Incrível
Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

12 Coisas aparentemente sem muita importância que dizem muito sobre sua situação financeira

Você pode até não ser uma pessoa privilegiada financeiramente. Isso é perfeitamente normal. Mas, seguindo alguns truques bastante simples, é possível viver com estilo e elegância e demonstrar educação, independentemente do quanto você possui na conta bancária.

Incrível.club analisou as últimas tendências para saber de quais peças do guarda-roupa é melhor manter distância e quais as escolhas para a casa que precisam ser evitadas. Acompanhe!

1. Sapatos de sola vermelha

O solado vermelho brilhante é uma marca registrada do designer Christian Louboutin, que possui, inclusive, a patente do produto. O auge de popularidade dessa tendência ocorreu cerca de cinco anos atrás e muitas marcas passaram a comercializar modelos similares, mantendo a principal característica, a sola vermelha. A questão é que, longe de demonstrar sofisticação, os calçados de marcas similares acabam indicando a falta dela. Sobretudo porque, nesses produtos, a tendência é a de o solado se desgastar e perder o vermelho que o caracteriza.

2. Joias “combinando”

Nos anos 90, como forma de mostrar poder e sofisticação, muitas garotas optavam por seguir o modelo de visual “tudo de uma vez”. E uma das tendências era a de usar conjuntos de acessórios: brincos, pingente, anel e pulseira, tudo combinando. Até hoje, algumas mulheres acreditam que comprar joias de mesmo estilo é uma boa escolha para investir no look. A moda atual vai em sentido contrário: a tendência, agora, é a de uma mistura de estilos. Você pode usar pérolas com tênis, ouro com prata e sapatos diferentes. O principal ponto é manter o equilíbrio na quantidade de peças.

3. Papel higiênico fino

Papéis higiênicos de “baixa gramatura” são, antes de tudo, produtos de baixa qualidade. E o barato sai caro, já que, por conta disso, você acaba tendo de usar mais papel. O mesmo acontece com papel toalha: versões mais econômicas são finas demais. Gasta-se, então, mais material. Se quer economizar sem abrir mão da qualidade, uma opção é comprar rolos por atacado. Ou aproveitar promoções, como “leve dois, pague um”.

4. Fotos e quadros com molduras excessivamente “trabalhadas”

Molduras com excesso de detalhes não são a melhor escolha para espaços pequenos. Tenha em mente que o que mais importa nesse tipo de decoração é a imagem, em si. E considere estas duas dicas. Primeiro: opte por materiais modernos. Segundo: simplesmente não use moldura. A regra, no entanto, não vale para espelhos grandes, que podem receber molduras.

5. Produtos falsificados

Na maioria das vezes, produtos falsificados de marcas de luxo têm uma qualidade bastante inferior, que pode ser notada de longe. Não há nada de errado em não poder adquirir peças sofisticadas de grifes como Prada ou Gucci. Mas, caso não tenha dinheiro suficiente, prefira itens de marcas mais econômicas, mas de boa qualidade.

6. Queimas de estoque

Quem não quer melhorar o guarda-roupa sem gastar muito? A questão é que, na ânsia de fazer isso, muita gente opta pelas queimas de estoque. E elas costumam ter vários problemas, como produtos com design estranho, com defeitos de fábrica e com tamanho que pode não servir bem em você. Por isso, para encontrar algo decente e apropriado para o corpo, o melhor é ter paciência e procurar. Há, ainda, a questão das estações do ano em que essas promoções são realizadas. É comum as lojas oferecerem, no verão, as peças da coleção do inverno anterior e vice-versa. E quando você finalmente puder usar as peças que adquiriu, elas provavelmente já estarão ultrapassadas por conta do fenômeno da “moda rápida” e das mudanças frequentes nas tendências.

7. Animais de pelúcia (sobretudo para adultos)

Evite bichos se pelúcia em casa se você não é criança ou se não tem filhos pequenos. Se a ideia é usá-los como decoração, saiba que eles são grandes acumuladores de poeira. Por isso, é melhor se livrar deles assim que seus filhos crescerem. Para evitar jogá-los no lixo, você pode doá-los a orfanatos, presentear amigos e, em certos casos, manter os menores como lembranças.

8. Jeans com designs excessivamente coloridos ou detalhados

Os jeans representam a base do guarda-roupa de muita gente, uma espécie de coringa. Por isso, não vale a pena economizar com peças baratas e ultrapassadas. A tendência atual é a de usar modelos mais simples, sem estampas, rasgos, miçangas, bordados ou lantejoulas. Os jeans simples são práticos e podem ser combinados com inúmeros estilos, desde os mais modernos e arrojados até os mais despojados. A variedade no visual pode ser alcançada com a ajuda de acessórios.

9. Toalhas desbotadas

Qualquer tecido colorido desbota com o tempo. E as toalhas são um caso dos mais comuns, já que são submetidas à fricção constante e a lavagens em água quente. Materiais de coloração mais clara estão no topo do “grupo de risco”: a tinta começa a sair após as primeiras lavagens e as peças perdem a coloração rapidamente. Em outras palavras, suas toalhas ficam parecendo panos de chão. Uma opção são produtos em tons pastel. Também é importante respeitar as condições de lavagem indicadas na etiqueta para manter a boa aparência por mais tempo.

10. Eletrodomésticos econômicos e multifuncionais

A escolha dos utensílios de cozinha deve ser realizada com cuidado. Hoje, muitas marcas oferecem modelos “multifunção”. Por exemplo, máquina de lavar e secar. Há, também, os modelos “três em um”, como forno elétrico, cafeteira e boca de fogão na parte superior. No entanto, tais novidades costumam ser caras e nem sempre desempenham bem as funções a que se propõem. Caso encontre algum multifunção por um valor baixo, saiba de uma coisa: há grandes chances de os componentes serem de má qualidade. Consequentemente, a vida útil desse produto não tende a ser longa.

11. Roupa de cama de cetim

Foi-se o tempo em que roupas de cama de cetim denotavam riqueza. Com o tempo, tornou-se evidente que a seda natural é excessivamente lisa e, portanto, pouco indicada como roupa de cama no dia a dia. Pior ainda quando o material é de poliéster tentando imitar o cetim. Ele tem as desvantagens do produto original e consegue ser pior em alguns aspectos, por exemplo, impedindo a circulação do ar enquanto dormimos. Isso significa que você passará calor no verão e frio no inverno. Quando for escolher uma roupa de cama, opte por fibras naturais. O linho e algodão são considerados os mais ecológicos.

12. Camisetas com frases engraçadinhas

“Estou sempre certa. #MasIssoNãoÉCerteza”

Se você já passou da adolescência, camisetas com frases engraçadinhas, em vez de transmitir uma imagem descolada e descontraída, farão você parecer infantilizado. Além do mais, essa tendência já está tão “batida” que poucos prestam atenção no que realmente está escrito.

Em quais peças de roupa ou produtos para a casa você não tenta economizar? Conte para nós na seção de comentários.

Compartilhar este artigo