Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Novo estudo diz que pular o café da manhã ajuda a emagrecer (mas há controvérsias entre os profissionais de saúde)

O mundo pode ser dividido entre pessoas que acordam morrendo de fome e outras para quem uma xícara de café preto (ou às vezes nada) é suficiente para começar a enfrentar as batalhas diárias. As primeiras sonham com um café da manhã de hotel, daqueles multivariados, todos os dias. O segundo grupo diz sentir-se muito bem de barriga vazia pelas manhãs.

Os famintos matinais podem se surpreender, mas há muita gente que costuma pular a primeira refeição do dia. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma entre dez pessoas não tem o hábito de tomar café da manhã. O que não é pouco: os americanos “pulantes” somam cerca de 31 milhões.

Incrivel.club fez um balanço de diversas opiniões e estudos e te traz essas questões. Afinal, o café da manhã é realmente necessário e benéfico? Posso perder peso se pular essa refeição? Isso vai me fazer emagrecer? Veja as conclusões a seguir.

Cientista australiana diz que café da manhã engorda. E agora?

Uma nova polêmica foi lançada por um estudo da Universidade Monash, na Austrália. A professora de reumatologia Flavia Cicuttini liderou a pesquisa, que tinha por objetivo entender a relação entre ganho ou perda de peso entre pessoas que tomam ou não café da manhã diariamente. Segundo o estudo, pular o café garante a eliminação de 260 calorias e uma redução de 0,44 quilo diariamente.

A conclusão é parecida com a de outro estudo, da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, em que um grupo de pessoas obesas foi submetido à dieta de jejum intermitente, muito na moda e também bastante discutida entre profissionais de saúde. A perda de peso média registrada em 12 semanas foi de três quilos, com redução de 341 calorias por dia.

Outros estudiosos dizem que não é bem assim

Segundo profissionais ouvidos pela revista brasileira Saúde, uma flutuação de 0,44 quilo ao dia pode ser considerada muito pequena ou mesmo insignificante, uma vez que esse tipo de “gangorra” é normal. Podemos estar com o intestino mais ou menos cheio ou ter ingerido mais ou menos água, por exemplo. Essa leve variação não levaria a grandes provas de que pular o café ajuda a emagrecer.

O estudo australiano também não conseguiu derrubar um dos principais argumentos a favor do café da manhã, o de que ele evita ataques de gula mais poderosos ao longo do dia. Flavia Cicuttini pondera que as pessoas que não têm fome de manhã simplesmente podem abster-se dessa refeição. Mas será que faz bem? Vejamos.

Cuidado ao pular refeições

Várias outras pesquisas mostram que o hábito do café da manhã é, sim, importante, e que ele não está necessariamente vinculado ao ganho de peso. Pulá-lo pode trazer uma série de riscos. Alguns dos principais problemas são:

  • Aumento de peso: diversos estudiosos garantem que pular refeições (não só o café) é um truque fadado ao fracasso. Mais tarde, com muita fome, acabamos compensando e ingerindo mais calorias na refeição seguinte, sem nos darmos conta.
  • Risco de ataque cardíaco: uma pesquisa da famosa Universidade de Harvard, Estados Unidos, aponta que homens que pulam o café da manhã têm 27% a mais de risco de infarto. A mudança hormonal do organismo para manter os níveis de açúcar durante o jejum aumentaria a chance de desenvolver placas de gordura nos vasos sanguíneos.
  • Risco maior de diabetes: outro estudo de Harvard sugere que principalmente as mulheres que não tomam café da manhã têm maior risco de desenvolver diabetes do tipo 2, devido a picos de açúcar no sangue quando comemos demasiadamente depois do jejum.
  • Queda no metabolismo: o corpo em jejum tende a manter o metabolismo baixo por causa da restrição de calorias, o que, no final das contas, causaria o acúmulo de gordura no corpo. Seria como se o organismo entendesse que está recebendo menos calorias e se precavesse contra novos tempos de vacas magras, economizando energia na forma de gordura.

