Incrível
Incrível

10 Erros que ocorrem nos salões de beleza e os profissionais provavelmente gostariam que soubéssemos

Quando vamos ao salão, geralmente já imaginamos como queremos nosso cabelo e o que vamos dizer aos profissionais, certo? E se te contarmos que existem algumas frases que devem ser evitadas nesses estabelecimentos, pois, usá-las pode influenciar no resultado das suas madeixas, assim como atitudes que geralmente tomamos e, embora sejam comuns, não são tão benéficas?

Mas “calma aí”! É errando que se aprende, e preparamos tópicos recheadíssimos de informações para que você não passe por perrengues ao decidir aparar seus cabelos ou mudar seu visual radicalmente.

Assim, hoje, o Incrível.club reuniu uma série de frases e erros que são um tanto problemáticos ou constrangedores para os cabeleireiros e, no final das contas, podem te prejudicar. Confira!

1. “Corte só alguns dedinhos”

Evitar essa frase pode nos salvar de um apuro e tanto, pois cada cabeleireiro tem mãos e dedos de tamanhos diferentes. Sendo assim, pedir “dois dedinhos” a menos no comprimento ao seu atual cabeleireiro, poderia significar quatro do seu antigo — e isso também inclui as medidas das mãos. A melhor opção é dizer quantos centímetros deseja cortar.

2. “Quero fazer algo totalmente diferente, só não diminua o tamanho”

Essa frase pode ser muito comum no mundo dos cabeleireiros, mas saiba que ela pode causar uma dor de cabeça e tanto. Afinal, passar por uma grande transformação sem estar aberta às possibilidades, ou sem ao menos mexer em alguns centímetros das madeixas, pode ser inviável.

Já imaginou o quão frustrante pode ser para o profissional se a cliente não conseguir um resultado específico? Uma “modificação completa” pode incluir desde os mais diversos cortes às mais diferentes colorações. E se ao modificar levemente a cor das madeixas, o resultado não for significativo, portanto, frustrante? Se você quiser dar uma verdadeira repaginada, saiba que liberar o uso da tesoura pode ser muito mais benéfico do que você pensa.

3. “Quero meu cabelo igualzinho ao desta foto”

Essa pode ser uma das frases mais conhecidas nos salões de beleza, mas fique atenta na hora de utilizá-la, pois é preciso considerar algumas coisas, como o estado do cabelo, o tipo de fio, o volume, etc. Levando isso em conta, o profissional pode dar mais opções e explicar as possíveis razões do seu cabelo não ficar idêntico ao da foto referenciada — o que evita muita frustração.

A melhor opção é discutir com o seu cabeleireiro as possibilidades de adaptação do corte ou da coloração desejados e, após considerar as variantes envolvidas no processo, chegarem a um consenso.

4. “Faça do jeito que você achar melhor”

Dizer essa frase é praticamente deixar o profissional de mãos atadas, pois ele pode fazer algo que não seja de seu agrado e você o acabe culpando. Caso esteja indecisa, aponte suas opções ao cabeleireiro e discutam qual a melhor saída para suas madeixas, de modo a encontrar um denominador comum e evitar o arrependimento.

5. Pedir para que o cabelereiro atual faça a mesma coisa que o antigo

Assim como os outros erros já apontados, esse também é um dos mais comuns, cometidos pelas clientes. Pedir ao profissional para fazer o mesmo procedimento, exatamente igual ao que fazia seu antigo cabeleireiro, pode resultar em algo inesperado, pois, as mãos de ambos são de tamanhos diferentes — como mencionamos no primeiro tópico.

Além disso, cada um tem sua técnica de trabalho, assim como métodos e experiências diferentes, etc., portanto, essa ação pode ser muito frustrante tanto para o cabeleireiro contratado quanto para você. Sendo assim, é preferível indicar especificamente o que deseja, tendo em mente não se tratar do mesmo profissional.

