Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Psicólogo sugere 7 dicas úteis para ajudar seus filhos a dormirem sozinhos

Cerca de 30% a 40% das crianças têm problemas para adormecer, de acordo com o The Cologne Children’s Sleep Study (Estudo do Sono das Crianças de Colônia, em tradução livre). Portanto, tentar fazer as crianças adormecerem pode ser uma atividade cansativa e frustrante tanto para os pais quanto para os pequenos. Mas não se preocupe, embora o problema seja comum, existem alguns métodos que podem ajudar as crianças a dormirem mais facilmente e terem uma boa noite de sono, sem interrupções.

Aqui, no Incrível.club, adoramos encontrar novas técnicas para ajudar a vida dos pais, por isso não podemos deixar de compartilhar estes sete métodos, baseados em evidências científicas, para ajudar pais e filhos cansados ​​a dormirem melhor.

1. Crie uma rotina

Tomar banho em um determinado horário, cantar canções de ninar tranquilas, permitir que seu filho escolha um livro para ler na hora de dormir ou até mesmo escolher o pijama pode indicar que chegou a hora de dormir, tornando esse momento mais interessante para a criança. Estabeleça também um horário específico para a criança ir para a cama, para que se torne um hábito.

Também é importante que essa rotina não inclua brincadeiras ou jogos estimulantes uma hora antes de a criança dormir. Evite também fazer muito barulho, surpresas ou outras coisas que tirem o sono, incluindo os dispositivos eletrônicos.

2. Contato físico é muito importante

Contato físico é extremamente importante para as crianças — elas se acalmam e dormem melhor, de acordo com uma pesquisa. Por outro lado, estudos mostraram que as crianças com falta significativa de contato físico com os pais têm maior quantidade de cortisol, hormônio do estresse, no organismo, o que pode ocasionar muitos problemas, incluindo dificuldades para dormir.

Ou seja, se a criança não teve contato físico suficiente durante o dia com os pais, é compreensível que, à noite, esteja irritadiça e não queira dormir sozinha. Uma maior quantidade de abraços e beijos durante o dia facilitarão o processo de se despedir dos pais à noite para dormir.

3. Reduza a iluminação

Uma luz forte e brilhante envia uma mensagem clara ao cérebro: mantenha-se acordado. Mas os cientistas já têm uma resposta sobre qual luz artificial devemos evitar durante a noite. O comprimento de onda da luz branca é a mais perturbadora para o sono, por inibir a liberação de melatonina, hormônio responsável por fazer a pessoa relaxar e sentir sono. Isso também se aplica aos bebês e às crianças.

Faça alterações no quarto para diminuir a iluminação à noite e combine tons vocais mais tranquilos e baixos para diminuir o estresse, isso fará toda diferença.

4. “Acampe” próximo da cama e vá se distanciando

Esse método envolve a mãe ou o pai sentado em uma cadeira ou dormindo em uma “cama de acampamento” próxima à cama da criança. E, dia após dia, o “acampamento” deve ser movido cada vez mais distante, à medida que o pequeno adormece. Esse método é comprovadamente eficaz tanto para bebês quanto para crianças pequenas, segundo cientistas e especialistas no sono. Para os bebês, os pais devem ficar sentados próximos, até eles adormecerem. Durante cerca de três semanas, os pais devem se retirar gradualmente.

5. Use o método do “choro controlado”

Existem diferentes nomes para esse método, como: Checar e Consolar, Método Ferber ou Extinção Graduada.

O objetivo do método é ajudar a criança a aprender a adormecer de forma independente e a se acalmar sozinha. Como o próprio nome sugere, os pais dão uma olhada para garantir que o filho está bem quando o escutam chorar, mas aos poucos deixam que a criança se acalme sozinha por um período maior de tempo (começando com três minutos e aumentando o intervalo gradativamente).

Há também uma outra técnica que os bebês aprendem a se acalmarem sem se sentirem abandonados, que foi popularizada por Tracy Hogg. É uma abordagem tranquila, mas que requer paciência. A ideia é segurar o bebê até que ele esteja tranquilo e com sono e depois colocá-lo no berço, mas enquanto ainda estiver acordado e sonolento. O processo deve ser repetido até a criança adormecer.

6. Ajuste a hora de dormir

Esse método é diferente do anterior e pode ser útil tanto para bebês quanto para crianças pequenas. Em vez de diminuir ou eliminar lentamente esse momento de tranquilizar o bebê, altere temporariamente o horário de a criança dormir, cerca de 30 minutos ou 1 hora depois.

Em seguida, ajuste a hora de ir para cama, gradualmente, para um horário mais cedo; assim, quando os pais mudarem o horário de a criança dormir para uma hora mais cedo, é mais provável que ela durma sozinha.

7. Reescreva o pesadelo

Estudos mostram que os pesadelos ocorrem ao menos em 80,5% das crianças, que podem despertar no meio da noite sentindo medo. Os pais podem ajudar as crianças a lidarem com isso, assegurando-lhes que estão em segurança e tentando reimaginar juntos o pesadelo, criando um final feliz. Os cientistas também sugerem leituras de livros que ajudem as crianças a enfrentarem os seus medos.

Você já experimentou alguma dessas técnicas de treinamento do sono em bebês e crianças pequenas? Conte como foi sua experiência nos comentários!