Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Pesquisadores revelam que a atividade física ajuda as crianças na compreensão da Matemática

6-13
301

A Matemática geralmente é o assunto que mais causa dor de cabeça aos pais e aos próprios alunos quando o assunto são matérias escolares. Professores e famílias fazem incontáveis ​​esforços para que as crianças aprendam a tabuada ou a fazer contas. No entanto, nem sempre são bem-sucedidos nessa tarefa. Mas o que aconteceria se envolvêssemos nesse processo uma atividade divertida e diferente? Os resultados podem ser muito positivos.

Incrível.club deseja ajudar pais e professores a tornar o aprendizado e o ensino dessa disciplina muito mais simples e eficazes. Por isso, quer compartilhar as informações a seguir com você, nosso seguidor.

Renovar as técnicas de ensino

Ábacos, músicas, livros ... professores e pais usam tudo à sua disposição para que as crianças tenham um bom aprendizado em Matemática. Um relatório da UNESCO revelou que, globalmente, seis em cada 10 crianças e adolescentes não atingem os níveis mínimos de proficiência em leitura e Matemática. São dados preocupantes, pois indicam que as técnicas adotadas podem não ser as mais apropriadas para que os pequenos tenham um bom nível de entendimento ou que se interessem por esses dois assuntos tão importantes...

Aprendizagem em movimento

Diante dessa situação, pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, analisaram como as crianças podem ter um melhor desempenho em Matemática. E o que eles concluíram é, no mínimo, curioso: a chave seria combinar atividade física com o ensino. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já fez diversas recomendações ligadas à a importância do exercício na rotina das crianças, mas essa é a primeira vez em que os treinamentos com o corpo são relacionados ao aprendizado da disciplina.

Passos eficazes

As crianças aprendem melhor quando estão em movimento e quando usam todo o corpo, conforme afirma o professor Jacob Wienecke, do Departamento de Nutrição, Exercício e Esportes da Universidade de Copenhague. O pesquisador explica que estudos anteriores revelaram que a atividade física intensa tem efeitos positivos na aprendizagem. A questão, aqui, é que o exercício não precisa, necessariamente ser muito “puxado”. Atividades de baixa intensidade também são muito eficazes, especialmente quando destinadas a ensinar às crianças assuntos como a Matemática.

A importância da visualização

Para comprovar sua tese sobre a importância dos treinamentos, a equipe de pesquisadores dinamarqueses analisou diferentes métodos de aprendizagem em 165 crianças do ensino fundamental. Os participantes foram divididos em 3 grupos:

  • Um deles fez exercícios de matemática no chão de uma sala onde carteiras foram colocadas de lado. Os alunos foram convidados a resolver problemas e a responder com o corpo, por exemplo, “desenhando” com os braços e as pernas a figura de um triângulo, dos números da operação que tinham de resolver ou ainda juntando seus parceiros para mostrar a resposta de uma somatória.

  • Outro grupo estudou Matemática usando suas habilidades motoras. Essas crianças usaram blocos de LEGO para resolver operações aritméticas ou para criar modelos geométricos de forma independente ou em pequenos grupos.
  • O terceiro grupo fez as tarefas matemáticas da maneira convencional, com lápis, papel e régua.

Melhoras notáveis

Após seis semanas de pesquisa, as crianças foram avaliadas por uma prova de 50 perguntas, realizada em todo o país. As que estudaram matemática fazendo atividades físicas para resolver operações tiveram quatro respostas corretas a mais que as dos outros grupos e duas vezes mais melhoras do que o que estudou a matéria usando suas habilidades motoras finas — lápis e papel.

Diferenças que somam

O professor Wienecke recomenda levar esses resultados em consideração para desenvolver novas maneiras de ensinar às crianças essa disciplina. A incorporação de atividades físicas nas técnicas de ensino, diz o pesquisador, ajuda a motivá-las, a gerar bem-estar e a ter um aprendizado melhor. No entanto, ele considera que as necessidades educacionais de cada aluno também devem ser avaliadas. Caso contrário, alguns podem avançar perfeitamente e outros, mais devagar, o que pode ter um resultado diferente do desejado.

O que você achou dessa pesquisa? Na sua opinião, qual a melhor maneira de ensinar Matemática às crianças? Como você a aprendeu? Conte para a gente nos comentários!

Imagem de capa knxjennifer / Reddit
6-13
301