Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

6 Erros para não cometer se estiver em busca de sua independência financeira

A Internet está cheia de posts do tipo: "Como ajudar seu homem a crescer financeiramente", deixando totalmente de lado a independência material da mulher.

Mas o Incrível.club adverte a todas: é preciso dar atenção a si mesma, assumindo as responsabilidades para sua própria estabilidade. Com tal intuito, nós reunimos os erros mais comuns cometidos pelas mulheres e que comprometem a saúde financeira.

Erro 6. Olhos bem fechados

É comum encontrar mulheres que estão tentando controlar os gastos. Elas controlam o dinheiro que sai da carteira diariamente e muitas vezes discutem com familiares mais esbanjadores.

No entanto, a prática mostra que, obviamente, o costume de controlar os próprios gastos é positivo, mas se não houver uma destinação eficiente da renda, a pessoa não irá muito longe. Portanto, é melhor primeiro separar 10% do salário e distribuir o restante da forma mais apropriada do que se privar de tudo durante todo o mês, se sentir frustrada e acabar gastando todas as economias.

Erro 5. O barato sai caro

Algumas mulheres conhecem mil e uma formas de economizar. No entanto, é impossível reduzir gastos infinitamente. Sem falar que as coisas baratas vão requerer uma substituição rápida, representando novos gastos.

Resumindo, a austeridade só é claramente necessária durante os períodos de sobrevivência salário após salário. Como uma tática para longo prazo, essa opção não dá muito certo. Uma pessoa que sempre se impõe limites nunca terá a coragem necessária para ir além.

Assim, acabe com a "fome financeira" e comece a pensar em como ganhar mais.

Erro 4. "Tudo que é meu é seu"

Conta conjunta "familiar" no banco, viver pedindo dinheiro da carteira do marido e ter a casa registrada no nome dele nome só porque exige "menos burocracia". Caso algo assim pareça familiar, então infelizmente você é um grande exemplo de dependência financeira. Em casos assim, é preciso aprender com seu parceiro a ser firme na defesa de suas economias pessoais. Claro que é preciso ter um orçamento familiar, mas ninguém deve abrir mão dos próprios interesses.

Erro 5. Auto-sacrifício eterno

Sociólogos britânicos ficaram impressionados com os resultados de uma pesquisa que mostrou que, com a mesma renda, mulheres solteiras vivem muito melhor que as casadas que não têm filhos. Em outras palavras, as solteiras têm mais dinheiro disponível. É uma pena, mas a verdade é que muitas são tão dedicadas à construção de um "ninho" familiar que acabam se anulando até mesmo nas pequenas compras. Já entre os homens, são poucos os que sofrem com esse problema. Solteiros ou casados, eles costumam ter dinheiro para as necessidades pessoais. Nesse aspecto, vale a pena se espelhar neles

Erro 6. A resistência é inútil

No seu trabalho, a equipe concordou em pagar 200 reais cada um para fazer uma festa da firma num lugar cool. Só que para curtir uma noite, você precisará passar uma semana a pão e água. Adotar uma postura submissa a propostas assim pode destruir suas finanças. É possível sair da situação de diferentes maneiras. Claro que é sempre possível inventar uma desculpa para justificar sua ausência, mas admitir diretamente que seu orçamento não permite a extravagância não compromete em nada sua dignidade. Sabemos que não é algo fácil de fazer, mas é muito melhor do que ter gastos enormes só por causa dos outros. Existe uma regra clara: os gastos excessivos são o caminho mais curto para as dificuldades financeiras.

Erro 7. Compras impulsivas

Muitas mulheres tentam esquecer dos problemas fazendo compras. Se você é uma delas, cuidado! É fácil cruzar a linha entre a compra "terapêutica" e o vício em compras.

Não há nada de errado em aliviar o estresse de vez em quando permitindo-se comprar algo com que sempre sonhou. Mas comprar de tudo não é um método que funciona durante um período emocional difícil. Sem falar que, ao fazer compras desse tipo, você pode facilmente cair nas armadilhas do marketing, incluindo supostos descontos e promoções que nunca terminam. A longo prazo, produtos baratos e de baixa qualidade não apenas não garantirão a alegria desejada, como também comprometerão seu orçamento no futuro próximo. Seja mais sábia. Não faça compras se estiver passando por um momento emocional instável.

Ilustrador Ekaterina Gapanovich exclusivo para Incrível.club