Incrível
Incrível

7 Métodos de limpeza para aqueles que gostam de simplicidade, praticidade e eficiência na hora da faxina

A limpeza é, ou pelo menos deveria ser, uma atividade rotineira, cujo resultado influencia bastante no humor e produtividade das pessoas. E isso foi até confirmado por um estudo, que demonstrou que indivíduos em cômodos bagunçados vivenciavam maior estresse e fadiga do que aqueles que se encontravam em ambientes limpos e organizados.

Nós, do Incrível.club, somos a favor de simplificar a faxina e deixar a vida mais confortável. Pensando nisso, encontramos métodos de limpeza que ajudam a restaurar e manter a ordem em casa de uma maneira mais eficiente e prática. E, no bônus, você confere ainda como organizar sua moradia de forma a ter menos bagunça no dia a dia. Confira!

1. Método dos três círculos

  • Inicialmente, é necessário inserir todas as atividades de limpeza em três círculos. E, para isso, todas devem ser escritas em cartõezinhos, que podem ser guardados em uma caixa separada posteriormente. No círculo pequeno, colocam-se as atividades diárias obrigatórias; no médio, as obrigações de limpeza semanais; e, no grande, aquelas que podem ser realizadas com menos frequência (sazonalmente).
  • É melhor dividir a caixa com os cartõezinhos em seções. A primeira corresponde a “Hoje”. Nela devem ser acomodados todos os cartões com as atividades de limpeza a serem cumpridas durante o dia. Em seguida vem a seção das atividades semanais, depois a das mensais e, por último, das obrigações de limpeza sazonais.
  • Depois que as tarefas diárias do círculo pequeno forem cumpridas, você pode passar para as do médio e, posteriormente, para as do grande.
  • Todo dia pela manhã ou na noite anterior você pode organizar os cartões com as atividades de limpeza, organizando-as na seção “Hoje”. E, no final do dia, os cartõezinhos com as tarefas que foram cumpridas nos círculos devem voltar para a sua respectiva seção na caixa (com exceção das tarefas diárias, que retornam para a seção “Hoje”).

2. Método de limpeza dos monges budistas

A simples prática das atividades de limpeza ajuda a evitar adiá-las e ainda a diminuir a ansiedade.

Todo dia, após as orações matinais, os monges budistas faxinam por 20 minutos. Enquanto alguns varrem, um grupo lava a louça, outro limpa as janelas e assim por diante. Nada fora do comum, afinal todo mundo faz faxina. No entanto, há um detalhe importante na prática deles.

Quando o tempo demarcado termina, os monges param o que estão fazendo, mesmo que não tenham terminado de limpar tudo. O objetivo deles não é tirar toda a sujeira acumulada ou livrar-se da bagunça da cozinha. Eles fazem a limpeza visando o próprio processo, enxergando isso como uma forma de meditação.

3. Usando um princípio do Kaizen

Os princípios dessa metodologia se originaram nas fábricas da Toyota como uma maneira de aperfeiçoar o trabalho, gastando, contudo, o mínimo de recursos possíveis na organização da produção.

Esse método se baseia nos princípios “5S”:

  • 1 “S” — Utilidade. É preciso separar as coisas necessárias daquelas que não precisamos.
  • 2 “S” — Organização sistemática ou sistematização. Deve-se sistematizar a organização das coisas, de forma que seja possível encontrá-las rapidamente e sem precisar bagunçar nada para isso.

  • 3 “S” — Manutenção da limpeza. Desenvolva estratégias que possam ajudá-lo a manter a organização e a limpeza diária da casa.

  • 4 “S” — Padronização. Crie regras de limpeza a serem seguidas e um sistema de incentivos: se alguém da casa sugerir algum método novo que facilite as atividades domésticas, implemente-o.

  • 5 “S” — Aperfeiçoamento. Todos esses princípios devem se tornar um hábito, para que você possa transformar a sua casa em um lugar mais confortável e facilitar a sua vida durante a faxina.

4. 20 minutos durante 30 dias

Você gostaria de gastar no máximo 20 minutos por dia com a faxina? Com esse método, é possível manter a limpeza e não deixar a bagunça acumular.

  • Na entrada de casa, separe um lugar (pode ser um cesto ou uma gaveta no armário) para colocar todas as coisas novas que levar para casa. Ele não deve ser um espaço grande e precisa ser organizado com certa frequência, alocando os objetos armazenados ali temporariamente no local correto.
  • Lave a louça imediatamente.
  • Lave as roupas aos poucos todos os dias, para não acabar usando a mesma toalha e meias por um longo período.
  • Cantar, assobiar ou escutar música enquanto faz a limpeza ajuda a melhorar a produtividade.
  • Programe um alarme para que você não se distraia e acabe passando horas fazendo a faxina.

Dessa forma, você não vai mais gastar muito tempo nem se sentir desconfortável fazendo a limpeza da casa.

