Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 exemplos que mostram como a vida pode mudar dentro de um ano

Muita gente pensa que um ano é o período ideal para mudar a vida drasticamente, realizar sonhos e atingir algo importante na vida. Na realidade, não importa quanto tempo você tenha, o que interessa é o que você faz com o tempo que tem. E, em vez de se dedicar a tarefas rotineiras sem sentido, é preciso tentar fazer aquilo que você realmente quer.

O Incrível.club traz hoje 10 histórias incríveis sobre pessoas que conseguiram mudar a própria vida.

Cindy virou modelo aos 49 anos e abriu seu próprio negócio

Um belo dia, Cindy decidiu não tingir mais seus cabelos brancos... e chamou a atenção de um agente da Dolce & Gabbana, que buscava uma modelo para uma sessão de fotos. Foi assim que a carreira de Cindy Joseph começou. Ela posou para diversas grifes e depois resolveu investir em seu próprio negócio: criar cosméticos que mantenham a pele saudável em vez de prometer rejuvenescimento mágico, pois a verdadeira beleza está na capacidade de se alegrar com a vida, sem importar a idade.

Este tatuador de Moscou venceu o câncer

Há pouco mais de um ano, surgiu no Instagram o perfil @rinat_vs_lymphoma, do tatuador Rinat Karimov, de Moscou. O título era “Blog fotográfico sobre como adoeci com um linfoma e dei um chute no bumbum dele. Ao vivo”. Durante 51 semanas, Rinat lutou contra a terrível enfermidade e, há alguns meses, informou aos seus 79 mil seguidores que está livre da doença.

Este jovem casal perdeu tanto peso que agora está irreconhecível

O jovem casal formado por Justin e Lauren Shelton viviam felizes e curtindo a vida, apesar da obesidade. Juntos, os dois chegaram a pesar 340 quilos! A vida deles mudou quando Justin acabou em um hospital, com uma infecção nos rins. Ele precisava de uma intervenção imediata, mas os especialistas não podiam submetê-lo ao tratamente necessário simplesmente porque ele não cabia na máquina usada para exames dos rins. Isso fez com que o casal repensasse a vida e tomasse uma ótima decisão: emagrecer! No primeiro ano e meio, Justin perdeu 45 quilos. Hoje, ele está 175 quilos mais leve. Já Lauren se livrou de 78 quilos.

Uma mochileira da terceira idade

Ao se aposentar, com 55 anos, Sania Gagitova resolveu viajar. Ela se jogou na estrada, levantou o dedo polegar e começou sua aventura. Sania viajou por mais de 40 países. Para estar sempre disposta a ajudar quem lhe desse carona, ela fez cursos de direção. "Os médicos diagnosticaram várias doenças em mim - admite ella -, queriam até que eu me aposentasse por invalidez. Mas eu não sou nenhuma inválida, eu viajo pelo mundo!".

Dinheiro não compra felicidade

Em maio de 1996, Heidemarie, uma mulher de sucesso e rica, doou todo seu dinheiro, distribuiu seus pertences entre os necessitados e ficou apenas com uma maleta, que continha só o necessário. Ela se prometou que viveria um ano sem recorrer ao dinheiro. No começo, em troca de um teto para dormir e algo para comer, ela lavava janelas, passeava com cachorros e fazia faxinas. Hoje, Heidemarie Schwermer tem 70 anos e não lava janelas, mas dá consultorias e conferências sobre como viver sem bens materiais. No começo, ela planejava viver sem dinheiro por um ano, mas a nova vida lhe pareceu tão atraente que ela resolveu não voltar ao seu estilo de vida anterior.

Esta mulher começou carreira esportiva aos 60 anos

Quando Evgeniya Stepanova fez 60 anos, decidiu que, para ser feliz, só faltava uma coisa: começar uma carreira de atleta profissional. Ela escolheu virar saltadora ornamental e começou a treinar para uma competição internacional. Sua família não apoiava a iniciativa, mas sua neta Katia ajudou a avó e começou a trocar e-mails com patrocinadores. Em apenas uma temporada, Evgeniya praticou todos os saltos necessários e decidiu participar do campeonato europeu na Áustria... e ganhou!

Sheri Schmelzer começou seu negócio como uma diversão

Sheri Schmelzer, de 40 anos, era mãe de três filhos quando pensou que era hora de encontrar uma diversão nova para ela e para suas crianças. Ao prestar atenção às sandálias Crocs de vários membros da família, Sheri pegou cola, pedrarias e outros adereços, e começou a tampar os furos típicos dos Crocs, fazendo desenhos mais complicados. O marido de Sheri deu a ideia de criar uma página na internet, e foi assim que nasceu a empresa Jibbitz. Em agosto de 2006, as vendas de acessórios para Crocs bateram a marca de 2,2 milhões de dólares. Em um ano e meio, o negócio cresceu consideravelmente, e a empresa que fabrica os calçados Crocs comprou a Jibbitz por 10 milhões de dólares.

Esta mulher largou tudo para ser salva-vidas

Para ser feliz, Oksana abandonou o negócio da família, a carreira como advogada e virou a única mulher salva-vidas sobre a água no Serviço Federal de Resgate - SFR, em Moscou. Tudo começou com aulas na escola de especialistas em acrobacia, onde Oksana praticava paraquedismo, alpinismo, tiro ao alvo, equitação e motocross. A parte de alpinismo era ministrada pela mesma equipe do SFR, e foi isso que a motivou a salvar vidas.

Tatiana mudou seu corpo e toda sua vida

Quando Tatiana Rybakova tinha 14 anos, pesava mais de 100 quilos. Sua obesidade gerava muitas piadas e insultos por parte dos seus colegas, mas hoje a garota tem 24 anos e pesa cerca de 50 quilos. É claro que sua vida não mudou de um dia para o outro, mas no primeiro ano, ela deu um grande passo rumo à nova vida. Hoje, além de se sentir melhor com a nova silhueta, ela virou blogueira, escreveu um livro, presta consultorias e mantém um canal de vídeos sobre o estilo de vida saudável.

Julia transformou viagens em seu negócio

Aproximadamente até os 27 anos, Julia Savitskaya era uma garota comum e apaixonada por moda: ela enlouquecia com grifes e seus estilistas. Ela trabalhava na Dior, viajava a Paris a trabalho e vive uma vida de sonho para muitas mulheres. Um dia, ela despertou do seu sonho, comprou uma mochila e viajou ao Nepal. Em Katmandu, capital do país, ela conheceu seu futuro noivo. Hoje, eles moram e viajam juntos, fundaram a empresa Girls in travel, especializada em organizar viagens.