6. “Estou com pressa, faça do jeito que estou acostumada”

Evitar essa frase pode ser bom. Afinal, todo procedimento requer tempo e paciência. Ao dizê-la ao profissional, é possível que ele trabalhe sob pressão e isso afete o resultado. Sem considerar que, geralmente, diversas clientes são atendidas diariamente e o cabeleireiro pode se esquecer da maneira como você está acostumada. Se estiver com pressa, é melhor remarcar o salão para não ser surpreendida negativamente ao deixar o local.

7. “Teimar” com o cabelereiro quando ele der alguma opinião de cunho profissional

Há clientes um pouco “cabeça dura” quando estão no salão e isso, nitidamente, pode afetar o resultado tão esperado. É claro que sempre podemos discutir sobre o que queremos com o profissional em questão, mas é necessário lembrar que todas as suas opiniões são válidas, ele estudou, fez cursos, está apto a dar as melhores opções e soluções para os nossos fios. Discordar da sua indicação profissional pode fazer com que o resultado seja, no mínimo, decepcionante.

Para vários procedimentos, precisamos saber se o cabelo está em bom estado, ou se combina com o nosso rosto e estrutura dos fios. Por isso, o ideal é sempre ouvir a opinião do profissional e efetivamente considerá-la, ainda que quiséssemos algo, segundo suas análises, distante da nossa realidade capilar.

8. Esperar que o profissional dê um jeito no seu cabelo com apenas um corte

Muitas mulheres acreditam que cortar o cabelo resolve diversos problemas capilares que estão enfrentando, quando, na verdade, é preciso investir em tratamentos específicos para o problema. Converse com o seu cabeleireiro para ver qual a melhor maneira de tratar suas madeixas, deixando-as como você realmente quer. Também vale ficar de olho em aplicativos e sites que possuem cronogramas para tratamentos caseiros, e podem ajudá-la nessa questão.

Dessa forma, se você decidir cortá-lo por livre e espontânea vontade, terá um ótimo resultado, considerando o aspecto geral do seu cabelo, e ficará feliz com o novo formato. Se decidisse podá-lo por necessidade de “consertar” pontas duplas e fios quebrados, sem uma avaliação específica, poderia se frustrar por não resolver o problema. Afinal, a forma do cabelo pode mudar, mas não a sua aparência danosa.

9. “Quero o meu cabelo da mesma forma que sempre corto”

Como já dissemos, um cabeleireiro atende diversas clientes por dia e por mês, e pode acontecer de não se lembrar do seu corte habitual. Nesses casos o ideal também é sempre indicar e discutir o que “frequentemente” é feito, para refrescar a memória e ele rapidamente se lembrar de como você gosta do seu cabelo e do seu corte usual.

Do mesmo modo, lembramos que, segundo especialistas tentar algo radical e novo pode ser ótimo para a autoestima. Já pensou nisso? 😉

10. Não conversar com o profissional durante o serviço

Esse caso pode ser um problema e tanto, pois o profissional talvez queira fazer alguma consideração, dar uma opinião, até indicar algo inovador no corte ou no procedimento, e não ter a liberdade de conversar com a cliente, o que também pode influenciar no resultado.

O ideal, nesse sentido, é sempre se mostrar disponível e atenta. Converse com o seu cabeleireiro, diga suas preferências, considere os diferentes aspectos e técnicas, responda se lhe perguntar algo sobre as madeixas, descreva a situação dos fios e, quando possível, vá além, conte o que funciona, etc. De modo geral, permita-se escutar e sinta-se livre para discorrer sobre tudo o que pode ser feito. Imagine a resolução ser algo que você não curta, como, por exemplo, cachos mais definidos em vez de mais soltos, por falta de uma comunicação transparente? Como diz uma música “Camarão que dorme a onda leva”, certo?

Você conhece alguma dica que pode ajudar outras mulheres, na hora de cortar o cabelo? Já lhe aconteceu algo similar ou com alguma amiga? Não deixe de contar sua história e compartilhar seus truques com a gente! 😉

Incrível/Gente/10 Erros que ocorrem nos salões de beleza e os profissionais provavelmente gostariam que soubéssemos
Compartilhar este artigo