18 Fatos que podem um dia te ajudar a salvar a vida de alguém

As pessoas se deparam com situações difíceis o tempo todo, às vezes sem se dar conta de que estão em perigo. Por exemplo, poucos sabem que as duchas próximas a piscinas não se destinam apenas a fins higiênicos, ou que até uma simples foto com flash pode abrir seus olhos para um segredo desagradável que seu corpo guarda.

Nós, do Incrível.club, adoramos poder te passar conhecimentos que podem ser úteis em uma situação crítica. Confira nossas dicas!

  • Os trens de metrô são movidos por tração elétrica. A eletricidade passa por um terceiro trilho que pode estar localizado diretamente abaixo da plataforma. Ele é coberto por um invólucro especial, mas, aproximar-se dele é perigoso e até fatal. Se alguém cair da plataforma e tentar subir pisando nesse terceiro trilho, em nenhuma circunstância encoste nessa pessoa. Se ela for eletrocutada, o mesmo acontecerá com quem a socorrer. Em vez disso, você deve correr na direção oposta ao trem, agitando os braços para que o condutor o veja e tenha tempo de frear.
  • Se você cair na água e não souber nadar, o melhor a fazer é respirar regularmente e permanecer na superfície. Para isso, é preciso tentar boiar de costas, relaxar e inclinar ligeiramente a cabeça para trás (essa posição da cabeça impede que as pernas afundem). Se estiver usando calção de banho comprido, pode tentar improvisar um colete salva-vidas com ele: tire o calção, amarre uma perna à outra, coloque-o ao redor do pescoço na forma de um colarinho, depois prenda todo o cós com as mãos deixando uma pequena abertura e sopre nela para tentar encher o “colete” de ar. Se tiver zíper, basta fechá-lo para impedir que o ar escape.
  • Caso tenha caído em água fria (abaixo de 15° C), no primeiro minuto você precisa resistir ao impulso de nadar. O fato é que a água gelada contrai os vasos sanguíneos, fazendo o coração trabalhar mais rápido, dificultando a respiração, o que aumenta o risco de inalar o líquido. Se começar a soluçar enquanto tenta chegar à margem, você pode se afogar. Os soluços são provocados pelo choque térmico. A primeira coisa a fazer nessa situação é se acalmar e dar ao corpo algum tempo para se acostumar ao novo ambiente. Para isso, basta relaxar e boiar de costas. Normalmente, um minuto é suficiente para a adaptação, depois já pode se movimentar.
  • Muitas vezes, quando se usa o flash ao fotografar, aparece um efeito de olhos vermelhos nas imagens. E isso é absolutamente normal: se os olhos estiverem direcionados para as lentes da câmera e a cor do reflexo em ambos for vermelha, geralmente é uma boa indicação de que as retinas estão desobstruídas e saudáveis. Contudo, às vezes, o reflexo pode ter uma cor diferente: amarelo, branco e até preto. Se esse efeito aparecer nas fotos, pode ser indício de um problema oftalmológico sério, portanto, vale a pena consultar um oftalmologista. Isso vale para crianças e adultos.
  • Em um automóvel, vale a pena ter um martelo de emergência com lâmina embutida. Em uma emergência, ele pode quebrar rapidamente o vidro da janela e cortar o cinto de segurança, caso a pessoa fique presa e não consiga se soltar.
  • Se na piscina você sentir uma sensação de formigamento nos músculos ou tiver a sensação de que algo está te segurando no lugar, saia com urgência da água. Pode ser um sinal de que a água está eletrificada. Faça o mesmo se vir outros nadadores saírem da água, entrarem em pânico ou ficarem estáticos repentinamente. Se isso acontecer quando não estiver na água, nunca tente dar a mão à pessoa que está nadando na piscina, muito menos mergulhe para salvá-la.
  • Dizem não haver lugares mais ou menos seguros em um avião. Se observar as estatísticas, verá que os passageiros que ocupam os assentos da parte traseira da aeronave têm maior probabilidade de sobreviver, no caso de um acidente. Os piores lugares estão no meio do avião. Em um pouso forçado, as pessoas que se sentam perto das saídas de emergência têm mais vantagens.
