Por que algumas mulheres têm apenas filhas ou só filhos, segundo estudo

Se, por um lado, o mundo conta com um número praticamente igual de homens e mulheres, certas famílias que têm apenas filhos de um só gênero fazem com que questionemos os motivos pelos quais isso acontece. Cerca de 60% dos pais nos Estados Unidos têm mais de um filho, e não são poucos os curiosos a respeito do porquê de ter várias crianças de um mesmo gênero ou das possibilidades de ter uma menina ou um menino.

Nós, do Incrível.club, ficamos intrigados quanto às razões por trás do fenômeno e resolvemos pesquisar se um família que tem apenas filhos ou filhas durante gerações pode vir a ter uma criança do gênero diferente. Acompanhe!

1. É impossível haver um gene não descoberto para ter filhas ou filhos

Enquanto a maioria das famílias apresenta uma relação desequilibrada envolvendo o gênero dos filhos, determinados pais parecem não conseguir conceber meninos ou meninas, chegando a pensar que este ou aquele gene “comanda a família”. Entretanto, estudiosos ainda não encontraram a menor evidência que prove a ligação entre genes e o nascimento só de bebês do gênero masculino ou feminino. Em algum momento, os cientistas poderão até mudar de opinião, mas, por enquanto, eles consideram não existir a possibilidade de os genes familiares definirem se nascerão apenas crianças de um só gênero.

2. O gênero é determinado pelo pai

Há quem acredite que o gênero da criança depende da mãe, já que é ela quem carrega o feto. Mas, na verdade, a definição fica a encargo do pai. Como o esperma carrega cromossomos de ambos os gêneros, certos espermatozoides possuem cromossomos X para meninas, enquanto outros carregam cromossomos Y para meninos. E tendo em vista que a mulher possui dois cromossomos X, o gênero do bebê vai depender de que espermatozoide (X ou Y) irá penetrar no óvulo da mãe.

3. Após momentos de estresse, o nascimento de meninas é mais comum

Contudo, estudiosos descobriram alguns fatores capazes de influenciar no gênero do bebê. Já está provado que, após episódios de estresse, como desastres naturais, por exemplo, a proporção entre gêneros muda, levando ao nascimento de mais meninas. Isso acontece devido ao estresse vivenciado pela futura mãe.

4. Comer determinados alimentos pode aumentar as chances de ter uma menina

A ciência já sabe que ingerir certos alimentos eleva as chances de ter um bebê do gênero feminino. Por exemplo, cortar o sal e elevar o consumo de laticínios pode aumentar a possibilidade de ter uma menina. Por outro lado, mulheres com dietas ricas em sódio e potássio tendem mais a ter meninos.

5. Geralmente, quando a mulher tem vários filhos de um mesmo gênero, é por mera coincidência

Sabemos que o equilíbrio entre gêneros tem se mantido ao longo dos séculos, e que não existem aspectos capazes de alterá-lo significativamente. Famílias com vários filhos de um mesmo gênero são raras, mas podem ser explicadas com ajuda da estatística. Cada criança tem 50% de chance de ser do gênero masculino ou feminino. Assim, para cada três crianças, por exemplo, as chances de todas serem meninos são de 0,5×0,5×0,5 = 0,125, ou 12,5%.

Sua família ou a de algum conhecido possui apenas filhos ou filhas? Se você pudesse escolher o gênero de toda a sua prole, o faria? Qual seria sua decisão, e por quê? Deixe seu comentário!

Compartilhar este artigo