Por que é crescente o número de pais que ocultam o rosto dos filhos nas redes sociais

Em julho de 2021, a modelo Gigi Hadid, mãe de uma filha, publicou nas redes sociais uma carta pedindo que os paparazzi, os fãs e os veículos de imprensa passassem a borrar o rosto da criança nas fotografias. E recentemente, temos notado cada vez mais pais, incluindo famosos, usando emojis para cobrir o rosto de seus filhos nas imagens postadas em plataformas on-line. Há também aqueles que preferem mostrar os filhos apenas de costas, ou mesmo não publicar nenhuma foto em que a prole apareça.

Nós, do Incrível.club, resolvemos conferir os motivos por trás do aumento no número de pais decididos a manter a privacidade dos filhos no mundo virtual. Acompanhe:

É uma questão de respeitar o direito da criança de tomar as próprias decisões

Em sua manifestação endereçada aos paparazzi, à imprensa e às contas mantidas por fãs, Gigi Hadid disse não querer que o rosto da filha, Khai, seja mostrado em fotografias. A modelo afirmou que faz o máximo para evitar que a face da criança apareça, mas que ainda assim conseguem fazer fotos mostrando o rosto da menina. Gigi pediu que, ao usar essas imagens, as pessoas borrassem o rosto de Khai, explicando a importância de sua decisão: é minha filha quem deve escolher quais aspectos de si mesma podem ser mostrados ao mundo.

“Vocês sabem que nunca mostramos o rosto da nossa filha nas redes sociais intencionalmente. Nosso desejo é que ela possa escolher como quer se mostrar ao mundo quando tiver idade para isso, e que possa viver uma infância o mais normal possível, sem se preocupar com a divulgação de nenhuma imagem que não tenha escolhido”, afirmou Gigi.

Outros pais famosos também têm optado por ocultar o rosto dos filhos em aparições públicas, e Kristen Bell é uma dessas pessoas. Ela costuma recorrer aos emojis para cobrir a face das crianças em fotos postadas nas redes sociais, e a escolha é motivada pela mesma razão — querer garantir que as crianças façam suas próprias escolhas.

“Minha sensação é a de que eu escolhi ter uma carreira pública. Escolhi ser comentada, escolhi que fotos minhas fossem tiradas. Ainda não conheço o desejo deles. Não sei se vão querer isso. Então, não tenho mesmo o direito de escolher por eles”, opina Kristen.

É uma questão de privacidade

Defensores dos direitos infantis pedem que os pais pensem duas vezes antes de publicar informações sobre os filhos, incluindo fotos, pois existe um conflito entre o direito da criança à privacidade e o direito dos pais de publicar o que quiserem. Especialistas acreditam ser importante perguntar à criança se ela quer ou não ver suas imagens compartilhadas com o mundo. Conversas dessa natureza dão aos pequenos aquela necessária sensação de autonomia, respeito e apoio paterno, noções necessárias para o desenvolvimento das identidades pública e privada.

É uma questão de segurança

Outro motivo que vem levando pais e mães a preferir ocultar o rosto dos filhos é o perigo envolvendo a superexposição. Não dá para dizer quem terá acesso às imagens da criança, nem como aquela foto será usada. Infelizmente, na internet há pessoas potencialmente capazes de causar danos em crianças. Por melhor que seja sua intenção ao publicar uma foto mostrando ao mundo o quanto seu filho é bonito, inteligente ou talentoso, aquela imagem pode ser usada e compartilhada em contextos que você nunca imaginaria.

Cada pai e cada mãe tem seus motivos para publicar ou não fotos dos filhos nas redes sociais. Porém, sejam quais forem as razões, é sempre uma boa ideia pensar no tipo de informação que não deve ser postada on-line. Anteriormente, já abordamos os tipos de fotos de crianças que os pais não devem postar na web, e o artigo sobre o assunto pode ser conferido neste link. Esperamos que este verdadeiro guia de segurança seja útil para quem gosta de publicar fotos dos filhos.

Você tem o hábito de postar fotos de seus filhos nas redes sociais? Por quê? Deixe seu comentário e colabore com a nossa discussão sobre o tema!

Imagem de capa Shutterstock.com
Compartilhar este artigo