7 Situações que podem indicar que você está correndo perigo

De envelopes deixados em carros a objetos estranhos largados em capôs de automóveis, golpistas são capazes de colocar um alvo nas costas de qualquer um, independentemente de idade ou perfil. E é justamente isso que dificulta a tarefa de saber qual a próxima estratégia dos mal-intencionados. Além disso, criminosos e trapaceiros vêm sofisticando suas tentativas de se aproximar dos alvos e usar suas habilidades para as práticas delitivas. O que nos resta a fazer é tomar conhecimento sobre os truques mais comumente usados pelos picaretas.

Nós, do Incrível.club, nos informamos a respeito dos mais frequentes sinais de que há algo de errado e mostramos a seguir o que você deve fazer caso se encontre em situações dessa natureza.

1. Envelope no banco do carro

Encontrar um envelope no banco do carona, mesmo quando você tem certeza de ter trancado o veículo, indica que alguém conseguiu entrar no carro. Mas esse não é o fim do golpe. Dentro do envelope, é possível que o alvo encontre uma mensagem do tipo:

“Querido(a) senhor/senhora, testamos o sistema de segurança do seu carro, e como você pode ver, é fácil arrombá-lo. Assim, esperamos que nos pague por esse teste e, em troca, enviaremos alguém para instalar um sistema melhor”.

Porém, é melhor não fazer o que pedem. Afinal, mandar dinheiro para alguém que está nos ameaçando acaba fazendo com que a prática se repita. Entre em contato com a polícia e verifique o sistema de alarme do seu carro usando os serviços de um profissional de confiança.

2. Garrafa d’água no capô do carro

Caso você encontre uma garrafa d’água sobre o capô do seu carro, não toque no objeto. Imediatamente, dirija-se a uma oficina mecânica ou à polícia para conferir se existe algum rastreador por GPS em seu automóvel. Isso porque a tática da garrafa d’água costuma ser usada por sequestradores e outros criminosos para fazer com que a vítima saia do veículo e possa ser atacada. Assim, se encontrar algo estranho no capô do seu carro, ainda que não seja uma garrafa, deixe o local e evite sair do veículo para jogar o objeto fora.

3. Taxímetro quebrado

Se você entrar em um táxi e o motorista disser que o taxímetro não está funcionando, saia imediatamente do carro. É possível que a corrida seja cobrada em valor muito maior que a tarifa habitual, sobretudo se for turista na cidade e essa condição ficar clara para o motorista.

4. Serviços de reboque prestados por estranhos

Na hipótese de ficar com o carro quebrado em plena rodovia, é melhor evitar a ajuda oferecida por desconhecidos, a menos que você considere ser verdadeiramente seguro aceitar. Existem casos de empresas de reboque que se aproveitam daqueles em apuros no meio do nada.

Logo, caso um caminhão de reboque apareça sem que você tenha chamado, não aceite aquela ajuda. Isso porque existe o risco de você ser cobrado em um valor exorbitante pelo serviço e de o pagamento ser colocado como condição para liberação do seu veículo. Se não souber com certeza se o reboque é mesmo da empresa acionada, ligue novamente e peça o número da placa para que seja possível verificar.

5. Estacionar o carro perto de uma van

Às vezes, estacionar o carro ao lado de um veículo maior pode ser uma má escolha. Isso porque o outro automóvel bloqueará sua visão, elevando os riscos de que você vire alvo para algum criminoso escondido ali. Por isso, se puder, prefira não estacionar perto de veículos do tipo van.

6. Banco pedindo sua senha

Uma coisa para ter sempre em mente: seu banco jamais ligará pedindo que você informe sua senha. Caso alguém entre em contato dizendo ser do banco e pedindo a sua senha numérica, desligue logo de cara. Em seguida, pegue o número telefônico do banco no site oficial da instituição e entre em contato para saber o que pode ter acontecido.

7. Solicitação de pagamento por canais incomuns

Uma empresa de confiança não pede pagamentos via Western Union, MoneyGram ou até mesmo por meio de cartões-presente ou vouchers. Caso peçam a transferência de dinheiro por meio desse tipo de plataforma, é possível que você esteja sendo alvo de um golpe. Além disso, se pedirem que o pagamento seja feito o quanto antes, corte o contato e não transfira nenhum valor.

Você conhece outros sinais de golpes e de perigos? Já foi vítima de algum tipo de criminoso? Qual foi sua reação? Comente!

Compartilhar este artigo