ele

Sua amiga, a atriz Juliet Stevenson, contou uma história de como Alan usava seus honorários obtidos com o papel em Harry Potter para cuidar dos seus amigos. Quando saíam para jantar com ele e alguém tentava pagar, Alan sempre saía de fininho primeiro e pagava com cartão de crédito. Dessa forma, garantia que ninguém tivesse a oportunidade de ver a conta. Se alguém tentava se opor, ele apenas respondia, “Eu tenho duas palavras para você: Harry Potter”.

2. Ele ajudava as pessoas a não desistirem de si mesmas

Outro amigo disse: “Ele queria desesperadamente que as pessoas usassem todo o seu talento e odiava quando os amigos se colocavam para baixo. Uma vez, eu disse rindo: ’A universidade sugeriu que eu fizesse um doutorado, mas não sou brilhante o suficiente para fazer um PhD’. Ele me repreendeu por subestimar meu próprio potencial, por escolher o caminho mais fácil e por não enfrentar algo difícil, mas que poderia ser conquistado com seriedade. Ele me levou de volta ao seu apartamento, nós nos reunimos com a sua parceira, Rima, que era professora universitária, e, a partir daquele momento dei o primeiro passo para me tornar o Dr. Peter Kyle”.

3. Ele estava sempre ávido para dividir sua experiência

Seus colegas atores costumavam admirar Alan pelo quanto ele os orientava, motivava e cuidava deles ao longo das suas carreiras. Um deles compartilhou: “Alan Rickman foi um dos meus primeiros heróis. Ele é um ex-aluno da minha universidade e fez uma sessão de perguntas e respostas muito inspiradora quando eu estava lá. Um exemplo de um conselho dado por ele foi: ’Certifique-se de constantemente fazer coisas que te façam sair da cama pela manhã’. E isso não me saiu mais da cabeça. E quando o Hans Gruber, o xerife de Nottingham, o coronel Brandon, o Jamie e o Snape lhe disserem como viver sua vida, ouça-os”.

4. Ele levava a caridade muito a sério

Nos anos 1990, um amigo de Alan fez parte de um pequeno grupo de pessoas que estava criando uma organização de ajuda humanitária. Eles precisavam de dinheiro para sustentar suas operações. Alan se ofereceu voluntariamente para ajudar e fazer um show no Brighton Dome, no Reino Unido, para arrecadar dinheiro. Mas, para ele, entregar um cheque nunca foi suficiente. Eles voaram juntos para o nordeste da Romênia para trabalhar em um orfanato sustentado pelo dinheiro que ele ajudou a arrecadar. As crianças o amavam.

Ele esteve envolvido em atividades de caridade ao longo de sua vida e trabalhou continuamente para ajudar as pessoas necessitadas. Segundo informações, ele doou em seu testamento 100 mil libras (137 mil dólares, ou o equivalente a 740 mil reais) para caridade.

5. Ele era um cavalheiro em qualquer situação

Uma repórter compartilhou sua experiência de trabalho com ele: “Tive o enorme prazer de entrevistar Alan várias vezes como jornalista. Quando derramei uma bebida em meu vestido durante uma entrevista, ele simplesmente me pegou pela mão e atravessou a rua para comprar um novo para mim em uma loja”.

6. Ele nunca desprezava os seus jovens colegas

Justin Long lembrou-se da sua experiência no início da carreira, quando começou a trabalhar com Alan: “Quando comecei a trabalhar com ele no filme Heróis Fora de Órbita, eu era um jovem ator de olhos arregalados, fazendo meu primeiro filme. Mas ele tratava todos da mesma maneira. Sempre se sentava e almoçava com a equipe. Se precisasse, ele ficava e interpretava longe das câmeras para outros atores. Ele era igualmente generoso em seu tempo ocioso, permitindo que eu e Jeremy Howard extraíssemos informações do seu cérebro, como jovens abutres famintos”.

7. Ele não tinha medo de rir de si mesmo

O primeiro papel cinematográfico do ator foi o personagem Hans Gruber em Duro de Matar. Mesmo que esse papel lhe tenha trazido muito reconhecimento, ele brincava sobre a forma como o conseguiu: “Ganhei Duro de Matar porque eu era barato. Eles estavam pagando para Bruce Willis 7 milhões de dólares, então tiveram de encontrar pessoas para as quais não precisassem pagar quase nada”.

8. Ele amava as crianças

Ao longo da sua brilhante carreira, Alan construiu uma reputação como um ator que interpretava papéis muito sérios. No entanto, no fundo, ele era uma pessoa muito gentil e muito próxima das crianças. Durante as filmagens de Harry Potter, Alan pôde ser visto em sua vestimenta completa como o professor Snape, cercado por uma multidão de crianças conversando alegremente com ele.

Uma fã contou outra história comovente do seu encontro com o ator, quando ainda era muito jovem: “Quando eu tinha 6 anos, conheci Alan Rickman em uma festa. Fiquei com medo, mas ele me prometeu que não era o Snape. Quando eu estava indo embora, ele me soprou um beijo”.

9. Seus fãs eram muito importantes

“Isso foi do lado de fora da porta do palco do Golden Theatre, em Manhattan, nos EUA. Minha irmã e eu o vimos se apresentar na peça teatral Seminar e ele estava incrível. Tinha centenas de fãs esperando por autógrafos e, mesmo assim, ele tirou um tempo para assinar tudo. Foi uma experiência maravilhosa”, lembrou um fã.

10. E ele faria o impossível para trazer felicidade para eles

Qual é o seu personagem favorito de Alan Rickman? Vamos falar sobre suas melhores atuações nos comentários!

Imagem de capa Photoshot/East News
7144
419
Compartilhar este artigo