Incrível
Incrível

14 Itens que usamos frequentemente e que não imaginávamos seu real prazo de validade

No dia a dia, lidamos com vários itens que não vêm com data de validade descrita na embalagem e outros tantos cuja duração pode mudar dependendo da frequência do uso e de como os conservamos. Quem já pensou, por exemplo, que se um capacete cair no chão ele dever ser descartado independente do tempo de uso? Ou que roupas de ginástica devem ter revezamento para durarem mais?

Nós, do Incrível.club, amamos dar boas dicas para você. Por isso, selecionamos 14 itens que usamos com frequência e que nem tínhamos ideia de que deveríamos descartá-los depois de um tempo, para a nossa própria segurança e bem-estar.

1. Secadora de Roupa

Os aparelhos que trabalham aquecendo precisam de atenção redobrada na limpeza dos filtros. Se eles não forem limpos frequentemente, o resto de fibras de tecido podem se acumular em várias partes do aparelho e, com o tempo, dar início a um incêndio. Por isso, a indicação é trocar o aparelho entre 8 a 12 anos de uso regular.

2. Garrafas PET

As garrafas PET possuem uma data de validade impressa que, na maioria das vezes, não é para o líquido que ela acondiciona, e sim para a própria embalagem. Por isso, é importante não reutilizar o vasilhame além dessa data e sempre encaminhá-lo à reciclagem. É importante lembrar que essas embalagens, quando acondicionados em local com calor ou sol direto, podem liberar substâncias toxicas prejudiciais à nossa saúde.

3. Fornos e Fogões

A troca regular de produtos que utilizam eletricidade, fogo e gás devem ser sempre observados para a segurança do usuário. A reposição desse eletrodoméstico deve acontecer quando ele tiver de 10 a 15 anos de uso, e da mangueira de gás, a cada 5 anos. Além disso, eles precisam de limpeza e manutenção de tempos em tempos, para que os dutos de gás não entupam.

4. Farinha de Trigo

farinha geralmente dura de 6 a 12 meses, se acondicionada da forma correta: em potes fechados, em local seco, longe da luz e do calor. Para ter o alimento bom para uso, é importante colocar o resto da farinha que sobrou em um saco com fechamento zip e levá-lo ao freezer por 2 dias. Assim, o frio acaba eliminando os micro-organismos que possam estar no farináceo.

5. Potes de Plástico

Apesar de geralmente não terem nenhuma indicação sobre a data de vencimento, os potes de plástico podem ser usados no período de 2 a 5 anos. Prefira comprar aqueles que são livres da substância tóxica bisfenol A (BPA), muito usada na fabricação de garrafas e no revestimento interno de latas de conserva.

Lembrando que devemos observar se estes objetos possuem algum risco ou rachadura. Essas alterações na estrutura do item podem abrigar germes nocivos à saúde. Então, se identificar esses defeitos, descarte-o imediatamente, independente do tempo de uso.

6. Mamadeira

Apesar de a maioria vir com algum tipo de data de validade, deve-se observar algumas características importantes que evidenciam a necessidade de descarte e troca das peças:

  • No bico: mudança de cor, falta de elasticidade, rasgos ou rachaduras;
  • Na mamadeira: rachaduras, riscos, manchas ou amarelamento do material.

7. Cadeirinha

É importante verificar se a cadeirinha possui data limite para uso. Se não tiver, o tempo máximo indicado é entre 6 a 10 anos, dependendo do desgaste do material como tecido, fechos, espuma e tiras de fixação. Por isso é importante lembrar também que não é indicado comprar esse item usado, justamente por não ter como determinar por quanto tempo ele foi utilizado.

8. Ar Condicionado

O ar condicionado é um aparelho quase indispensável em lugares que fazem calor intenso, mas é importante lembrar que esse tipo de equipamento precisa de manutenção periódica e preventiva. Isso consiste na limpeza e substituição dos filtros de ar, além da verificação das peças e dos cabos de força. Apesar desses cuidados, esse eletrodoméstico deve ter a troca agendada a cada 10 ou 15 anos de uso.

9. Toalhas e Tapetes de Banheiro

As toalhas devem ser trocadas e lavadas com frequência e, se bem cuidadas, podem durar de 2 a 3 anos. Depois disso elas podem deixar de absorver a água de forma efetiva. Já os tapetes de banheiro são objetos que acumulam mais umidade e sujeira do que as toalhas, por isso, o ideal é que eles sejam trocados a cada 2 anos.

10. Roupas de Academia

As peças que usamos na academia como tops, calças legging e regatas se desgastam com o tempo, com as lavagens e com o uso, fazendo com que esses itens deixem de cumprir a sua função. Para que os tops durem mais, tenha pelo menos 3 peças para revezar. As leggings precisam “descansar” 24 horas após as lavagens, o que ajuda a evitar o desgaste do tecido elástico.

11. Absorventes Internos

Os absorventes internos possuem a validade de cerca de 5 anos se forem armazenados da forma correta e em local seco e fresco, e geralmente isso vem indicado na embalagem. No entanto, evite deixar esse item “perdido” na bolsa se ele não estiver bem acondicionado. O uso desse absorvente contaminado pode causar infecção, já que a parte interna da bolsa não é o local adequado para guardá-lo.

12. Plantas

As plantas, em sua maioria, devem ser replantadas em outro vaso ou em canteiros em um prazo de 1 a 2 anos. Para isso, use um vaso maior e sempre troque a terra usando adubo e substrato indicados para o tipo de vegetação. Um outro sinal de que a troca deve ser feita o quanto antes é quando as raízes começam a sair por cima ou por baixo do vaso.

13. Lâminas de Barbear

Lâminas de barbear descartáveis possuem data de validade já determinada na embalagem, mas isso pode variar dependendo da frequência de uso. A limpeza após a depilação e o local de armazenamento também interferem na hora do descarte. De acordo com o site da Gillette:

  • Se você usa a lâmina diariamente, o indicado é trocar de aparelho a cada 1 ou 2 semanas;
  • Se o uso é dia sim, dia não, o descarte deve ser feito de 2 a 3 semanas;
  • Mas se usa o aparelho 2 vezes por semana, troque por um novo em 4 a 6 semanas, no máximo.

14. Capacete de Bicicleta

tempo de uso do capacete para bicicleta depende da conservação e do uso do item. Geralmente ele vem com a indicação de validade indeterminada, mas se deixá-lo cair, por exemplo, é preciso adquirir um novo por conta do possível comprometimento do material com microfissuras. A estrutura tem como base o isopor e mais algum outro material como carbono, plástico e fibra de vidro, tudo bem planejado para dar a segurança que o ciclista precisa.

Gostou das dicas de validade desses produtos? Tem mais alguma coisa que você usa e que tenha dúvida em relação ao prazo de validade? Conte para nós nos comentários.

Incrível/Dicas/14 Itens que usamos frequentemente e que não imaginávamos seu real prazo de validade
Compartilhar este artigo