Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Sites e aplicativos para aprender e ensinar inglês

Sites e aplicativos para aprender e ensinar inglês

--1-
255

Todo ano o Conselho Britânico entrega o prêmio El Tons aos melhores recursos educativos em inglês. O Incrível.club traz a lista dos 8 melhores sites e aplicativos dos últimos anos que serão úteis tanto para quem está aprendendo inglês quanto para quem ensina este idioma. 

Este site pode ser útil a todos aqueles que querem integrar às suas lições aos temas mais atuais. A cada dois dias o professor Sean Banville sobe um material novo baseado em notícias recentes. Por exemplo, uma das última lições se tratava de testes nucleares da Coreia do Norte. Cada aula está dividida em vários níveis, segundo o grau de dificuldade, com exercícios de áudio, ditados e tarefas de vocabulário. Além disso, Banville libera o acesso a outros materiais elaborados por ele: por exemplo, uma seleção de história dos presidentes dos Estados Unidos, lições sobre os personagens famosos e protagonistas de filmes.

O professor de inglês e criador da página Film English, Kieran Donagh, não duvida de que os vídeos tornam o processo de aprendizagem mais memorável. A estatística de visitas desta página comprova sua opinião: mais de 80.000 professores acessam o site para descarregar curtas-metragens. A página também tem diferentes filmes: tanto sobre umas férias divertidas em Barcelona, como sobre os problemas da agricultura britânica. Curiosamente, além das tarefas recomendadas para realizar antes e depois da visualização dos vídeos, é possível encontrar nessa página um breve dicionário de cinema. Donaghy acredita que uma das habilidades necessárias em nosso tempo é a de assistir e analisar filmes e isso deve começar na escola. 

Se você ensina um idioma estrangeiro, tem uma oportunidade direta de influenciar a mente de seus estudantes com algumas questões. O projeto de voluntários "Disabled Access Friendly" oferece aos professores aulas gratuitas sobre pessoas com limitações físicas. Há material para todos os níveis: do básico ao avançado. Também existe conteúdo para grupos de diferentes idades: por exemplo, para as crianças há uma história sobre um cachorro que ficou paralítico, cujos amigos já não querem brincar com ele. Para os adultos há um material que analisa os tweets do hastag #heardwhilstdisabled usados por pessoas com limitações, para compartilhar frases discriminatórias que lhes são dirigidas.

A dislexia é uma alteração da capacidade de ler, que faz com que se confunda ou se altere a ordem das letras, sílabas ou palavras. Se os alunos se confundem ou não distinguem bem as palavras, pode ser que sofram dessa peculiaridade. Para ajudá-los a superar essa dificuldade, foi criado um aplicativo especial que analisa a estatística da dislexia e explica em detalhes os métodos que facilitam a aquisição do idioma. Por exemplo, para ensinar os estudantes a distinguir as palavras 'how' (como) e 'who' (quem) é possível recorrer a mapas mentais (mind mapping), canções de karaokê ou a outros truques. 

É difícil aprender ou perceber os diferentes sotaques idiomáticos, se você sempre ouve o mesmo professor. Por exemplo, a pronunciação texana não se parece à da Nova Zelândia, assim como o sotaque australiano também é bastante peculiar. Os criadores do aplicativo gratuito Listen Up gravaram 10 entrevistas com falantes de diferentes países e organizaram o material segundo níveis de dificuldade, tal qual um jogo de computador. Se responder mal a algumas perguntas depois da audição, o mesmo arquivo se repete uma vez mais até que possa compreendê-lo completamente. Só quando responder corretamente a todas as tarefas, poderá passar para o nível seguinte. As perguntas são capciosas, assim, mesmo os que dominam o idioma bem, às vezes terão dificuldades. 

Está página é ideal para aqueles cuja tarefa principal é melhorar a pronunciação. A prática está desenhada em forma de jogo. Como aquecimento, é preciso escutar algumas palavras e escolher entre duas opções parecidas com a opção correta (por exemplo, 'walk', andar, e 'woke', do verbo acordar). Primeiro você ouve como um falante nativo pronuncia uma palavra, depois a escreve e a compara com a original. O aplicativo também sugere quais sons você deve trabalhar, de acordo com a sua língua materna. 

Tune Into English, como sugere seu nome, é uma página web que convida você a se sintonizar com o inglês com ajuda da música. Seu criador, Fergal Kavanagh, não só é professor do idioma, como também DJ. A música é fácil de memorizar, faz com que se empregue os dois hemisférios cerebrais e cria um bom estado anímico. Nessa página web você pode escrever os textos de canções por meio do ditado, cantar, encontrar tarefas para os textos e adivinhar de que canção se trata, olhando alguns diagramas. 

Acessando este blog você poderá conhecer distintas formas de praticar inglês diariamente. Ali, Nik Peachey tem resenhas de páginas web, como Dreamdoze (rede social dos interpretadores de sonhos), 60 Second Writing Activity, Voscreen (você pode subir seus vídeos en inglês e os  demais usuários vão lhe aconselhar sobre o que deveria mudar na sua pronunciação), Bookoven (mostra como encontrar erros nos textos e corrigi-los) e Speech Accent Archive (indica diferentes sotaques).

Fonte: theoryandpractice 
Tradução e adaptação: Incrível.club

--1-
255