Além disso, jejuar pela manhã pode causar baixa de energia, perda de concentração, mau hálito, aumento do nível de cortisol (o hormônio do stress), tendência a inflamações e, nas mulheres, menstruações irregulares e mais desconfortáveis.

Uma mesa matinal saudável

Muitos dos produtos que consumimos no café da manhã brasileiro foram popularizados pela indústria alimentícia, que nos incutiu a ideia de que trazem energia e promovem o bem-estar. O que nem sempre é verdade. Quer ter um café da manhã bem saudável? Optar pelas versões integrais dos alimentos é sempre a pedida — não só pelas manhãs, mas a qualquer hora do dia.

O que levar à sua mesa matinal:

  • Frutas: elas são poderosas, têm fibras, proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais. Nunca podem faltar. Privilegie as da estação, cujo potencial nutritivo está em sua melhor forma.
  • Granola caseira: esqueça os cereais convencionais, que costumam ter grande quantidade de açúcar. A granola “natureba”, sem açúcar, traz mais benefícios e pode vir misturada a outros alimentos benéficos, como frutas secas, castanhas e outras oleaginosas (mas sem exagero, pois são elementos bem calóricos). Adoce com mel.
  • Aveia: nossos avós tinham o costume de comer um mingau de aveia pela manhã, lembra? Nada mais saudável: a aveia tem fibras, zinco, ferro, magnésio e outras vitaminas e minerais. Dá a sensação de saciedade e ajuda no controle da glicemia.
  • Pão integral: sempre melhor opção ante o pão branco. Tem mais fibras e seus carboidratos são de absorção mais lenta e não causam picos repentinos de açúcar no sangue. Mas preste atenção nos rótulos: algumas marcas vendem pães “integrais” com quantidades significativas de açúcar.
  • Queijos brancos: para declarar guerra às gorduras, escolha queijos bem leves, como o cottage, a ricota ou o requeijão de búfala. São o par ideal para o pão integral.
  • Leite e iogurte desnatados: seguindo o raciocínio acima, controle a ingestão de gordura animal. Prefira o iogurte natural sem açúcar e sem conservantes.
  • Ovos: têm muita proteína e garantem energia para começar o dia. Prefira prepará-los com pouca ou nenhuma gordura — o ovo quente é uma ótima opção.
  • Cacau: mais uma vez, esqueça a grande indústria de alimentos. Os achocolatados têm muito açúcar e podem prejudicar a saúde das crianças. Se quer um gostinho de chocolate pela manhã, cacau natural em pó é a pedida.
  • Sucos: fuja dos sucos de caixinha, também por causa do açúcar. Espremer suas próprias frutas é sempre melhor. Aliás, melhor ainda é comê-las sem processamento, para aproveitar o máximo de suas fibras.

Percebeu que manteigamargarina não fazem falta nesse café da manhã do bem? Se puder evitá-las, o organismo agradece!

Afinal, o café da manhã é a principal refeição do dia?

O Café da Manhã das Crianças, tela pintada por Albert Anker em 1879

Podemos dizer que o café da manhã é uma refeição importante e que há riscos de pulá-la, como vimos acima. Mas não é a principal. De que adianta comer ovos caipiras, pão integral e granola sem açúcar pela manhã, se mais tarde vamos pular outra refeição ou consumir refrigerante, hambúrguer e batata frita?

Para emagrecer ou manter o peso ideal, hábitos alimentares saudáveis e uma rotina de exercícios são fundamentais. Esse é o primeiro grande passo. A obesidade, porém, pode estar ligada a alterações bioquímicas no cérebro, que geram disfunções hormonais e devem ser tratadas com a ajuda de profissionais como o endocrinologista. O stress, por exemplo, pode ser um dos responsáveis por fazer subir os dígitos da balança.

Você costuma ter um café da manhã saudável? Ou às vezes pula essa refeição? Conte para nós sobre os seus hábitos nos comentários.

Imagem de capa Emrah Tolu / Pexels