  • Em um filme, quando um personagem perde a consciência, os outros começam a dar tapinhas no rosto dele, ou tentam sacudi-lo e reanimá-lo. Mas isso é um equívoco. Não se deve levantar ou sentar alguém inconsciente, nem lhe bater no rosto, ou forçá-lo a beber algo. Em vez disso, é necessário (caso esteja respirando e sem ferimentos) levantar as pernas da pessoa desmaiada e permitir assim que o sangue flua para a cabeça, afrouxar o colarinho e esperar. Se não recuperar a consciência em um minuto, chame uma ambulância.
  • Quando um elevador para de funcionar, os passageiros precisam entrar em contato com a equipe de manutenção. Não tente abrir as portas sozinho, mesmo que já estejam entreabertas. Isso porque o elevador pode voltar a funcionar novamente e você se arrisca a ficar preso entre as portas. Também não se deve pular para tentar colocá-lo em movimento: seus pulos podem ocasionar o rompimento do cabo e a consequente queda do elevador.
  • Evite colocar os pés no painel frontal de um veículo. Em caso de acidente, os airbags frontais podem ser acionados. Se isso acontecer, as pernas do passageiro serão empurradas para cima, o que pode levar a consequências terríveis. Mesmo que o veículo não tenha airbags, é recomendado evitar apoiar os pés no painel: durante uma freada brusca ou colisão, o passageiro pode ficar gravemente ferido ao escorregar do assento para o assoalho do carro.
  • Se uma linha elétrica, ou qualquer outro cabo eletrificado, colapsar próximo a você, não se apresse em sair do local. A primeira coisa a fazer é parar e analisar o caminho mais direto para longe da fonte elétrica que não contenha nenhuma poça d’água. Em seguida, junte os pés e pule com as duas pernas simultaneamente. Outra opção é dar pequenas passadas enquanto desliza uniformemente os pés, sem levantá-los do chão. Caso contrário, você será eletrocutado.
  • Se um fio energizado cair em seu veículo, não saia dele. Fique no automóvel, chame a equipe de resgate e espere pela ajuda. Se o carro pegar fogo e for necessário sair, salte com as pernas juntas (não toque simultaneamente no carro e no chão). Em seguida, saia da área afetada saltando ou deslizando os pés. Não tente ajudar outros passageiros a sair do veículo tocando-os.
  • Você pode pensar que as duchas próximas às piscinas sirvam apenas para se lavar, mas elas não servem exclusivamente para isso. Antes de entrar na água, e principalmente nos dias muito quentes, é aconselhável tomar uma chuveirada primeiro para neutralizar a diferença de temperatura entre seu corpo e a da água da piscina. Isso ajudará a evitar um possível infarto, provocado pelo choque térmico.
  • Ao atravessar a rua à noite em locais escuros ou mal iluminados, use o celular a seu favor. Se vir um automóvel se aproximando, acene o celular com a lanterna ativada ou a tela ligada. Dessa forma, são maiores as chances de o motorista te ver.
  • As faixas refletivas nas estradas são feitas de uma tinta que as deixam escorregadias quando em contato com líquidos. Em um dia chuvoso, por exemplo, nunca freie quando as rodas do seu veículo (seja carro, moto ou bicicleta) estiverem sobre essas faixas. Isso pode provocar uma derrapagem. Se estiver de moto, evite colocar o pé na faixa ao parar evitando assim escorregar e a provável queda.
  • Muitas pessoas reciclam embalagens plásticas de alimentos. No entanto, poucas prestam atenção aos números no ícone triangular presente nelas. Eles indicam de qual plástico o produto é feito. O fato é que alguns materiais são tóxicos se reutilizados e podem liberar substâncias perigosas. Evite plásticos com marcações “6 — PS” e “7 — O”, pois eles contêm substâncias que podem ser prejudiciais à saúde.
  • Se alguém lhe oferecer uma bebida, por exemplo, em uma festa, e o líquido tiver um sabor salgado, não beba. É muito provável que a bebida contenha uma substância ilícita e que a pessoa esteja tentando prejudicá-lo de alguma forma.
  • Nunca reprima o vômito em caso de náuseas, porque ele pode entrar nas vias respiratórias. Não se sinta constrangido caso isso ocorra em um lugar inapropriado ou público, pois as consequências podem ser fatais.

Que outras informações você acrescentaria à lista? Já aconteceu de você salvar a vida de alguém ou ter a sua salva por outra pessoa? Deixe seu relato nos comentários!

Compartilhar este artigo