5. Sistema de limpeza por zonas

Primeiramente, divida o seu lar em zonas:

  • Zona № 1. Corredor, banheiro, quarto principal;
  • Zona № 2. Cozinha, outros quartos (por exemplo, dos filhos ou escritório);
  • Zona № 3. Sala de estar e de jantar;
  • Zona № 4. Outros cômodos (lavanderia, despensa).

Deve-se reservar pelo menos meia hora para cada zona. Você pode começar, por exemplo, na segunda-feira pela zona № 1. Em seguida, a seu critério, pode deixar a terça-feira como dia livre ou prosseguir para a limpeza da zona № 2 e assim por diante. No total, são necessários quatro dias para a limpeza completa da casa, e os outros três são totalmente livres.

6. Faxina completa seguindo o método das camareiras

Esse método é indicado para aqueles que querem limpar toda a casa de uma vez, em vez de dividir a faxina em atividades diárias. O principal nesse sistema é a ordem em que se desloca pelos cômodos. Deve-se começar pelo canto mais afastado e ir limpando tudo no sentido horário.

  • Primeiro passo: recolher o lixo, sacudir os cobertores e travesseiros.
  • Segundo passo: enquanto a poeira assenta no chão, devem-se aplicar os produtos de limpeza nas superfícies sujas.
  • Terceiro passo: arrumar a cama, aspirar o chão e retirar a poeira dos móveis e superfícies.
  • As áreas de difícil acesso podem ser limpas com a ajuda de uma escova de dentes ou de cotonetes. Também é importante que os panos usados para a limpeza sejam de boa qualidade, não sendo necessário faxinar o mesmo local uma segunda vez logo em seguida.

7. Limpeza seguindo os princípios de gerenciamento de tempo

Você acha que limpar é cansativo e que começa a fazer uma coisa atrás da outra e apenas sente mais exaustão? Então conheça este método. Comece a faxina pelas áreas mais trabalhosas, enquanto sua energia ainda está no começo. Esses locais, a propósito, são o banheiro e a cozinha, podendo, posteriormente, seguir para os outros cômodos.

Não desvie a atenção do que está fazendo. Retire, por exemplo, primeiro toda a poeira e só então se dedique a outra atividade. Caso contrário, logo virá o cansaço e nada ficará limpo por completo.

Opte por limpar de cima para baixo e da esquerda para a direita, pois, dessa forma, você evita que a poeira e gotas de sujeira caiam nas superfícies que já limpou.

Bônus: como organizar o seu dia a dia para que haja menos bagunça em casa

Seu lar deve ser um lugar fácil de se orientar

A autora dessa abordagem é uma designer de interiores famosa na China, chamada Lu Wei. Recentemente, ela escreveu um livro sobre como organizar as coisas de uma forma mais conveniente e assim evitar perder espaço para a bagunça. Eis as principais recomendações:

  • Os locais para armazenamento das coisas devem ocupar, no mínimo, 12% da área do imóvel. Quanto menor for a casa, maior parecerá o espaço necessário para armazenamento.
  • Opte pelos armários embutidos em vez dos tradicionais, para que eles não acabem roubando toda a atenção para si.
  • 80% das coisas em casa devem ser guardadas fora da vista, e apenas 20% permanecer visíveis. Dessa forma, o ambiente não parecerá desorganizado.
  • Use apenas um modelo de caixa organizadora: isso cria uma sensação de ordem. As caixas devem ser retangulares, empilháveis, transparentes e multifuncionais.
  • Aproveite ao máximo a altura da sua casa. O armazenamento vertical permite organizar muito mais coisas de um jeito conveniente do que quando feito de forma horizontal.
  • Cole adesivos. Dessa maneira, fica muito mais difícil se confundir e colocar objetos dentro da caixa organizadora errada. E, claro, ficará muito mais fácil de achar tudo.
  • Para guardar suas memórias, construa “cápsulas do tempo”: caixas nas quais devem ser colocados todos os objetos de valor sentimental e que estejam relacionados às suas memórias durante o ano.

Método japonês: uma pessoa — uma caixa

Fumio Sasaki é um adepto fervoroso do minimalismo. E ele defende uma forma bastante radical de colocar as coisas em ordem: simplesmente não comprar o que pode não ser comprado. Assim, na visão dele, se acontecer um terremoto, é possível sair facilmente de casa com todos os pertences, já que tudo caberá dentro de uma caixa.

Essa filosofia — “tenha apenas o que pode carregar consigo” — também encontra adeptos no Ocidente. E curiosamente, de acordo com ela, o número 15 é significativo: representa o máximo de coisas de tamanho grande que uma pessoa pode ter. Nada mais do que isso.

Com qual dos métodos apresentados no post você mais se identificou? Compartilhe com a gente na seção de comentários as suas estratégias e dicas para facilitar a vida na hora da faxina.

Incrível/Dicas/7 Métodos de limpeza para aqueles que gostam de simplicidade, praticidade e eficiência na hora da faxina
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos